JESUS ERA UM MERO HOMEM?


Supostas descobertas arqueológicas recentes, podem pôr em xeque a maior religião do mundo, com cerca de 2,1 bilhões de adeptos – o Cristianismo.
Jesus
Em 1980, durante escavações para a construção de edifícios em Talpiot, sul de Jerusalém, dois garotos encontraram um tumba. Assustados, chamaram os operários responsáveis pela obra que, por sua vez, contataram arqueólogos. Dentro da cripta, dez urnas de calcário – ossários, como são chamadas. Cada uma com uma inscrição em aramaico. Por respeito à religião judaica, foram dados três dias para que uma equipe de historiadores fizessem as pesquisas necessárias e devolvessem as ossadas para seus respectivos lugares.
A primeira coisa a ser descoberta foi a idade da tumba. Entre 1.900 a 2.000 anos. Depois, a tradução das inscrições. Os nomes eram Maria, José, Mateus, Tiago, Jesus, Maria Madalena e outros quatro nomes desconhecidos. Na urna com o nome de Jesus, constava a inscrição “Jesus, Filho de José”. Na de Tiago, “Tiago, filho de José, irmão de Jesus”.
Nos primórdios do Cristianismo, circulava o boato de que os discípulos de Jesus haviam retirado o seu corpo da tumba cedida por José de Arimatéia e o sepultado em outro local. Como foi morto por insurreição, esse local deveria permanecer secreto. Exames de DNA feitos em resíduos dos ossos mostram que todos, exceto o de Maria Madalena, eram da mesma família.
Seria realmente a família do Jesus bíblico? Jesus teria tido irmãos? Segundo cálculos feitos pela equipe de pesquisa, a chance de não ser a família de Jesus é de 1 para 600. Mas por que Madalena estaria sepultada junto com os demais parentes de Jesus? Historiadores especialistas em textos apócrifos afirmam que ela era esposa de Jesus, o que explicaria o porquê dela estar sepultada junto à ele. Mas as surpresas não pararam por aí. Havia entre os ossários, um pertencentes à uma criança. A inscrição “YEHUDA BAR YESHUA”, traduzida, no museu de Rockfeller, reza “JUDAS, FILHO DE JESUS”. Além de esposa, Jesus teria tido um filho. As ossadas hoje estão sob um conjunto residencial, no mesmo local onde repousaram por 1.900 anos antes de serem descobertas.
Cristãos do mundo todo acusam os responsáveis pelo estudo de disseminarem boatos infundados, com o único intuito de abalarem a crença na principal religião do mundo. Argumento este que também deve ser levado em consideração. Apesar de remota, há a possibilidade das ossadas pertencerem a uma família que, coincidentemente, teria entre os seus membros o mesmo nome da Família Sagrada. Contudo, para a equipe responsável pela pesquisa, este é o verdadeiro túmulo de Jesus de Nazaré.

Comentários

Mensagens populares