Católicos não devem se reproduzir “como coelhos”, aconselha o papa

Francisco fez a declaração durante a viagem de volta para Roma, vindo de Manila
Católicos não devem se reproduzir “como coelhos”, aconselha o papaCatólicos não devem se reproduzir "como coelhos", diz papa
O Papa Francisco visitou as Filipinas e pode se encontrar com crianças que vivem nas ruas do país, filhas de pais que não tinham condições financeiras para cuidar delas.
Durante a viagem de volta para Roma, o pontífice foi questionado por jornalistas sobre o que ele poderia dizer para famílias que tinham mais filhos do que podiam criar.
O questionamento é uma crítica indireta ao posicionamento da Igreja Católica sobre o controle de natalidade artificial. Mas a resposta do Papa deixou os jornalistas surpresos.
“Algumas pessoas pensam – e desculpem minha expressão aqui – que, para ser um bom católico, eles precisam ser como coelhos. Não. Paternidade tem a ver com responsabilidade. Isto é claro”, disse Francisco.
O líder católico se manteve firme contra o controle de natalidade e foi categórico ao dizer que o nascimento de um filho faz parte “do sacramento do matrimônio”. Sobre a quantidade de filhos que uma família pode ter, Francisco citou especialistas em populações que aconselham as famílias a terem três filhos.
Mas Francisco também afirmou que sabe de muitas formas permitidas pela Igreja Católica que garante que as famílias tenham quantos filhos quiserem. O papa argentino comentou o caso de uma mulher que tinha sete filhos, todos nascidos de cesariana, e estava grávida do oitavo.
O caso, para ele, era de irresponsabilidade. “Ela disse: ‘confio em Deus’. Mas Deus nos deu os meios para sermos responsáveis”, afirmou Francisco.
Ainda sobre o tema, o líder católico criticou os grupos e instituições que estão tentando inserir na Ásia as ideias de controle de natalidade e direitos dos homossexuais, dizendo que “cada pessoa merece conservar sua identidade sem ser colonizada ideologicamente”. Com informações BBC

Comentários

Mensagens populares