Aluna da sétima série enfrenta professora ateísta…. e vence

"Não é justo questionarem minha fé", alegou Jordan Wooley em conselho escolar
Aluna da sétima série enfrenta professora ateísta…. e venceAluna enfrenta professora ateísta.... e vence
Uma aluna da sétima série chamou atenção da mídia americana esta semana por tomar um posicionamento público, defendendo sua fé cristã.
Jordan Wooley sentiu-se constrangida quando a professora pediu que ela negasse a existência de Deus em um trabalho escolar. Quando tentou discordar, foi repreendida pela professora.
Ao chegar para mais um dia de aula na Escola West Memorial, em Katy, Texas, a professora que trabalhava leitura e produção textual afirmou diante da classe que Deus é um “mito” e qualquer aluno que dissesse que Deus é um “real” está errado e ficaria com uma nota baixa.
“Ela começou a dizer que todos estavam completamente errados. Também ridicularizou nossos pastores”, conta a jovem.
A mãe de Jordan, Chantel Wooley, afirmou que o trabalho que os alunos teriam de fazer representaria cerca de metade de nota de sua filha na aula de leitura.  A professora fez a mesma ameaça em todas as turmas que ela ensinou durante a semana.
Ao chegar em casa, Jordan falou com seus pais e como havia uma reunião do conselho escolar naquela noite, pediu para participar. Ela pediu a palavra e confrontou a professora ateísta publicamente, diante dos pais e professores presentes.
Uma outra professora de leitura estava no local e afirmou que questionar a existência de Deus não fazia parte do currículo. O superintendente educacional Alton Frailey desculpou-se com  Jordan. “Eu realmente sinto muito que sua fé foi questionada assim”, declarou.
Prova ateísta
Prova ateísta.
Ele disse que iria pessoalmente investigar por que os procedimentos padrões não estavam sendo seguidos na escola. “Nós certamente vamos olhar isso de perto. Muito obrigado. Foi muito corajoso da sua parte. Obrigado, Jordan”, finalizou.
No dia seguinte, o diretor da Escola West Memorial anunciou que o trabalho dado pela professora não pesaria na nota final. O nome da professora não foi divulgado, pois ela foi afastada até o fim do procedimento interno do distrito.
Nesta quinta, o pastor Franklin Graham usou sua conta no Facebook para elogiar Jordan por sua postura: “Isso requer coragem! Sou grato por jovens como esta que falam sobe sua crença em Deus e Seu Filho, Jesus Cristo. Isso é uma lição que todos nós podemos aprender!”. Com informações Gospel Herald e Usa Today
Assista o discurso da aluna:

Comentários

Mensagens populares