expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Seguidores

domingo, 31 de março de 2013

De Outro Planeta -2ª Parte


Depois de quase 3 meses de postagens estamos a finalizar o Marcador de Mistérios Inexplicáveis e tanto eu como AnahDark, Administradora também de nosso Blog e web Designer, vimos agradecer a todos vós que nos acompanharam e vimos deixar também nossa ultima postagem desta matéria...Em breve voltaremos com mais coisas novas e interessantes para todos vós.
Desejamos a vós tudo de bom e um bem Haja.

Andriel
AnahDark

O Caso Roswell – Um resumo da história




O incidente de Roswell é considerando o maior caso ufológico de todos os tempos e é também a principal prova quando tratamos do encobrimento dos governadores sobre extraterrestres. Aconteceu em julho de 1947, no deserto de Nevada, nos Estados Unidos e ainda continua sendo escrito, discutido e pesquisado sobre o caso que é referência quando falamos em OVNIs.
A história nos conta que no dia 2 de Julho daquele ano, o casal Wilmot avistou um objeto oval cruzar o céu em alta velocidade. Ele era incandescente e voava em direção ao nordeste. Segundo outras testemunhas (William Woody e seu pai) relatam um objeto brilhante voar em direção ao norte.
Chovia naquela tarde, e o rancheiro MacBrazel e seus vizinhos disseram ter ouvido uma forte explosão à alguns quilômetros de Roswell.
Brazel, na manhã seguinte, saiu para verificar os danos gerados pela forte tempestade e se assustou ao ver um campo cheio de destroços, num raio de 4 quilômetros. Havia ali lâminas de um metal bastante maleável, mas que sempre voltava à sua forma original. Havia também bastões impossíveis de serem quebrados ou queimados. Havia nesses objetos sinais impressos na cor lilás, semelhantes à hieróglifos.

Na sexta-feita, dia 4 era feriado e Brazel havia levado uma parte dos destroços para seu galpão. Suas ovelhas pareciam perceber que havia algo de errado por ali, e se recusavam a passar perto. Durante a noite, o rancheiro encontrou alguns amigos, que sugeriram contatar as autoridades.
No dia seguinte, Brazel foi até o escritório do xerife George Wilcox em Roswell e levava consigo alguns destroços numa caminhonete. Quando os viu, o xerife enviou alguns empregados para examinar na fazenda o local dos destroços. Só que os destroços não estavam mais ali, apenas uma camada vitrificada sobre a terra. Mais tarde, Brazel concedeu uma entrevista para uma rádio.
No sábado, o major Jesse Marcel foi até o escritório do xerife para tentar se comunicar com Brazel. Depois de analisar o material, resolveu ir visitar o rancho onde ocorreu o acidente três dias atrás. Ele informa  general Roger Ramey, que por sua vez, se comunica com o Pentágono.
Quando chegou até o rancho, o major Marcel examinou os destroços mostrados por Brazel com um aparelho, que não detectou sinais de radioactividade nos estranhos objectos. Enquanto isso, o Pentágono estava planeando uma análise secreta no local de impacto.
No domingo, dia 6, os oficiais conseguiram localizar os destroços e segundo alguns relatos, seus ocupantes também. Logo chegaram ao local várias equipes de escavação e resgate
.
Nas proximidades, algumas encontraram objectos pelo chão, como bastões com desenhos. Esses sinais eram indecifráveis, assim como o material das peças. Encontraram também pergaminho e pedaços de folhas metálicas que não se amassavam. Interessante é que todos esses materiais encontrados pareciam ser indestrutíveis.
Na segunda feira, o Pentágono ordenou que todas as entradas para Roswell fossem bloqueadas, cercando o rancho onde a suposta nave havia caído.
No mesmo dia, Glenn Dennis, de uma funerária da cidade, recebeu um comunicado de um dos oficiais que dizia: Qual é o tamanho dos caixões hermético que o senhor tem? São pequenos? Há estoque. 

Dennis ficou assustado pois não sabia de nenhum desastre que pudesse ter ocorrido por perto. Ele disse que conseguiria o material em 24 horas. Enquanto isso, o Pentágono estava preparando uma viagem para o Novo México.
Dennis é perguntado agora sobre como preparar corpos que ficam bastante tempo no deserto e se produtos que pudessem ser usados modificariam os corpos. Ele então recomendou que os corpos fossem congelados e se oferece para ajudar, mas o oficial apenas disse que estava querendo saber isso para casos no futuro. Ele ficou intrigado.
Até aquele momento, a maioria dos destroços foram examinados. O major Marcel foi até a base levou alguns objetos para casa, e os mostrou para sua esposa e filhos.

Roswell

A imprensa foi comunicada: Os muitos rumores sobre os discos voadores se tornaram realidade quando o assessor de imprensa divulgou que o 509 Grupo de Bombardeiros da Força Aérea teve a sorte de chegar a possuir um disco – tudo isso graças à cooperação de um rancheiro local e de um xerife”. E o relatório do general continua: “O objecto aterriçou em um rancho perto de Roswell semana passada. Como o rancheiro não tem telefone, guardou o disco até poder informar ao xerife, que por sua vez, notificou o major Jesse Marcel. Imediatamente, entramos em ação e o disco foi resgatado do rancho, sendo depois inspecionado na Base Aérea de Roswell e encaminhado a uma repartição superior”.

Isso foi comunicado por várias rádios e logo viraram notícia para o mundo. 

