expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Seguidores

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Igreja da Inglaterra arrecada o mesmo que o McDonald’s

Entradas são o triplo da Starbucks
Igreja da Inglaterra arrecada o mesmo que o McDonald’sIgreja da Inglaterra arrecada o mesmo que o McDonald's
Se as conhecidas redes de alimentação McDonald’s e Starbucks são parâmetro de sucesso, então a Igreja da Inglaterra, religião estatal desde 1534, está em boa companhia.
Segundo o relatório fiscal divulgado esta semana, a Igreja oficial da Inglaterra (Episcopal Anglicana) tem uma renda anual de £1.41 milhões, o equivalente a mais de 8 bilhões de reais.
Esse é pouco mais que o que entra na rede McDonald’s no Reino Unido e três vezes mais do que a Starbucks. Sessenta e sete por cento desse valor é resultado de doações dos fiéis. O relatório detalhado pode ser lido aqui.
Ao todo, a denominação possui 12.000 igrejas, 44 dioceses, 41 catedrais e três órgãos administrativos distintos. Parte do dinheiro (15%) vem dos rendimentos de seus fundos de investimento. Embora não goste de falar sobre isso abertamente, o braço de investimentos da Igreja da Inglaterra, teria até recentemente US$ 10 bilhões em ativos da companhia petrolífera BP. Também possui ações de empresas que produzem armamentos.
Carol Fletcher, uma das responsáveis pelo planejamento financeiro da instituição, comemorou que graças à generosidade dos seus membros, o Reino Unido possui uma presença cristã em todas as suas comunidades.
Ainda assim, os gastos superaram as entradas. A maior parte vai para despesas com habitação e o salário dos membros do clero, além dos custos operacionais, além da manutenção dos templos (13% das entradas).
O relatório veio a público cerca de um mês após o anúncio de que a denominação pode fechar 2.000 templos como medida de contenção de gastos. A maioria fica no interior e possui baixíssima frequência. Em média, nas últimas duas décadas, são fechados 25 templos cristãos por ano no país.
A Igreja da Inglaterra possui 33,2 milhões de seguidores. Uma redução de 4,1 milhões em relação ao censo anterior, de 2001. Menos de 800.000 fiéis frequentam pelo menos um culto aos domingos. Os índices são menos de metade do que na década de 1960, quando o liberalismo teológico se tornou a norma. Atualmente a igreja anglicana aceita o casamento homossexual e possui líderes abertamente gays.  Com informações de Christian Today

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe aqui o seu comentário...

Ciencia

Ciencia