Igreja do Meteorito teme que ele poderá acelerar o Apocalipse

Igreja do Meteorito teme que ele poderá acelerar o ApocalipseNa região de Chelyabinsk, nos montes Urais da Rússia, surgiu um novo movimento religioso. Trata-se dos seguidores do meteorito que caiu no lago Chebarkul. Os adeptos da nova fé acreditam que o meteorito não é apenas uma pedra que caiu do céu em 15 de fevereiro. Ele seria uma cápsula que “mostra a descrição da estrutura do Universo, mas ao mesmo tempo pode acelerar a chegada do apocalipse”.
Já são cerca de 50 fiéis, que pedem para o governo lhes entregar o meteorito. Segundo divulgaram, essa pedra será a base do seu templo. Embora sejam criticados pela imprensa russa, eles anunciam que pediram o registro para se tornar uma organização religiosa oficial. O projeto do seu templo já está pronto.
Eles aguardam o término da operação que deve tirar da água do lago de Cherbakul, o “Meteorito de Chelyabinsk”. Esse seria o maior fragmento do “mensageiro dos céus”, pesando cerca de 600 quilos.
Os mergulhadores já detectaram que ela se encontra a 14 metros de profundidade. A operação de resgate foi iniciada em 25 de setembro, os cientistas calculam que entrou na atmosfera a cerca de 70 mil quilômetros por hora, tendo se desintegrado parcialmente. Pedaços menores foram encontrados e desde então são analisados por cientistas.
Segundo Dmitri Vibe, pesquisador do Instituto de Astronomia russo, não é comum um corpo celeste tão grande atingir a terra e o fato dele ter caído sobre um lago provocou danos menores a sua estrutura do que se caísse sobre o solo. O governo não divulgou quanto tempo demorará a remoção da grande pedra.
Para os discípulos da nova “Igreja do Meteorito de Chelyabinsk” o corpo celeste contém um pacote de informações com dados oferecidos à humanidade por um poder supremo.
O líder espiritual do grupo, Andrei Breivichko, defende que traz consigo “um código de normas morais e legais” que irá ajudar a humanidade a viver “uma nova etapa de desenvolvimento dos conhecimentos espirituais”. Para os membros do grupo religioso, os dados gravados na pedra espacial são como “as tábuas de Moisés”, mas precisam ser decifrados pelos sacerdotes da nova igreja.
Uma de suas adeptas, a parapsicóloga Svetlana Kachevskaya defende que muita coisa mudou: “Nós entramos… numa nova dimensão. O passado terminou e a humanidade tem de aprender a viver de uma forma nova. Os universos que já habitam essa dimensão nos enviaram esse meteorito. Por isso as pessoas sentiram sua luz brilhante. Na realidade, é a luz da nossa alma, a nossa obra, a vida, uma nova consciência de nós mesmos… a longevidade.”
Embora possa parecer estranho, essa não é a primeira religião a defender que um meteorito seja um sinal divino. Segundo a tradição islâmica, existe na mesquita sagrada de Masjid al-Haram em Meca, para onde se voltam os muçulmanos em suas preces diárias, uma estrutura chamada Caaba. Dentro dela está a al-Hajar al-Aswad, uma pedra escura de cerca de 50 cm de diâmetro. Os muçulmanos acreditam que ela caiu do céu para mostrar a Adão e Eva onde deveriam construir um altar.
Para alguns cientistas, o meteorito seria parte do asteroide 2012 DA14, que passou assustadoramente perto da Terra em fevereiro. Na ocasião, o teólogo Paul Bagley, especializado em escatologia, publicou um vídeo em seu canal do Youtube onde afirma que o fato de isso ter ocorrido poucos dias após o anúncio da renúncia de Bento 16 são sinais claros que as profecias do Apocalipse estão se cumprindo em nossos dias. Para ele, esse é apenas o primeiro do que podem ser vários corpos estelares caindo sobre a terra.Com informações de  Diário da Rússia e RUVR
Assista:

Comentários

Mensagens populares