“Atenção. Aqui FBI. Finalizar relato. Repito: finalizar relato, assunto de segurança nacional. Aguardar.” Essa ordem veio de Washington.
Dennis, da funerário, havia recebido um chamado de uma enfermeira: ” - Eu preciso falar com você. Você deve fazer um juramento sagrado de nunca mencionar o meu nome, senão eu terei enormes dificuldades…”. Ele então promete à enfermeira que jamais diria nada a ninguém. Ela começa a contar tudo o que sabe sobre o caso: dois médicos pediram a ela para que fizesse apontamentos enquanto executavam uma autópsia provisória. Então ela desenhou o que tinha visto: uma cabeça com olhos fundos e grandes, pequenos orifícios nasais, boca fina, sem pelos, braços compridos e finos. As mãos tinham 4 dedos cada, que terminavam com orifícios, parecidos com ventosas de polvos. Ela também descreve que os seres não tinham cabelos e sua pele era preta. A enfermeira diz ter visto 3 corpos, sendo que estavam muito mutilados, provavelmente por coiotes. Os corpos tinham somente 1,20 m e exalavam um terrível mau-cheiro. Os médicos chegaram a desligar o sistema de ar condicionado com medo de que o cheiro se alastrasse por todo o hospital. Mais tarde, a autópsia foi transferida para o hangar de aviões.
Algumas horas depois, a enfermeira ficou sabendo que seria transferida para a Inglaterra e dias depois escreve para o amigo Dennis contando as novidades. Ele responde a carta, mas obtém com resposta em sua casa um envelope com o seguinte carimbo: Falecida.

Voltando um pouco no tempo para aquele dia 8 de julho, um avião veio de Washington e pousou em Roswell. Os destroços do OVNI foram levados para a base aérea de Wright Patterson, em Ohio. No avião, segundo relatos, havia 3 cadáveres no hangar congelados.
Os oficiais e empregados na operação estavam proibidos de se manifestarem sobre o acontecimento e logo o governo norte-americano bolou um esquema para desmentir o caso. No rancho, onde estavam os supostos desastres da nave, foi colocado um pedaço de balão meteorológico. Estava montada uma grande farsa e Marcel foi obrigado a admitir que o OVNI era na verdade um balão meteorológico.
A imprensa passou então a noticiar isso quando em Roswell já circulava os mais absurdos boatos sobre alienígenas. Brazel, alguns dias depois, pode voltar a ocupar seu rancho, agora com uma nova caminhonete e dinheiro suficiente para comprar uma casa.
Em um mês, todos os participantes da operação foram transferidos para outras bases. Já no fim de outubro de 1947, o general Schulgen do Pentágono faz um memorando secreto, incumbindo às Forças Armadas a função de compilar todas as informações existentes sobre os discos voadores. Essa é uma forte evidência de que o governo mentiu quando disse que o objeto acidentado era um balão meteorológico.
Um parente de MacBrazel conta, num bar, que durante os dois últimos anos a família continuou encontrando vestígios da nave acidentada. No dia seguinte, foi procurado por militares, que trataram de confiscar as peças. Já em 1978, o ufólogo e físico nuclear Stanton Friedman localiza Jesse Marcel e o entrevista sobre o Caso Roswell. O silêncio finalmente estava rompido. Nos 16 anos seguintes foram editados 5 livros, baseados no depoimento de testemunhas do caso. A imprensa pôde também se manifestar, de forma que os jornais e emissoras de rádio e TV não pararam mais de explorar o assunto
Incidente de Varginha


Incidente de Varginha ou ET de Varginha é como ficou conhecido pela imprensa brasileira uma possível aparição de objectos voadores não identificados (neste caso, naves espaciais, ou discos voadores de uma civilização extraterrestre) e a captura de criaturas extraterrestres de alto nível de civilização pelas autoridades brasileiras no dia 20 de janeiro de 1996, na cidade de Varginha, sul do Estado de Minas Gerais, cidade conhecida como centro da região produtora de café. Segundo uma testemunha as autoridades brasileiras já sabiam antecipadamente através da NORAD (Comando de Defesa Aeroespacial da América do Norte) que um OVNI iria invadir o espaço aéreo brasileiro (9 dias antes do incidente de Varginha) e que sobrevoaria a região do sudeste de Minas Gerais. Os programas de televisão foram montados com base nas entrevistas locais pelos jornalistas e não apresentaram provas físicas. A transmissão pelos programas de televisão fez a cidade de Varginha famosa, como a "Terra do ET", e vem trazendo um número elevado de turistas.
As irmãs Liliane e Valquíria Silva, além da amiga mais velha de ambas, Kátia Xavier, ao passarem próximas a um terreno baldio no bairro Jardim Andere, afirmaram terem visto uma das tais criaturas, que teria pele marrom, viscosa, olhos enormes de cor vermelha e três protuberâncias na parte superior da cabeça, que era bastante volumosa. As três garotas, visivelmente abaladas emocionalmente, reafirmaram este relato diversas vezes, chegando a mãe das duas irmãs a afirmar, algum tempo depois, ter a sua família sido submetida a uma tentativa de suborno de um agente que não se identificou, para que não mais levassem a história adiante.
A mídia informou que várias testemunhas afirmam que no mesmo dia em que as três meninas teriam visto a tal criatura, também notaram uma movimentação anormal de patrulhas da PM, veículos do Exército e do Corpo de Bombeiros pela cidade. Um casal de testemunhas que também não tinham qualquer tipo de ligação com as primeiras também afirmaram terem visto um OVNI esfumaçado, e uma testemunha afirmou ter presenciado até a queda de um OVNI e a seus destroços sendo recolhidos por militares, em outros locais na mesma região de Varginha.


