expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Seguidores

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Activista católico afirma que Papa renunciou por ser gay

Acusações de blogueiro foram reproduzidas por vários veículos de imprensa.

Ativista católico afirma que papa renunciou por ser gayAtivista católico afirma que papa renunciou por ser gay
Um conhecido ativista gay católico causou furor ao afirmar que o papa Bento 16 pode ter renunciado por ser gay.
O motivo da especulação é o anúncio de que Bento XVI continuará vivendo no Vaticano com seu secretário de confiança, Dom Georg Gaenswein. O ativista e blogueiro Andrew Sullivan escreveu um post intitulado “Dois Papas, um secretário”, onde especula que Ratzinger, 85, pode ter uma relação “estranha” com Gaenswein, de 56.
Apelidado de “Georg lindo” pela imprensa italiana, o secretário recentemente foi destaque na capa da Vogue italiana e a revista Vanity Fair, publicou uma matéria sobre ele com o “Padre Georg – Não é pecado ser bonito”.
Para Sullivan, “parece bastante óbvio” que “o atual papa é gay”, ainda que um que não tem “explorado a sua sexualidade, ou violado suas próprias críticas sobre o assunto.”  O ativista pelos direitos LGBTS dentro da Igreja Católica cita ainda parte do material presente no livro “The Pope Is Not Gay” [O Papa não é gay], escrito por Angelo Quattrocchi, em 2010, que já rebatia esse tipo de insinuação.
Usando trechos de entrevistas antigas de Gänswein, o blogueiro faz várias afirmações fortes, ligando a renúncia do papa a este “segredo” do Vaticano. Aparentemente, o secretário passa mais de 12 horas por dia ao lado do papa e confessa que seu coração ainda “bate mais forte” quando vê o pontífice. Sullivan ainda questiona porque Bento 16 embora se pronuncie contra o casamento gay não tomou as medidas prometidas para punir os sacerdotes envolvidos em escândalos de pedofilia.
O material de Sullivan foi reproduzido em diferentes sites da internet e jornais de grande circulação, incluindo o Huffington Post, considerado o blog mais influente do mundo. Seu argumento mais forte é a matéria do influente jornal italiano La Repubblica, que liga a renúncia do papa a um documento incriminador que fala da força de um “lobby gay” junto ao Vaticano. Também denunciou uma “rede subterrânea gay que organiza encontros sexuais de sacerdotes católicos em vários pontos de Roma e da Cidade do Vaticano”.
As acusações foram publicamente negadas pelo Vaticano, mas a história mostra que esse tipo de acusação contra os papas não é nova. Segundo alguns livros sobre a vida dos papas, Paulo II (1464-1471),  Sisto IV (1471-1484), Leão X (1513-1521) e Júlio III (1550-1555) também viveram sob esse tipo de suspeita. Com informações de Huffington Post e Andrew Sullivan.

Menina decora a Bíblia por temer que o livro seja retirado dela

Um missionário da JMM está no país asiático treinando missionários para evangelizar cerca de 180 povos da região que nunca ouviram falar sobre Jesus.

Garota decora a Bíblia por temer que o livro seja retirado delaGarota decora a Bíblia por temer que o livro seja retirado dela
Em relato para a Junta de Missões Mundiais o missionário Lian Godoi contou que conheceu uma garota de 12 anos que está decorando a Bíblia com medo de que o livro seja retirado dela.
Ele está em um país asiático treinando 20 missionários para levar as Boas Novas para os povos que ainda não foram alcançados pela mensagem de Jesus.
Godoi conheceu a garota enquanto conversava com líderes cristãos e notou que ele estava decorando as passagens. Curioso com a atitude ele questionou o motivo daquele esforço e ela relatou que temia perder o livro.
O cristianismo naquele país sofre repressão e a apreensão de Bíblias pode de fato acontecer. “Preparar missionários locais para serem enviados a regiões remotas e não alcançadas são o nosso maior alvo, mas encontrar pelo caminho pessoas com a atitude dessa menina é um presente de Deus”, disse ele.
Na região onde o missionário se encontra há cerca de 180 povos que nunca ouviram falar sobre Jesus. Sua ida ao país é justamente preparar os mensageiros dessa boa nova. Vinte pessoas estão sendo treinadas e em breve a JMM estará enviando outros missionários para trabalhar em conjunto, levando a Palavra de Deus.

Evangélicos agridem família espírita em Santo André

O crime foi motivado por uma denúncia feita ao síndico do prédio pelo barulho do culto.

Evangélicos agridem família espírita em Santo AndréEvangélicos agridem família espírita em Santo André
O jornal O Diário do Grande ABC noticiou que uma família espírita teve o apartamento invadido por um grupo de evangélicos, pois o proprietário do imóvel do andar de cima se incomodou com o barulho do culto e foi até o síndico reclamar.
O fato aconteceu na cidade de Santo André e envolveu dez evangélicos que não gostaram de saber que o pintor de 41 anos havia denunciado a reunião e inconformados resolveram agredir o homem na frente de suas três filhas e esposa. Ele precisou ser socorrido por ter tido a clavícula deslocada.
A esposa que não quis ser identificada falou com a reportagem do jornal e explicou que o caso é fruto de intolerância religiosa, pois a moradora do prédio onde os cultos estavam sendo realizados, Isolina dos Santos, de 60 anos, sempre manteve uma boa relação com a família do pintor até que descobriu que eles são espíritas.
Desde então a família vem sendo agredida moralmente por esta senhora, tanto que já foram feitos quatro boletins de ocorrência descrevendo até mesmo preconceito racial. “Já chamei ela (Isolina) para conversar aqui na minha casa, mas ela diz que não aceita falar com gente da minha cor e religião”, relata.
A esposa do homem agredido chega a dizer que não pode receber visitas em casa porque Isolina começa a falar que ela vai fazer macumba e que até mesmo recebeu uma equipe da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano), responsável pelos conjuntos do bairro, por uma denúncia de que haviam animais sendo sacrificados dentro do apartamento.
A acusada não foi localizada pela equipe do Diário do Grande ABC, mas uma familiar afirmou que a família denunciante precisa mesmo procurar seus direitos, caso se sinta ameaçada pela idosa.

