Terrorista islâmico sequestra brasileira na Austrália

Terrorista islâmico sequestra brasileira na AustráliaTerrorista islâmico sequestra brasileira na Austrália
Homem não identificado tem ligação com o Estado Islâmico
Quando a organização terrorista conhecida como Estado Islâmico (EI) iniciou sua campanha pela internet, pedindo que seus simpatizantes agissem contra os inimigos dos muçulmanos em todos os lugares do mundo, especialistas alertaram que era uma ameaça real. Países como Inglaterra, França e Holanda tomaram iniciativas no sentido de confiscar passaportes e efetuar prisões impedindo que seus cidadãos viajassem para serem treinados pelo EI.
Na noite deste domingo, um homem de cerca de 40 anos tomou o Lindt Chocolat Café, em Sydney, Austrália. Trata-se da primeira ação de um simpatizante do EI em um país ocidental. O terrorista não teve seu nome divulgado, mas as autoridades não tem dúvida que uma ação terrorista com motivação religiosa.
As primeiras imagens divulgadas pelo Channel 9, revelam que sequestrador está vestido com barba espessa roupa preta e um gorro com inscrições em árabe, muito semelhante às imagens dos vídeos postados pelos membros do EI na internet.
Até o momento, cinco pessoas saíram do café. Elas escaparam, o que deixou o homem muito agitado segundo as autoridades. Ainda não foi divulgado quantas ainda estão dentro do estabelecimento. Estima-se que sejam pelo menos 15, incluindo uma brasileira. Familiares da personal trainer e gerente de projetos brasileira Marcia Mikhael afirmam que ela está na cafeteria, embora o governo brasileiro não confirme.
O canal CNN afirma que o sequestrador fez duas exigências: uma bandeira do Estado Islâmico e uma ligação para o primeiro-ministro australiano Tony Abbott. Ele está há 12 horas no local e a polícia não divulgou muito para a imprensa nas últimas horas. Nenhum tiro foi disparado até o momento e acredita-se que ele possa ter uma bomba.
As testemunhas confirmam que o terrorista estendeu no local uma bandeira preta com o texto em árabe “Não há outro Deus que Alá e Maomé é o seu profeta”, declaração repetida por todos os seguidores do islamismo. Ouvido pela imprensa, Joe Siracusa, um especialista em segurança do Instituto Tecnológico de Melbourne, o sequestrador tinha outro alvo. Ele se dirigia para o Banco da Reserva e o Parlamento de Nova Gales do Sul, que fica perto da lanchonete. Avistado pela polícia, se escondeu na lanchonete. Para a polícia, ele está encurralado e não se sabe o que esperar.
O sequestro ocorreu após a detenção de um homem de 25 anos no noroeste de Sydney por envolvimento com o planejamento de atos terroristas, que envolveriam a ida de cidadãos australianos para a Síria. Ainda não está claro se eles se conheciam ou pertenciam a um mesmo grupo. Desde setembro as autoridades australianas subiram para “alto” o alerta de possibilidade de ataques terroristas em solo australiano.
marcia mikael Terrorista islâmico sequestra brasileira na Austrália
Marcia Mikhael
Atualização as 11:50. O portal G1 divulgou que a brasileira postou a seguinte mensagem no seu perfil no Facebook:
“Queridos amigos e família, eu estou no Lindt Cafe no Martin Palce sendo feita refém por um membro do Estado Islâmico (EI). O homem que nos mantém refém faz pequenas e simples exigências e nenhuma foi cumprida. Ele agora ameaça começar a nos matar. Nós precisamos de ajuda agora. O homem quer que o mundo saiba que a Austrália está sob ataque do EI.
As exigências são:
1. Envio de uma bandeira do EI ao café e alguém será solto.
2. Falar com o Tony Abbot (primeiro-ministro australiano) por transmissão ao vivo e cinco pessoas serão soltas.
3. Que a mídia avise a outros dois irmãos para não explodirem a bomba. Há mais duas bombas na cidade.
Por favor compartilhem.
Ele está armado e tem uma bomba.”
Já existe uma campanha de oração pelos reféns, iniciada pelo grupo evangélico “Pray fpr Sidney”
Com informações de Daily Mail e G1

Comentários

Mensagens populares