FIM

Papa Francisco apela à paz no mundo

Dezenas de milhares de fiéis assistiram na praça de São Pedro, no Vaticano, à missa solene do Domingo da Ressurreição, a primeira do pontificado do Papa Francisco.


O Papa Francisco aproveitou a sua primeira mensagem pascal para deixar um apelo à paz, fazendo referência aos vários conflitos mundiais.
«Paz para a Ásia, sobretudo na península coreana, para que sejam superadas as divergências e amadureça um renovado espírito de reconciliação», pediu.
O Papa lamentou ainda que o mundo esteja «dividido pela ganância de quem procura lucros fáceis» e «ferido pelo egoísmo que ameaça a vida humana e a família», criticando em particular o tráfico de pessoas, «a escravatura mais extensa neste século XXI».
Francisco desejou «paz para todo o mundo dilacerado pela violência ligada ao narcotráfico e por uma iníqua exploração dos recursos naturais».
Além das Coreias, o Papa referiu ainda os vários conflitos no Médio Oriente. Mencionou o conflito entre isrealitas e palestinianos, «que sentem dificuldade em encontrar a estrada da concórdia, a fim de que retomem, com coragem e disponibilidade, as negociações para pôr termo a um conflito que já dura há demasiado tempo».

Os cientistas confirmam a autenticidade do Sudário de Turim


Os cientistas confirmam a autenticidade do Sudário de Turim
O Sudário de Turim ou, mais  conhecido como o Santo Sudário de Cristo é um dos mistérios religiosos mais antigos e conhecidoPara alguns, não é mais do que apenas uma falsificação medieval, mas curiosamente a ciência datou do sudário entre 300 aC a 400 dC, afirmando que não é uma cópia.
Os Cientistas da Universidade de Pádua  utilizaram técnicas forenses para comparar as fibras do Sudário com amostras de tecidos antigos, e a coisa surpreendente é que eles descobriram que o material poderia ter sido feita em um momento que corresponderia à vida de Jesus. No entanto, esta nova pesquisa contradiz o estudo de 1988 feito pelo Museu Britânico, que usou datação por carbono 14 para examinar o tecido. A antiga investigação, dizia que o sudário de Cristo, com a imagem de um homem barbudo com ferimentos visíveis por ter sido crucificado, se dizia ter sido feita na Idade Média, de 1.000 anos após a crucificação de Jesus. Mas os cientistas da Universidade de Pádua, afirmam que os resultados originais eram inválidos devido à passagem dos séculos.
 A nova pesquisa
Embora a igreja não permitiu a investigação de que o Sudário desde 1988, este novo estudo utilizou as fibras que foram usados ​​na primeira investigação. O resultado deste novo estudo são publicados em um novo livro intitulado " (O mistério do Santo Sudário)" , que foi apresentado na sexta-feira. Os autores deste livro, o professor Giulio Fanti e o jornalista Saverio Gaeta, examinaram as fibras Sudário e comparou-as com amostras de tecido que datam de 3000 aC há actualidade  para ver se ele é uma falsificação ou não. A pesquisa foi realizada utilizando os dois testes químicos e mecânicos, as duas primeiras foram realizadas usando luz infravermelha, e o outro foi medida utilizando a radiação através de comprimentos de onda.
 Há controvérsias sobre se a imagem é de Cristo ou apenas uma falsificação. Mas a realidade é que os especialistas nunca foram capazes de explicar como a é que a  imagem apareceu.
Sudário de Turim Cientistas da pesquisa confirmam a autenticidade do Sudário de Turim
O Sudário de Turim, é o rosto de Cristo?
O Sudário de Turim é um lençol comum, que tem uma imagem extraordinária. A imagem mostra apenas a sua qualidade incrível quando visto como um negativo fotográfico. A imagem revelada mostra o que parece ser a imagem de um homem que foi crucificado, que milhões de pessoas ao redor do mundo acreditam que é Jesus Cristo. O Sudário de Turim actualmente reside na Catedral de São João Baptista, em Turim, norte da Itália. Há também evidências de que o homem pode ter sido espancado e coroado de espinhos. A imagem que você vê no Sudário de Turim, à primeira vista, não parece mostrar muito, mas quando se utiliza técnicas fotográficas modernas, existem outros detalhes como certas marcas, e especialmente evidência de uma facada em seu lado.
Não há registo do Sudário de Turim, antes do século XIV. Alguns especialistas afirmam que o sudário foi propriedade dos imperadores bizantinos, mas que se perdeu durante o saque de Constantinopla, em 1204.  Um sudário semelhante existia na pequena cidade de Lirey, na França e foi dito ser de propriedade do francês Geoffrey de Charny, apesar de ter sido provado que era uma falsificação. Mas desde o século XV, a história do Sudário de Turim é bem documentada. O tecido sofreu graves danos em 1532, quando houve um incêndio em uma capela de Chambéry, capital da região de Sabóia onde se encontrava. Em 1578, o duque de Sabóia, Emmanuel Philibert, ordenou que o pano foi levado para Turim, onde permanece desde então.
Existem várias teorias a respeito de como a imagem apareceu como uma forte luz solar criando uma fotografia natural no tecido. Uma das teorias mais comuns é a de que a imagem foi criada pelo vapor que emerge a partir de uma mistura de óleos e transpiração do corpo imprimindo o tecido de alguma forma. Outros afirmaram que a imagem foi criada por uma espécie de libertação de energia sobrenatural resultou na imagem do pano.

