expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Seguidores

quarta-feira, 22 de julho de 2015

‘Igreja Viva’, que levou 4 anos para ser construída

Vocês certamente já ouviram falar, viu na TV ou por fotos, ou até mesmo visitou diferentes tipos de igrejas no mundo. Aqui, nós já mostramos as catedrais mais incríveis da Europa e até sinistras capelas decoradas com ossos humanos. Mas além do luxo das maiores igrejas e das macabras “capelas ossários”, há outros tipos de templo pelo mundo que podem impressionar pela beleza ou pela arte que apresentam. Esse é o caso da “Igreja de Árvore”, construída na Nova Zelândia.
Há quatro anos, um neozelandês chamado Brian Cox, olhando para o seu quintal, decidiu que queria construir uma igreja ali. A ideia surgiu de viagens que fez ao redor do mundo, pesquisando e conhecendo os mais variados tipos de templos religiosos existentes. Então, inspirado, Cox iniciou um trabalho que seria terminado apenas recentemente: uma “igreja viva" feita quase totalmente de árvores.
Plantas em forma de labirinto em frente à "Igreja de Árvore" formam um belo jardim para uma seção de fotos ou realização de eventos
Brian é dono de uma companhia de jardinagem especializada em plantar e replantar árvores vivas, já desenvolvidas, por meio de transporte com alta tecnologia. As máquinas que realizam o trabalho possuem grandes pás mecânicas que pouco ou nada afetam as plantas durante qualquer mudança de local. Pois bem, com o conhecimento adquirido e fácil acesso à matéria prima, Brian conseguiu fazer uma bela paisagem e, porque não dizer, uma obra prima.
Para chegar ao modelo final como está hoje, o neozelandês iniciou construindo uma estrutura metálica para sustentação das árvores com o formato baseado na pesquisa sobre igrejas que fez em suas viagens. Depois disso, Cox fez uma escolha minuciosa das árvores que constituiriam as paredes e a cobertura da construção. Ele optou por algumas espécies com troncos que lembram pedras, por suas cores, para compor as paredes e, para manter o local sempre iluminado pela luz do sol, teve o cuidado de selecionar variedades de plantas com folhas mais esparsas.
Mesmo sendo muito bonita e original, não é só a “Igreja de Árvore” que atrai visitantes no quintal de Cox. Junto com a construção do templo, o neozelandês preparou outros terrenos constituindo mais dois jardins. Um deles foi preparado para crescer em forma de labirinto. No outro, Cox montou uma estrutura hidráulica, que sustenta um grande paraquedas militar de carga, formando uma espécie de tenda com algumas cadeiras e uma mesa. Um belo lugar para se relaxar ou meditar.
Tenda feita de paraquedas militar de carga é outra atração do local
Em outra parte do quintal, há um estacionamento para os visitantes, que podem simplesmente visitar o local ao custo, por pessoa, de US$ 10 (R$ 31) ou reserva-lo para eventos ou sessões de fotos. A “Igreja de Árvore” possui um site próprio com fotos e informações gerais. O santuário tem capacidade para abrigar 100 pessoas sentadas, enquanto a tenda do paraquedas tem assentos para 60. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe aqui o seu comentário...

Ciencia

Ciencia