Vaticano reconhece associação de exorcistas

Vaticano reconhece associação de exorcistasA Associação Internacional de Exorcistas (AIE) foi reconhecida pela Congregação para o Clero da Igreja Católica Apostólica Romana. A AIE foi fundada pelo padre Gabriele Amorth, um dos mais célebres exorcistas do mundo.
O reconhecimento da associação foi noticiado pelo jornal L’Osservatore Romano, o jornal da Santa Sé, na última quarta-feira (2) mas o decreto é datado do dia 13 de junho.
Com a decisão da Igreja Católica, a Associação Internacional de Exorcistas passa a ter personalidade jurídica tendo como objetivo englobar os exorcistas de todo o mundo.
A ideia da AIE surgiu na década de 80 quando o padre Amorth começou a organizar reuniões para compartilhar experiências e reflexões sobre como os padres poderiam ajudar as pessoas que os procuravam pedindo ajuda.
A publicação do Vaticano afirma que naquela época “práticas ocultas” levaram ao aumento dos pedidos de ajuda feitos pelos fiéis que pediam por exorcistas.
A primeira associação foi fundada em 4 de setembro de 1991 por padres italianos ganhando o nome de Associação Italiana de Exorcistas. Em 1993, Amorth e seus colegas se juntaram para participar de um simpósio organizado pelo exorcista francês René Chenessau e pelo teólogo René Laurentin.
Essa experiência foi tão positiva que em 1994 eles se encontraram novamente e estruturaram a associação que hoje conta com cerca de 250 exorcistas que atuam em 30 países.
Desde 2012 o presidente da AIE é o padre Francesco Bamonte que declarou ao L’Osservatore que a aprovação da associação pela Santa Sé é “motivo de alegria, não só para os associados, mas também para toda a Igreja”.
Para ele o ” ministério do exorcismo e da libertação” é precioso e Deus tem chamado alguns sacerdotes para exercê-lo. Com informações Terra.
fonte gospel prime

Comentários

Mensagens populares