O fantasma de uma freira rezando apareceu em uma torre de sino de igreja



PALERMO - Notícias de um fantasma de uma freira rezando na igreja de Santa Maria della Mercede al Capo torre sineira tem criado uma série de novidades em Palermo - Itália. Centenas de pessoas se reuniram em frente à igreja. Alguns deles estavam ali para rezar, outros apenas por curiosidade. 
Tudo começou com a publicação de uma foto em redes sociais.
O fantasma visto em imagens é mais provável que uma ilusão de óptica, mas como toda boa história de fantasmas, a história do lugar parece apoiar a teoria misteriosa.
Na verdade, na área existem as catacumbas esquecidas das Freiras Capuchinho, construído porcima de um cemitério cristão primitivo em 1732. As freiras utilizaram estas catacumbas para enterros até 1865.
A cripta e o cemitério cristão ainda permanecem inexplorados. A entrada para as catacumbas foi murada, escondendo-se de centenas de corpos enterrados de freiras para sempre.
Será este o espírito inquieto de uma freira vagando dentro daquela igreja?




Papa faz apelo aos não-crentes e ateus na vigília pascal

papa Francisco

O papa Francisco lançou, durante a vigília pascal, um apelo aos não-crentes e aos ateus que se encontram «longe de Deus» para «se interrogarem», para «darem um passo» e «aceitarem o risco».
Durante a sua homilia, comentando a ressureição de Jesus Cristo, o papa apelou aos fiéis para «aceitarem que Jesus ressuscite nas [suas] vidas».
«Acolhei-0 como um amigo, com confiança», exortou.
Durante a cerimónia, o papa Francisco administrou os sacramentos da iniciação cristã - o batismo, a primeira comunhão e o crisma -, a quatro recém-convertidos vindos da Itália, Albânia, Rússia e Estados Unidos, notícia a AFP.
A vigília pascal começou no átrio da Basílica de São Pedro, no Vaticano, com a benção do fogo e a preparação do círio da Páscoa, antes da procissão em silêncio e às escuras. Esta «liturgia da luz» culminou com o cântico "Exsultet"

sábado, 30 de março de 2013

Maior genocídio da história foi contra os cristãos na ex-União Soviética


Maior genocídio da história foi contra os cristãos na ex-União SoviéticaA história do mundo está repleta de mostras da violência dos seres humanos contra o seu próximo. Entre os grandes genocídios das últimas décadas estão as guerras étnicas em Ruanda, com 800.000 mortos, da Armênia com 1 milhão e o Holocausto, que exterminou mais de 6 milhões.
Porém, um novo projeto está em andamento para contar uma história que nunca recebeu a atenção que merece: a campanha dos “ateus militantes” contra a fé na ex-União Soviética. Estima-se que o número de cristãos mortos pelo regime socialista ateu chega a 12 milhões. Esses dados são mostrados em detalhes no documentário “Martirizados na URSS”, que mostra as atrocidades dos regimes de Lênin, Stalin, Kruschev e outros.
“O objetivo da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas”, explica o produtor do filme “era eliminar a religião. Para atingir esse objetivo, eles destruíram igrejas, mesquitas, sinagogas, e todos os monumentos religiosos, bem como o envio em massa de pessoas religiosas para campos de trabalho forçado da Sibéria”.
A Liga de militantes ateus, fundada em 1929, ajudou o governo soviético no assassinato de milhares de crentes e de seus líderes.  Muitos templos foram convertidos em celeiros, depósitos e “museus do ateísmo”, enquanto eram realizados com frequências manifestações que promoviam o escárnio da religião e dos fieis. Ao longo da década de 1960, por exemplo, metade das igrejas ortodoxas russas foram fechadas, além de cinco de seus oito seminários. Os ortodoxos são a maior denominação cristã da região, mas também foram perseguidos os batistas, presbiterianos, metodistas e luteranos.
Além do martírio de cerca de 12 milhões de cristãos, centenas de milhares de judeus, muçulmanos e budistas também foram mortos por causa de sua fé.
Kevin Gonzalez, produtor e diretor do documentário disse que o projeto surgiu quase que por acaso. Ele conheceu uma mulher em sua igreja, que veio da Rússia, e ela contou algumas das atrocidades que ocorreram por lá. Gonzalez se interessou e decidiu entrevistar os avós, os pais e alguns amigos dessa senhora e decidiu que tudo aquilo precisava ser exposto.
Gonzalez disse ao WND que as gerações mais jovens nos países da ex-União Soviética não sabem muito sobre essa época, porque o governo decidiu eliminar esses relatos dos livros de história.
Sob a doutrina soviética, de separação entre Igreja e Estado, as igrejas foram proibidas de doar comidas aos pobres e de realizar atividades educativas. Era uma tentativa de fazer a população “curvar-se apenas ao governo soviético”.
Os fiéis não podiam publicar literatura religiosa e muitas igrejas foram impedidas de realizar cultos com a presença de crianças e jovens. O sistema escolar e universitário foi tomado pelos ensinamentos ateístas e antirreligiosos. Gonzalez acredita que existe o perigo de esse tipo de perseguição voltar a ocorrer em pleno século 21.
“A nossa esperança é que as pessoas aprendam com a história da perseguição dos cristãos na URSS para reconhecer o dano causado pelo movimento ateu militante, algo que ainda existe e está decidido a ridicularizar e proibir toda forma de religião na sociedade.”
Os criadores do filme estão lançando o DVD este mês nos EUA, e já anunciam que pretendem mostrar as consequências dos regimes ateus na Revolução Francesa, na República Popular da China, na República Socialista da Albânia, na Coreia do Norte e outros. Com informações WND.

