Pesquisa indica que mulheres creem mais no diabo que os homens

Pesquisa indica que mulheres creem mais no diabo que os homensA maioria das pessoas que vivem na civilização ocidental acreditam no diabo, especialmente as que vêm da tradição cristã. Mas esse percentual está em declínio nos últimos anos na Europa e nos EUA. Pesquisas recentes apontam que apenas 25% de muçulmanos e 17% dos judeus creem na existência de espíritos do mal.
Uma nova pesquisa sobre a existência de espíritos malignos indica que as mulheres tendem a crer mais que os homens. Os dados divulgados pelo Instituto YouGov considerou a opinião de 1000 americanos maiores de 18 anos.
As principais questões foram:
Você, pessoalmente, acredita na existência do diabo?
Sim – 57%
Não – 28%
Não sei – 15%
Você acredita que alguém pode ser possuído pelo diabo ou algum espírito maligno?
Sim – 51%
Não – 28%
Não sei – 20%
Com que frequência você acha que as pessoas são possuídas?
Com muita frequência – 6%
Com alguma frequência – 9%
Ocasionalmente – 29%
Raramente – 45%
Nunca – 11%
Algumas igrejas fazem orações para livrar as pessoas da ação de demônios. Você acredita no poder de ‘exorcismo’ (ou ‘libertação’)?
Sim, eu acredito – 46%
Não acredito – 19%
Não sei – 36%
Após cruzar os dados, alguns aspectos chamam atenção. Um percentual maior de mulheres (61%) do que de homens (53%) acreditam na existência do diabo. Também é maior a crença delas (42%) do que deles (50%) na libertação através da oração. No quesito religioso, a crença é maior entre os evangélicos (86%) que os católicos (66%).
A idade também influencia bastante. Entre os mais jovens (18-29 anos), 50% acreditam, 29% disseram ‘não’ e 21% não sabem. As pessoas com mais de 65 anos tiveram percentuais diferentes: 59% (sim), 28% (não) e 13% (não sabem).
No Brasil, pesquisas desse tipo não ocorrem com muita frequência. A última consulta nacional sobre o assunto é de 2007. O Instituto Datafolha divulgou que 75% dos brasileiros acreditavam na existência do Diabo, 15% diziam não acreditar e 9% respondeu que não sabia. Entre os evangélicos a taxa dos que diziam acreditar no Diabo era de 95%, não acreditava 4% e não sabia 1%. Entre os católicos, 73% (sim) 11% (não sabe) e 16 % (não). Para os espíritas, a taxa dos que não acreditam (50%) supera a dos que acreditam (44%), os que diziam não saber totalizam 6%.
É interessante pensar no que disse o escritor e teólogo inglês CS Lewis: “Há dois erros perigosos que os seres humanos podem cometer quanto ao diabo e seus demônios. Um é não acreditar em sua existência. O outro é acreditar que eles existem e ter um interesse excessivo pelo assunto.”
Com informações de Data Folha, Washington Examiner e YouGov.

Comentários

Mensagens populares