Encontrados manuscritos inéditos de Martinho Lutero

Encontrados manuscritos inéditos de Martinho LuteroMartinho Lutero é considerado o “pai do protestantismo”. Através de seus discursos e escritos ele se propôs a fazer uma “reforma” na Igreja Católica. Rejeitado pelo papa, suas ideias divulgadas a partir da Alemanha fomentaram o movimento que acabaria mudando para sempre a história da Igreja.
Perto de se comemorar os 500 anos da Reforma, em 2017, o professor de teologia Ulrich Bubenheimer revelou hoje ter encontrado o que se acredita serem os mais antigos manuscritos de Lutero. São breves anotações, escritas nas margens de livros que estavam na biblioteca Duque August de Wolfenbüttel, no norte da Alemanha. Há também uma crônica escrita por ele.
São várias anotações e comentários feitos por Lutero quando ele ainda estudava em Erfurt, no começo do século XVI. O termo mais repetido é a palavra “fides” (latin para fé). Embora não tragam nada de novo para a teologia, acredita-se que têm um grande valor histórico. A letra de Lutero é conhecida de inúmeras publicações, por isso não há dúvida.
Helwig Schmidt-Glintzer, diretor da biblioteca não anunciou o que fará com a descoberta. ”Esta é uma grande sensação”, limitou-se a comentar. O local é bastante rico em manuscritos medievais, e livros escritos na época da Reforma. Todos cuidadosamente conservados. É curioso que as anotações tenham sido descobertas apenas cinco séculos depois. O mais provável é que os livros sejam doados para o museu oficial.
Martinho Lutero nasceu em 1483 e faleceu em 1546. Foi um dos primeiros escritores da língua alemã. Sua obra mais famosa foi a tradução da Bíblia para a língua falada pelo povo e um dos primeiros a se beneficiar da imprensa de tipos móveis inventada por Gutemberg.  Com informações El Heraldo e Die Mark.

Comentários

Mensagens populares