Igreja na Alemanha vende templos por falta de fiéis


Igreja na Alemanha vende templos por falta de fiéisPela falta de membros, igrejas na Alemanha estão colocando seus templos à venda, há prédios que custam entre € 20 mil (R$ 51 mil) e € 135 mil (R$ 350 mil) e revelam o resultado da secularização na Europa, já que em outros países as capelas também estão sendo vendidas.
A crise afeta não só igrejas católicas como também protestantes, tanto que evangélicos criaram um site para divulgar mais de 170 templos e 140 terrenos que precisam ser vendidos.
O jornal espanhol “El País” mostra que entre 1990 e 2010 pelo menos 340 templos evangélicos foram fechados na Alemanha. Na Igreja Católica a crise é ainda maior: 400 templos fechados apenas em 2011 segundo dados da Conferência Episcopal daquele país.
São 10% a menos de evangélicos na Alemanha e 17% a menos de católicos, segundo índices recentes com dados da religião.
Se para os líderes religiosos a venda desses templos é a solução, para a população se torna um problema como aconteceu em Hamburgo onde um templo evangélico foi vendido e se tornou uma mesquita.
Por conta disso, cristãos e muçulmanos começaram a se enfrentar na cidade e um protesto organizado por 300 neonazistas foi organizado para reprimir os seguidores do islã. A confusão religiosa precisou da intervenção da polícia local para não tomar proporções maiores.

Cristãos de todo o mundo comemoram Sexta-feira Santa

Em alguns países ocorrem crucificações reais

Cristãos de todo o mundo comemoram Sexta-feira SantaCristãos de todo o mundo comemoram Sexta-feira Santa
Em quase todos os países do mundo, os cristãos comemoram a Sexta-feira Santa com encenações da crucificação, incluindo devotos em países como as Filipinas, onde eles realmente têm suas mãos pregadas.
Cerimônias religiosas são realizadas da sexta até o domingo para marcar os dias mais sagrados do calendário cristão, lembrando quando Jesus morreu e ressuscitou.
INDIA
India Cristãos de todo o mundo comemoram Sexta feira Santa
FILIPINAS
Mais de 20 filipinos foram pregados a cruzes em uma demonstração extrema de devoção, a Igreja Católica já pediu que o ritual parasse, mas muitos o veem como algo que agrada a Deus. Dom Paciano Aniceto disse que a prática sangrenta era uma distorção dos ensinamentos de Cristo de amor e serviço abnegado.
A prática foi iniciada cerca de 60 anos atrás, como forma de pagar um voto religioso em busca de perdão, a cura de doença ou a realização de outros desejos.
Mas ele admitiu que a igreja não poderia parar o ritual que ele descreveu como “piedade popular”.
Filipinas Cristãos de todo o mundo comemoram Sexta feira Santa
INDONESIA
Cristãos indonésios participar de uma encenação das Estações da Cruz na ilha Bintan. Os católicos representam apenas 3 por cento da população do país de maioria muçulmana.
Para os devotos, a dor é uma penitência. “Fazemos isso por causa da nossa fé, não porque recebemos algo”, explica Ruben Inaje, um pintor que desempenha o papel de Cristo na peça teatral realista há 27 anos.
Indonesia Cristãos de todo o mundo comemoram Sexta feira Santa
AUSTRALIA
“As crucificações tornaram-se um evento puramente de turismo “, disse um funcionário que lida com o credenciamento de jornalistas que registram todo ano o ritual que inclui carregar a cruz e ser pregado nela.
Australia Cristãos de todo o mundo comemoram Sexta feira Santa
ALEMANHA
Um ator representado Jesus é realmente pregado na cruz em Bensheim, região central da Alemanha.
Alemanha Cristãos de todo o mundo comemoram Sexta feira Santa
GRÂ-BRETANHA
Apesar do frio, muitos cristãos carregam cruzes sobre os campos cobertos de neve para simbolizar sua fé.
Bretanha Cristãos de todo o mundo comemoram Sexta feira Santa
ISRAEL
Centenas de cristãos andam pela Cidade Velha de Jerusalém carregando cruzes de madeira em meio a orações e cânticos.  A maioria faz isso ao longo da “Via Dolorosa”. São 14 paradas (ou estações) que contam os últimos momentos de Jesus e termina na antiga igreja do Santo Sepulcro.
Israel Cristãos de todo o mundo comemoram Sexta feira Santa
Embora menos de 2% da população de Israel seja cristã, o Ministério de Turismo de Israel espera este ano 150.000 turistas em Israel durante a semana da Páscoa e da festa judaica da Páscoa.
ESPANHA
Os membros de irmandades religiosas participar de uma procissão que é tradição no país desde a Idade Média.   As cabeças são cobertas como parte do ritual.
Espanha Cristãos de todo o mundo comemoram Sexta feira Santa

EVP´s 2ªParte


Mais um tema super interessante e super polémico quanto ás suas conclusões sobre o fenómeno e elaboração dos EVP´s.

Mas afinal o que são os EVP´s 
EVP) Fenômeno da Voz Eletrônica (FVE), termo geralmente conhecido pelas suas iniciais em Inglês - EVP (Electronic Voice Phenomena) 


O QUE É O FENÔMENO DA VOZ ELETRÔNICA?

