Papa emérito Bento XVI afirma que Deus disse para ele renunciar

Papa Bento XVIO papa emérito Bento XVI afirmou que foi Deus quem lhe disse para renunciar a seu pontificado. “Nenhum tipo de aparição ou nenhum fenômeno desse tipo, mas foi uma experiência mística”, explicou o religioso alemão. Ele disse ainda que o Senhor fez crescer em seu coração “um desejo absoluto de permanecer a sós com ele, recolhido na oração”.

As revelações acima foram feitas durante uma das poucas visitas privadas concedida após a renúncia em sua residência atual - o antigo mosteiro Mater Ecclesiae do Vaticano. As informações são da agência católica Zenit.
Bento XVI comentou também que à medida que observa o “carisma” do papa argentino Francisco, se dá mais conta que sua escolha foi “a vontade de Deus”. O papa emérito finalizou afirmando que “observa satisfeito as maravilhas que o Espírito Santo está fazendo com seu sucessor e como sua decisão de renunciar foi uma inspiração recebida Dele”.
Joseph Aloisius Ratzinger foi papa efetivo entre 19 de abril de 2005 a 28 de fevereiro de 2013, quando oficializou sua abdicação da liderança da igreja católica. Sucedeu o polonês João Paulo II, cuja a santificação foi anunciada recentemente.
Antes de Bento XVI, o último papa que renunciou foi Gregório XII, em 1415, no contexto do Grande Cisma do Ocidente. Antes dele, houve apenas dois casos: Ponciano em 235 e Celestino V em 1294.
Papa Francisco visitou o Brasil no final de julho deste ano (2013) para participar da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), realizada no Rio de Janeiro (RJ).

Comentários

Mensagens populares