Observatório do Vaticano busca planetas habitáveis

Numa altura de muita coisa estranha acontecendo, a igreja que tem um dos avançados telescópios do mundo de nome Lúcifer, saiu com uma nova noticia ora vejamos...

Telescópio Lúcifer

Cientistas contestam os estudos do observatório por ser formado apenas por pessoas religiosas
Padres católicos estudam planetas habitáveis em um observatório espacial localizado no sudoeste dos Estados Unidos. O que esses religiosos pretendem com este tipo de pesquisa?
De acordo com padre Paul Gabor, vice-diretor do observatório do Vaticano, as pesquisas não servem para encontrar e evangelizar alienígenas. “Nós estamos realmente fazendo ciência, não estamos atrás de alienígenas para ‘evangelizá-los’”.
Os dez astrofísicos trabalham para conquistar avanços sobre o conhecimento que temos hoje a respeito do universo. Mas para trabalhar ali só sendo padre, o que gera alguns conflitos filosóficos com os demais astrofísicos.
Isso porque muitos cientistas são ateus, isso impede que os trabalhos realizados pelo Observatório do Vaticano tenham crédito entre a classe. “Levando em consideração a natureza sobre o que é requisitado para trabalhar no Observatório do Vaticano, você não iria esperar que os melhores cientistas fossem querer fazer parte disso, porque os melhores cientistas, em geral, são ateus”, disse o físico, também ateu, Lawrence Krauss.
Mas para os padres que trabalham no Observatório não existe limite entre ciência e religião. Gabor afirma que consegue entender que há conexão entre a astrofísica e a religião. “Quem tenta entender isso consegue ver que o universo, de fato, quer ser compreendido”. Com informações Terra

Comentários

Mensagens populares