O F.E.V. (Fenômeno Eletrônico de Voz) é a gravação de vozes do outro mundo em fitas cassete, gravadores de rolo e outros equipamentos de gravação. Uma expressão mais recente para o fenómeno, Transcomunicação Instrumental (TCI), se refere especificamente à maneira pela qual as vozes são gravadas usando tecnologia.
Muitas das pessoas que gravam regularmente essas vozes dizem que elas são de espíritos, espíritos com vozes de homens, mulheres e crianças que morreram e tentam se comunicar do além-túmulo.
Como os espíritos não possuem mais um corpo com cordas vocais, eles não podem realmente "falar".
Em vez disso, diz a teoria, eles usam sua energia para manipular electronicamente o som de uma forma que se assemelha à voz falada.
As vozes raramente são ouvidas durante a gravação, mas somente durante a reprodução.
Elas podem ser faladas tão baixo que mal podem ser ouvidas, ou tão distorcidas que precisam ser ouvidas várias vezes para se determinar seu significado.
As palavras podem estar em qualquer idioma, e até mesmo estar em uma combinação de idiomas (chamada poliglota).
Às vezes, a voz responde a perguntas ou se dirige diretamente ao pesquisador.
Ela pode chamar a pessoa pelo nome ou mencionar algo muito pessoal para o pesquisador.
Algumas vezes, a voz soa como se estivesse cantando.
Os pesquisadores classificam as gravações com base em sua audibilidade:

classe A - as vozes estão muito claras e facilmente compreensíveis;
classe B - as vozes são razoavelmente altas e claras e algumas vezes audíveis sem fones de ouvido;
classe C - as vozes são faladas muito baixo e frequentemente indecifráveis.
Independentemente de quão clara é a gravação, as vozes raramente falam por mais de uns poucos segundos de cada vez.
Os pesquisadores gastam horas ouvindo várias vezes para decifrar o significado por trás de apenas alguns segundos de som.



A HISTÓRIA DO FENÔMENO ELETRÔNICO DE VOZ (F.E.V.):

Muitos foram os que consumiram tempo e energia à procura de provas da existência de fantasmas: cientistas, pesquisadores da paranormalidade e caçadores de fantasmas.
A maioria labutou em silêncio e na obscuridade. Mas quando a caça aos fantasmas capturou as atenções de um génio científico, cujos feitos incluíam a introdução da luz eléctrica e a invenção do fonógrafo, o mundo inteiro apurou os ouvidos.
Edison, ao que parece, pretendia trabalhar em um aparelho que os fantasmas pudessem utilizar para se comunicar com os vivos.
Não que Edison admitisse acreditar em fantasmas.
Seu desejo, disse ele a um repórter em 1920, era simplesmente construiu um aparelho que daria aos espíritos, caso existissem, “uma oportunidade melhor de se expressar do que inclinando mesas, dando batidas, usando médiuns ou outros desses métodos primitivos tidos como os únicos meios de comunicação.”
Nas palavras do próprio Thomas Edison, “o aparelho seria tão sensível que o menor sinal por ele captado se amplificaria muitas vezes, tornando-se tão valioso ao pesquisador da paranormalidade quanto um microscópio para o cientista”.
Se o idoso Edison tinha ficado senil, como muitos cépticos sem dúvida imaginaram, ou se estava decidido a obter para a pesquisa psíquica um lugar de respeito na comunidade científica, não se sabe.
Seu aparelho para entrar em contacto com os fantasmas continuava envolto em sigilo, talvez mal-sucedido, quem sabe incompleto, por ocasião de sua morte, em 1931.
A teoria dele, porém, foi adoptada e alguns diriam provada acidentalmente em 1950 por um pintor, músico e produtor de cinema chamado Friedrich Jürgenson, russo de nascimento.




Thomas A. Edison 
Jürgenson, que morava nos arredores de Estocolmo, tinha saído para registrar o canto de pássaros com seu gravador. Na volta, ao tocar a gravação, percebeu – misturado ao canto dos passarinhos – algo que lhe pareceu serem vozes humanas falando em sueco e norueguês.
Embora as vozes parecessem estar conversando a respeito dos treinados, Jürgenson pensou a princípio ter gravado uma transmissão de rádio extraviada. Mas gravações subsequentes continham sons que ele interpretou como sendo mensagens de amigos e parentes mortos.
Essas ditas comunicações eram faladas muito rápido e com uma cadência peculiar, desconhecida ao ouvido.
Jürgenson repetiu a experiência durante alguns ano, gravando sons espectrais tanto dentro quanto fora de casa.
Em 1964 publicou suas descobertas em um livro intitulado “Vozes do Universo”.
Isso intrigou alguns cientistas, entre eles Konstantin Raudive, nascido na Letônia, parapsicólogo e ex-professor de psicologia, que morava na Suécia. Raudive pediu a Jürgenson que pusesse algumas fitas para ele e alguns colegas ouvirem.
Jürgenson concordou prontamente e também gravou uma fita na presença deles, interpretando as vozes para o grupo.
Raudive abraçou imediatamente a descoberta de Jürgenson, que para ele significava uma oportunidade de provar, por meios empíricos científicos, que havia alguma forma de vida depois da morte física.
Os dois trabalharam em conjunto pesquisando as chamadas vozes electrónicos até 1969, quando divergências os levaram a se separar.

Raudive continuou investigando o fenómeno, usando um gravador normal de rolo para fazer mais de 10 mil gravações.
Às vezes ele adaptava seu equipamento ao rádio, acreditando que era possível detectar vozes nos espaços entre uma frequência e outra. Raudive dizia reconhecer muitas das vozes que ouvia nas fitas e algumas delas teriam até se identificado.
Entre seus supostos contactos estariam Adolf Hitler, Carl Jung e Johann Wolfgang Von Goethe.
Um apanhado amplo do trabalho de Raudive, que incluía até um disco pequeno contendo amostras das supostas vozes, foi publicado em 1968. Pouco tempo depois, Raudive afirmou ter sido visitado por engenheiros da NASA, o órgão norte-americano encarregado de pesquisas aeroespaciais.
Os visitantes não quiseram dizer o porquê do interesse pelo projecto, informou Raudive, mas examinaram suas experiências e fizeram “perguntas inusitadamente pertinentes”.

