Pastor que anunciou traição de moça em culto é condenado por falso testemunho

anelO Tribunal de Justiça de São Paulo manteve a condenação de um pastor em Votuporanga (SP), por falso testemunho. O pastor, que foi testemunha de uma briga de casal durante um culto, afirmou que a mulher teria traído o namorado.

A pena para o pastor é de 1 ano e 2 meses de reclusão e 11 dias-multa (mínimo legal). A condenação estende-se a um salário mínimo para substituir a pena corporal. O acórdão foi assinado pelo desembargador Pinheiro Franco.
Depois de uma briga entre um casal durante um culto religioso, o pastor foi testemunha no caso, passando, entretanto, informações que não correspondem com o que as outras testemunhas declararam.
No início do culto, o rapaz estaria furioso, anunciando que sua ex não se casaria mais com ele. O rapaz proferiu ofensas contra a moça, o que foi presenciado por todos no culto.
Após a briga, o religioso testemunha do caso não teria confirmado as ofensas, e ainda teria afirmado que houve adultério. O pastor também relatou que pelas regras da igreja, ela ficaria sem participar das atividades da instituição e o rapaz ficaria afastado por um ano.
Outras testemunhas do caso confirmaram as ofensas, bem como descreveram o acontecimento.
O namorado foi processado e condenado pela prática dos crimes contra a honra, enquanto o pastor condenado por falso testemunho.
As informações são do Votuporanga Tudo.

Comentários

Mensagens populares