Pastor que destruiu imagens de santos católicos é condenado a 1 ano de prisão

Pastor que destruiu imagens de santos católicos é condenado a 1 ano de prisão
Uma das maiores divergências entre cristãos católicos e evangélicos são as imagens de escultura de santos da tradição católica. E a questão resultou na prisão de um pastor no Equador.
Eduardo Mora, pastor da Igreja Evangélica Pentecostal Subindo Missão Internacional, liderou seus membros numa passeata não autorizada com cartazes contra a fé católica, a idolatria às imagens de santos e da virgem Maria, além do casamento gay.
A passeata ocorreu em maio, e Mora acabou denunciado por perturbar a paz e preso. Agora condenado pelo 11º Tribunal Criminal de Guayaquil a um ano de prisão.
Na ocasião de sua prisão, Mora afirmou que ele e seus membros tinham como foco alertar sobre os erros cometidos na liturgia da Igreja Católica: “Nós não estamos condenando os católicos, mas a idolatria”, justificou o pastor numa entrevista coletiva.
Em seu país, Mora é conhecido por seu discurso inflamado contra as práticas católicas da adoração de imagens, e uma vez destruiu uma imagem pública do rosto de Jesus Cristo em público.

Comentários

Mensagens populares