O livro também despertou o interesse de muitos céticos sobre o que veio a ser chamado de as “vozes de Raudive”.
Alguns as descartaram como sendo uma interpretação imaginativa de estática de rádio ou do zumbido de um gravador, enquanto outros acreditavam que Raudive tinha confundido fragmentos de transmissões radiofónicas em outras línguas com espíritos sussurrantes.
Inabalável, Raudive continuou a pesquisar até a sua morte, em Setembro de 1974.
Durante uma conferência sobre paranormalidade realizada dez dias depois, na Alemanha, instalou-se um gravador, talvez o fantasma de Raudive decidisse fornecer o que não pudera em vida, uma prova da existência do espírito.
Embora alguns tenham afirmado ter ouvida a voz de Raudive na fita, não veio nenhuma revelação coerente do mundo dos espíritos.
O instigado legado de Raudive, Jürgenson e Edison está agora nas mãos dos pesquisadores contemporâneos que continuam buscando, por meios eletrónicos, uma comunicação com os mortos.

 

COMO O F.E.V. É GRAVADO?

As pessoas que estudam o F.E.V. usam diversos tipos de dispositivos para gravar os sons.
Eles podem usar gravadores de fita cassete, de rolos à moda antiga ou gravadores digitais mais modernos.
A maioria dos pesquisadores diz que o custo do gravador não é importante, e que gravadores baratos funcionam tão bem quanto os mais caros, mas isso não é verdade, pois os modelos mais caros e naturalmente mais sofisticados, possuem uma sensibilidade maior para captação e tratamento dos sinais gravados do que os modelos mais simples.

Durante o processo de gravação, é instalado um microfone externo no gravador, com cabo suficiente para evitar captar o próprio som do gravador.
O microfone externo também possibilita que o pesquisador grave seus próprios comentários durante o processo.
Fones de ouvido são usados frequentemente porque muitas das vozes são baixas e difíceis de ouvir de outro modo.
Jennifer Lauer, directora e fundadora do Southern Wisconsin Paranormal Research Group, é chamada regularmente por proprietários de empresas e casas para documentar actividades paranormais. Ela descreve o processo de gravação usado por sua equipe:
Vamos até o local e entrevistamos as testemunhas e descobrimos o que está acontecendo, o que eles estão vendo e ouvindo.
Também fazemos leituras de equipamentos para assegurar que o que eles estão sentindo não é um um campo electromagnético ou ondas de rádio.


O Gravador de Rolo é um tipo de equipamentos utilizado para gravação de F.E.V.
Gravamos o F.E.V. de duas maneiras diferentes, dependendo do tipo de assombração que parece ser. O F.E.V. pode ser um tipo de energia residual. Ele pode ser uma amostra do que aconteceu em algum momento e que se reproduz como um filme.
Se for uma assombração residual, deixamos o gravador em uma sala para ver se captamos alguma coisa.
Com uma assombração inteligente [o que significa que um espírito real está presente], podemos fazer perguntas porque sabemos que poderemos obter respostas. Nós nos sentamos em um grupo de 4 a 6 pessoas.
Colocamos o gravador em uma posição central em relação a todos nós.
Um por um, fazemos uma pergunta a quem quer que esteja na sala.
Depois das perguntas, permanecemos cerca de 20 segundos em silêncio para que ela possa ser respondida e então a próxima pessoa faz outra pergunta.
Depois de fazer a gravação, os pesquisadores ouvem a fita várias vezes, prestando atenção a qualquer som que se assemelhe a uma voz. Eles podem usar um computador para analisar quaisquer vozes que surjam.
Aqui está um exemplo do processo analítico usado em "The Ghost Investigators Society" (A Sociedade de Investigadores de Fantasmas):

 
Forma de onda: Esta tela mostra o padrão de forma de onda de uma voz quando analisada em software específico em computador.

Tela de estatísticas: Após visualizar o padrão com a forma de onda, os pesquisadores visualizam as estatísticas com as informações referentes à frequência, amplitude e demais informações sobre a constituição da amostra de voz.

Placa de Captura de Vídeo: Este módulo, o qual é instalado em computadores, permite a captura de sinais de Audio e Vídeo, armazenando-os em arquivos electrónicos no Disco Rígido.
Os pesquisadores também podem usar um software para tornar o som gravado mais audível.
"Eu uso o software para remover o ruído de fundo, reforçar a intensidade de suas vozes ou remover sons de cliques ou chiado da gravação", explica Dave Oester, Ph.D., co-fundador da International Ghost Hunters Society (Sociedade Internacional dos Caçadores de Fantasmas).
"Alguns F.E.V. não requerem nenhuma filtragem, são muito claros.
As vozes do F.E.V. são cheias de emoções e nunca são monótonas."
Quando usam um gravador de fita cassete ou de rolos muito silencioso, os pesquisadores frequentemente usam o ruído de um ventilador, estática de rádio ou murmúrios de vozes pré-gravadas, geralmente em um idioma estrangeiro, durante a reprodução, porque dizem que o ruído de fundo ajuda as vozes a se formarem na fita. A teoria é de que o comunicador traduz o ruído em palavras.

