Papa Pio XII teria criado um departamento para investigação de ovnis

Poucos anos depois de o caso Roswell estimular a curiosidade pública sobre supostas visitas de alienígenas, o papa Pio 12 (1876-1958) decidiu montar um departamento secreto com a intenção de reunir dados sobre os objetos voadores não identificados, diz o jornalista investigativo H. Paul Jeffers em Mistérios Sombrios do Vaticano.


“Seu objetivo era reunir o máximo de informação possível a respeito das atividades de entidades alienígenas e informações adquiridas pela força aérea norte-americana em suas investigações de relatos de OVNIs”, conta.


Para Jeffers, especialista em história militar e sociedades secretas, “caso fosse provado que o Vaticano tem arquivos secretos sobre OVNIs e seres do espaço, não seria novidade nenhuma”.


“No século 15, o cardeal Nicolau de Cusa (1401-64), filósofo e cientista, afirmou: ‘Não estamos autorizados a excluir o fato de que existem seres em outras estrelas, mesmo que sejam completamente diferentes de nós’”, escreve o autor.


Do período da repressão romana ao cristianismo até a renúncia de Bento 16, passando pelo auge do poder político na Idade Média, a Igreja Católica sempre cultivou segredos, defende Jeffers.


Segundo ele, os séculos produziram uma complexa rede de intriga e conspiração quase intransponível para os leigos. No livro, Jeffers relata alguns deles, como a relação do Vaticano com os templários, os exorcistas, a máfia, o nazismo e a Opus Dei.

Comentários

Mensagens populares