Em 1550 Nostradamus decidiu publicar o seu primeiro almanaque, contendo previsões completas de todos os campos para cada mês do ano. Possivelmente esse foi o seu trabalho que mais se sobressaiu, nomeado de “As Centúrias”. A sua primeira Centúria continha dez partes, nas quais relatava previsões de longo prazo. Esse seu trabalho é dividido em um período de dez séculos, sendo que cada século tem cem quartetos de profecia e aproximadamente quatro linhas de versos. Suas adivinhações costumavam chegar somente no período noturno, quando ele passava a olhar fixamente para a água ou para o fogo. Muitas vezes ele também recorria ao uso de algumas ervas para receber o auxilio necessário.
Grande parte de seus versos tem variadas interpretações, isso porque a grande maioria delas era descrita em vários idiomas, usando enigmas, epigramas e anagramas.
A rainha da França, Catherine de Médicis, se consultava constantemente com Nostradamus, que foi capaz de prever a morte de seu esposo, Henrique II, fazendo com que suas previsões se tornassem um grande sucesso na época. Ele também conseguiu prever vários acontecimentos ao redor do mundo, porém em diferentes épocas. Algumas já aconteceram, outras ainda estão por vir.
O mais assustador é que ele foi capaz de prever a sua própria morte. Diz-se que no dia 1º de julho de 1566 seu ajudante se aproximou e desejou-lhe boa noite. Nostradamus olhou firmemente para ele e respondeu: “Infelizmente você não vai me encontrar vivo ao amanhecer”. E foi o que aconteceu, no dia seguinte ele foi encontrado morto.
Depois de conhecer um pouco sobre a vida de Nostradamus, veja o vídeo que mostra algumas de suas previsões: