Benavente: atam touro a poste e pegam-lhe fogo

Ontem para grande tristeza minha recebi esta mensagem, e  acreditem eu fiquei estupefacto e super revoltado. Quando em pleno ano 2017 ainda existem pessoas que se comportam como completas bestas de Sodoma e Gomorra...

O evento “Touros de Fogo” – prática tauromática em que é ateado fogo aos cornos dos animais – é uma festa originária de Espanha, mas continuamente praticada em Benavente. Sim, aqui em Portugal.
Os especialistas recordam que esta é uma prática que apenas serve para causar “sofrimento físico e psíquico” aos touros – razão para a festa ter sido proibida este ano em Benavente, onde a autarquia informou várias associações de defesa dos direitos dos animais de que o evento não iria realizar-se. Além disso, de acordo com o PAN (Pessoas-Animais-Natureza), o “pedido de transporte dos animais foi indeferido pela DGAV”.
Porém, não contentes com esta decisão, um grupo de cidadãos daquela cidade decidiu desobedecer às ordens camarárias e à proibição decretada pela GNR: amarrou um touro a um poste numa das praças principais de Benavente e ateou-lhe fogo – situação perante a qual a GNR nada fez.
Como se não bastasse, os foliões ainda filmaram o acontecimento para imediatamente o publicarem nas redes sociais, acompanhado de uma provocação: “Para os antis que diziam que estava cancelada”.
Indignada, a associação IRA (Intervenção e Resgate Animal) denunciou o episódio nas redes sociais e gerou uma onda de revolta. Decididos a intervir, houve até internautas que conseguiram identificar o autor dos vídeos.
A IRA fez questão de confirmar, entretanto, com as autoridades a ilegalidade dos festejos e partilhou com os seguidores a informação oficial que recebeu do Comandante do Destacamento de Coruche da GNR, passada através do oficial de serviço do Comando Territorial de Santarém da GNR: “Não está autorizada a prática que denunciámos como ilícita, conhecida como ‘Touros de Fogo'”.
Perante as imagens evidentes, uma internauta ligou para a GNR a denunciar o caso e acabou tão incrédula com a resposta que recebeu como com os festejos: a agente que a atendeu recusou que o animal tivesse sido queimado e alegou que os cornos “tinham confetis” e não chamas. Confrontada com o vídeo, a mesma agente terá retorquido que os olhos da internauta “veem o que querem ver”.
Confetis ou chamas… veja com os seus próprios olhos:
vamos pegar fogo ... digo dar confentis  aos policias e a essa gentalha????
Fonte: buzztimes

Comentários

Mensagens populares