O F.E.V. NO CINEMA:

O Fenómeno Electrónico de Voz, ou F.E.V., é um acontecimento tão marcante em nosso mundo, que já foram realizadas inúmeras reportagens para jornais e revistas famosas, envolvendo a opinião de pessoas da mais alta credibilidade, inclusive de cientístas, professores e pesquisadores, se propagando e chegando até o cinema.

No filme "Vozes do Além" (White Noise), um homem tenta entrar em contacto com sua esposa falecida usando a técnica do F.E.V., utilizando rádios e TVs mal sintonizadas, demonstrando como essa técnica é usada bem como sua finalidade.


Andriel- deixe a sua mensagem e sugira um titulo para publicarmos...Agradecido

A maldição dos vencedores de loteria

A maldição dos ganhadores de loteria
Quem nunca pensou em ganhar um prémio grande de loteria? A riqueza e o poder pode mudar a vida de uma pessoa, assim, esquecer os problemas financeiros que tanto preocupa a sociedade. Mas ao longo da história também tem sido o prémio da dor e tragédia, que é conhecida como a "maldição da loteria" 

A maldição da loteria tem muitas vítimas. Histórias estranhas e perturbadoras do irracional para o mais misterioso, ele realmente faz você se perguntar se um bilhete premiado também vem com o prémio de má sorte. Muitas pessoas pensam que eles são tratados como meras coincidências, mas o que é surpreendente é que alguns dados sugerem o contrário. Em 2009, um homem da Flórida que ganhou o grande prémio de 30 milhões US $, foi assassinado. Em 1997, Stuart Donnelly, de 29 anos, se tornou o mais jovem vencedor do Reino Unido na Loteria Nacional, mas em 2010 foi encontrado morto em seu bangalo escocês engasgou-se com seu próprio vómito. Outro caso foi o de Deborah McDonald, de 47 anos, atropelada por um carro perto de Sandusky, Ohio, depois de deixar um bar onde ela havia comemorando o prémio. Mas não pára por aí, em 2003, um autocarro que levava um grupo de 28 alemães que tinham ganho na loteria  o carro capotou matando todos os 28  membros. E no ano passado, um operário de fábrica no Reino Unido cometeu suicídio com uma dose de cianeto sete meses depois de ganhar £ 92.000 na loteria. Mas os registos de pessoas que ganharam na loteria e foram vítimas de um acontecimento dramático na sua vida tem volta mais de um século. Simples causalidades ou  Vítimas de acidentes para além do racional?

Jack Whittaker, vítima da maldição da loteria
A 24 de Dezembro de 2002, Jack Whittaker, que tinha 55 anos, parou em um posto de gasolina na cidade de Hurricane, West Virginia, para encher o tanque de seu carro, comprar alguns sanduíches e comprou um bilhete de loteria do conhecido sorteio americana Powerball. Quando eles apareceram os números na televisão Powerball, teve uma grande decepção ao perder apenas por um número. No dia seguinte, era Natal, ele quase desmaiou quando ele descobriu que os resultados tinham sido indevidamente transmitidos, de modo que ele foi o vencedor de 314,9 milhões dólares .
Jack Whittaker vítima da maldição dos vencedores da loteria loteria maldição
Um ou dois dias depois, Whittaker, acompanhado por toda a sua família foram fotografados segurando o cheque gigante. Whittaker tinha duas opções: receber o dinheiro em parcelas anuais, durante um período de 29 anos, ou aceitar uma quantia de cerca de US $ 113 milhões. Ele escolheu a última opção, depois de pagar impostos ficaria em 93 milhões. Whittaker deu dezenas de milhões para caridade, doou parte de seus ganhos para a igreja. Mas em agosto de 2003, as coisas começaram a complicar durante uma noite em  que saiu para ir a um bar ele foi roubado em mais de US $ 500.000 em dinheiro, além de seu Hummer, que estava estacionado no estacionamento. Vários meses depois, ele foi preso por dirigir com um nível de álcool no sangue maior que o permitido. Nos meses seguintes, Whittaker continuou a atrair a "má sorte" .Ladrões roubaram mais dinheiro, uma mulher entrou com um processo por agressão sexual, foi preso por novos incidentes de beber e dirigir, ele e sua esposa se ​​separaram após mais de quarenta anos de casamento, e uma série de infortúnios.
Muitas pessoas podem pensar que ele mesmo procurou os problemas, mas o pior ainda estava por vir. Em Setembro de 2004, o namorado de sua neta Brandi Bragg, foi encontrado morto na casa de Whittaker. Ele morreu de uma over dose de drogas. Em Dezembro do mesmo ano, sua neta Bragg desapareceu. Poucas semanas depois, apareceu seu corpo decomposto envolto em uma lona de plástico atrás de um caminhão. E em Julho de 2009, Ginger Whittaker, filha de 42 anos, foi encontrada morta em circunstâncias misteriosas. Os pesquisadores descartaram qualquer relação que tenha haver com o dinheiro, a causa exacta de sua morte ainda é desconhecida. Whittaker disse publicamente:
"Eu gostaria de ter rasgado aquele bilhete."
Jack Whittaker A Maldição dos ganhadores de loteria
Há muitos casos de ganhadores de loteria que têm sido perseguidos por circunstâncias trágicas, de assassinatos, suicídios e mortes misteriosas que levaram muitas pessoas a cunhar a frase "a maldição da loteria" . Os cépticos dizem que tudo é má gestão, mas casos como Whittaker, foi vítima de algo mais do que mera má gestão. Então você tem que estar preparado antes de ganhar na loteria, preparado para todos os tipos de infortúnios no lado mais sombrio da loteria.

Ciencia

Ciencia