Ministério constrói menorá gigante para lembrar a volta de Jesus

Ministério constrói menorá gigante para lembrar a volta de JesusA sede holandesa do ministério Cristãos por Israel investiu mais de 30.000 dólares em um monumento de 12 metros de altura. Trata-se de uma menorá (candelabro de 9 braços) colocada sobre uma estrela de David, que será a maior da Europa.
A construção inaugurada este mês visa mostrar solidariedade com a comunidade judaica e, ao mesmo tempo, servir como uma lembrança de que o Messias está chegando.
Sara Van Oordt, porta-voz do Cristãos por Israel, explica que fizeram este investimento “para mostrar à comunidade judaica de todo o mundo que seus amigos cristãos estão orando pela restauração de Israel”. Acrescentou ainda que os acontecimentos atuais são sinais claros apresentados nas Escrituras, de que o Messias em breve voltará. “Agora tudo está se cumprindo rapidamente” enfatiza Van Oordt. ”Realmente acreditamos que este é um dos sinais do fim dos tempos.”
A porta-voz disse que o propósito de sua organização é ensinar os cristãos sobre as promessas de Deus para Israel. ”Comece a ler a Bíblia e você entenderá que Deus fez uma aliança com o povo judeu. Ele tem uma relação muito especial com eles e é dever dos cristãos ajudar os judeus”.
A inauguração oficial da menorá gigante será em 27 de novembro, véspera do Chanucá. Durante a festa de Chanucá, celebrada durante oito dias, os judeus acendem a cada noite uma das velas colocada nos braços. O ritual comemora o milagre do azeite que queimou por oito dias no candelabro do Templo de Jerusalém durante a revolta dos macabeus.
David Brog, diretor-executivo da missão Cristãos Unidos por Israel, explica que “a maioria dos nossos membros querem se dedicar a nos lembrar que temos uma dívida de gratidão para com o povo judeu. Afinal, cada palavra da Bíblia foi escrita por um judeu”.
Brog reconhece a “importância messiânica do Estado de Israel”, e enfatiza que o Islã militante está por trás dos constantes ataques contra os judeus em Israel e na Europa. Para ele, o mesmo ocorre no caso da perseguição às comunidades cristãs no Oriente Médio.
Além da Cristãos por Israel e da Cristãos Unidos por Israel, a construção do menorá de 12 metros teve o apoio do ministério Povo Escolhido. Seus vice-presidente, David Sedaca, um judeu messiânico, faz coro: ”Acreditamos que o Messias está chegando. Os judeus ortodoxos acreditam que ele está vindo pela primeira, mas os cristãos sabem que [Jesus] está voltando”. Com informações Christian Post.

Comentários

Mensagens populares