Domingo há um "super eclipse" que só volta a acontecer em 2033

Domingo há um "super eclipse" que só volta a acontecer em 2033
A noite de domingo para segunda-feira reserva-nos um espectáculo raro, que não é visto há 30 anos e só poderá ser visto novamente em 2033.
É um dos maiores e mais esperados acontecimentos astronómicos do ano: na noite de domingo para segunda-feira há um eclipse total em noite de super lua. É um fenómeno raro, que só aconteceu cinco vezes no século passado, a última em 1982, e será preciso esperar até 2033 para o ver novamente.
É que às 02.46 de segunda-feira a lua estará no perigeu da sua órbita (no ponto mais próximo da Terra de 2015) a uma distância de "apenas" 356 877 km. E cheia. Assim, vai parecer 14% maior e 30% mais brilhante do que o costume. E alguns minutos depois, às 03.11, esta super lua começa a ser coberta pela sombra da terra.
Domingo há um "super eclipse" que só volta a acontecer em 2033
Fotografia © Observatório Astronómico de Lisboa
O Observatório Astronómico de Lisboa (OAL) explica o que vai acontecer e quando, ao minuto. Primeiro, a lua entra na penumbra da Terra à 01.10 e começa a escurer progressivamente, adquirindo tons mais acinzentados. A seguir, às 02.07 entra na sombra da Terra e os tons mudam para os avermelhados e acastanhados. E finalmente, às 3.11, a lua entra totalmente dentro do cone de sombra da Terra.
Uma vez que, durante o eclipse, a lua está na sombra da Terra e a luz que recebe é "filtrada" pela atmosfera terrestre, os raios solares perdem uma grande quantidade de luz azul e verde, e a lua fica com um tom mais avermelhado, o que leva a que muitas vezes estas sejam chamadas de "luas de sangue" e no passadotenham sido vistas com medo e superstição.
O máximo do eclipse ocorre às 03.47 e, passados 3 minutos, pelas 03.50 ocorre o instante da fase de Lua Cheia. "Como o instante de Lua Cheia ocorre próximo do perigeu teremos então uma super lua, que em simultâneo coincide com a altura do máximo do eclipse, ou seja teremos um eclipse da super lua", explica o OAL.
Segundo o Observatório, a melhor altura para observar a super lua em todo o seu esplendor é como habitualmente no seu nascimento, que no dia 27 ocorre às 19.10. A super lua aparecerá no horizonte como uma lua gigante avermelhada.
Mas há mais curiosidades: este é o quarto e último eclipse de uma tetrada de eclipses totais e os quatro coincidiram com os dias da Páscoa judaica e da Festa dos Tabernáculos (Sucot), o que só aconteceu quatro vezes no último milénio, nota o OAL.
A NASA fez um pequeno vídeo sobre o evento (a referência ao dia 27 deve-se à diferença horária). Será também possível acompanhar o evento em direto a partir da 01.00 ou fazer perguntas à física Mitzi Adams através do Twitter, com a hashtag #askNASA.
Fontes: DNoticias

Comentários

Mensagens populares