Imagens arqueológicas reacendem debate sobre mulheres sacerdotes

Imagens arqueológicas reacendem debate sobre mulheres sacerdotes
Após cinco anos de restauração, o Vaticano reabriu para visitação as “catacumbas de Priscila”. Usando uma restauração especial, a laser, os afrescos do local, escurecidos pelo tempo, voltaram a exibir suas cores originais.
Considerada “a rainha das catacumbas” da Roma cristã primitiva, as paredes da câmara mortuária conhecida como Cubículo de Lázaro apresenta em cores vivas a grande delicadeza de cenas pintadas no século 4. Construídas originalmente como um cemitério cristão entre os séculos 2 e 5, a estrutura sinuosa possui vários níveis subterrâneos ao longo de 13 km.
As cenas retratadas mostram como era a vida e a fé dos cristãos perseguidos na capital do Império Romano durante os primeiros séculos do cristianismo.
catacumbas de priscila Imagens arqueológicas reacendem debate sobre mulheres sacerdotes
Catacumbas de Priscila.
Também foi inaugurado um novo museu, com aproximadamente 700 fragmentos de sarcófagos pagãos e cristãos, recuperados durante a restauração. A Comissão Pontifical de Arqueologia Sagrada (PCAS), liderada pelo cardeal Gianfranco Ravasi, considerado o “ministro da Cultura” do Vaticano conta que assinou um acordo com o Google, que disponibilizará na internet um passeio virtual de 360 graus do local.
Contudo, o que acabou dominando as conversas foram duas cenas que, segundo os defensores da ordenação de mulheres como sacerdotes, pode contrariar o ensinamento secular da Igreja Católica. Em uma das imagens, um grupo de mulheres celebra um banquete, que pode ser uma cerimônia de Santa Ceia. Outro afresco mostra uma mulher, vestida com uma dalmática, com as mãos na posição usada pelos sacerdotes nos cultos religiosos.
A Associação de Mulheres Sacerdotes Católicas Romanas, que inclui aquelas que foram excomungados pelo Vaticano por terem participado de cerimônias de ordenação não autorizadas, afirmam que as imagens são evidência inegável da existência de mulheres sacerdotes na igreja cristã primitiva. Há séculos o Vaticano tem restringido o sacerdócio para os homens, argumentando que Jesus escolheu apenas homens como seus apóstolos.
Fabrizio Bisconti, o superintendente da comissão de arqueologia sacra do Vaticano, discorda. Ele diz que a cena do banquete não é uma celebração eucarística, mas sim um banquete funeral. Embora reconheça que são representações de mulheres, elas não estavam liderando uma celebração, a posição das mãos indica apenas uma oração pública.
Desde que assumiu o papado, Francisco tem sido constantemente inquirido sobre a ordenação de mulheres. Durante sua visita ao Brasil, declarou: “Não. João Paulo II o fez com uma formulação definitiva. Essa porta está fechada”. Ao mesmo tempo defendeu que a igreja precisa das mulheres. “O papel da mulher na igreja não é só a maternidade, ser mãe de família. É mais forte, é o ícone de Nossa Senhora, aquela que ajuda a Igreja a crescer”, afirmou. Com informações Reuters e Huffington Post.

Comentários

Mensagens populares