Guarda-roupa das evangélicas está mais moderno

Lojas especializadas no público mesclam os preceitos da religião com tendências da moda
Guarda-roupa das evangélicas está mais modernoGuarda-roupa das evangélicas está mais moderno
Em grandes centros comerciais é possível encontrar lojas especializadas na moda evangélica. Em Campo Grande (MS) alguns estabelecimentos mantêm as regras da religião quanto ao vestir, mas atualiza as peças de roupas com elementos modernos, o que atrai clientes de todas as idades.
Hoje a mulher evangélica esta atenta à moda e segue algumas tendências como rendas e estampas que estão em alta. Mas ao mesmo tempo não deixam de evitar roupas curtas, justas e com decotes.
“Existia um preconceito muito grande contra a moda evangélica, que por ser evangélica tinha que ser cafona, com aparência de mais velha. E nós trazemos uma proposta oposta a isso, roupas com um bom caimento, que valorizam a mulher com elegância e estilo. A questão é valorizar a mulher sem vulgarizar”, diz a empresária Jaqueline Costa da loja Closet 142 em entrevista ao site Campo Grande News.
A lojista de 30 anos diz que a mulher evangélica prefere se vestir com roupas que valorizem tanto o físico quanto sua moral. “Quem tem que aparecer a mulher. Uma roupa extravagante torna a mulher um objeto. O que ela precisa é de algo que a valorize tanto fisicamente quanto moralmente. Onde ela fique elegante estilosa e bem comportada”.
É com este entendimento que Jaqueline escolhe as peças para suas clientes, pensando em agradar um público cada vez mais exigente que não abre mão de qualidade, conforto, modernidade e elegância.
Já quem prefere roupas mais clássicas pode encontrar lojas como a Rosa de Saron que tem modelos mais tradicionais como terninhos, saias até o joelho e camisas.
“Não trabalhamos com roupas muito decotadas, justas ou curtas”,  informa a vendedora Maristela Souza Oliveira, 45 anos. Apesar de ter um público mais adulto, a loja também tem modelos joviais e não deixa de pesquisar as tendências da moda e adaptá-las para o público.
A gerente da loja Eclipse, Fátima Haidar, tenta agradar todos os grupos oferecendo opções de roupas diferentes. “Há quem prefira os modelos mais conservadores, mas as mais jovens gostam mais de blusinhas e camisas mais modernas”.

Comentários

Mensagens populares