O que é o “Evangelho de Judas”?




EM ABRIL DE 2006, jornais ao redor do mundo noticiaram a surpreendente história de que uma equipe de eruditos estava tornando disponível o conteúdo de um texto antigo recém-descoberto, intitulado “Evangelho de Judas”. Esses jornais citavam eruditos que afirmavam que esse texto mudaria completamente o conceito das pessoas sobre Judas, o discípulo que traiu Jesus. De acordo com essas afirmações, Judas na verdade foi um herói, o apóstolo que melhor compreendeu Jesus e que o entregou para ser executado a pedido dele mesmo.
Será que esse texto é autêntico? E, nesse caso, revela algo novo sobre os personagens históricos Judas Iscariotes e Jesus Cristo ou sobre os primeiros cristãos? Deve afetar nosso entendimento do cristianismo?

A DESCOBERTA DO “EVANGELHO DE JUDAS”

Ainda não se sabe ao certo como o “Evangelho de Judas” foi encontrado. Em vez de ter sido descoberto e registrado por arqueólogos, o documento apareceu de repente no mercado de antiguidades no fim da década de 70 ou no início dos anos 80. É provável que tenha sido descoberto em 1978 num túmulo abandonado, possivelmente numa caverna, no Egito. Ele fazia parte de quatro textos de um códice (um tipo de livro antigo) escrito em copta (idioma derivado do egípcio antigo).
Preservado por séculos no clima seco do Egito, o códice com capa de couro começou a se deteriorar rapidamente. Ele foi mostrado a alguns eruditos em 1983, mas o preço pedido era tão alto que ninguém o comprou. Nos anos seguintes, a falta de cuidados e o armazenamento incorreto aceleraram ainda mais sua deterioração. Em 2000, ele foi comprado por uma negociante de antiguidades suíça. Ela por fim o entregou a uma equipe internacional de especialistas patrocinados pela Fundação Mecenas de Arte Antiga e pela National Geographic Society. Eles foram encarregados da difícil tarefa de restaurar e reconstituir o códice, pois parte dele já havia se deteriorado, sobrando apenas pequenos fragmentos. Essa equipe também deveria determinar a  idade do códice, bem como traduzir e interpretar seu conteúdo.
O teste do carbono 14 revelou que o códice provavelmente era do terceiro ou quarto século EC. Mas os eruditos acharam que o texto copta do “Evangelho de Judas” era uma tradução de um texto grego ainda mais antigo. Qual foi o período e as circunstâncias em que o “Evangelho de Judas” original foi escrito?

O “EVANGELHO DE JUDAS” — UM EVANGELHO GNÓSTICO

A primeira menção de um “Evangelho de Judas” encontra-se nos escritos de Irineu, bispo de Lyon que viveu no fim do segundo século EC. Numa obra chamada Against Heresies(Contra as Heresias), Irineu escreveu sobre um dos muitos grupos contra quem ele se opunha: “Eles declaram que Judas, o traidor, foi o único que conheceu . . . a verdade para levar adiante o mistério da traição. Por meio dele, todas as coisas, tanto terrestres como celestiais, foram lançadas em confusão. Eles apresentam uma história fictícia desse tipo, que chamam de Evangelho de Judas.”
“Não é um evangelho escrito na época de Judas por alguém que realmente o conhecia”
Irineu queria refutar especialmente várias doutrinas dos cristãos gnósticos, que afirmavam possuir conhecimentos ocultos. O gnosticismo é um termo genérico que se refere a muitos grupos, cada um com seu próprio entendimento e interpretação da “verdade” cristã. Os gnósticos promoviam interpretações baseadas em seus próprios escritos, que proliferaram durante o segundo século EC.
Esses evangelhos gnósticos muitas vezes afirmavam que os apóstolos mais conhecidos não entenderam a mensagem de Jesus e que ele tinha um ensinamento secreto que apenas alguns escolhidos compreenderam. * Alguns gnósticos acreditavam que o mundo material era uma prisão para a alma humana e que, por isso, o “deus criador” das Escrituras Hebraicas na verdade era um deus inferior que se opunha a vários deuses perfeitos. Segundo eles, quem tivesse o verdadeiro “conhecimento” entenderia esse “segredo” e buscaria a libertação da existência material.
Essa é a abordagem usada pelo “Evangelho de Judas”. Ele começa com as palavras: “O relato da revelação secreta que Jesus fez numa conversa com Judas Iscariotes, durante oito dias, que terminaram três dias antes da Páscoa.”
Será que esse texto é o mesmo sobre o qual Irineu escreveu, que estava supostamente perdido por séculos? Marvin Meyer, que fez parte da primeira equipe que analisou e traduziu o códice, diz que a breve descrição de Irineu “combina muito bem com o texto copta encontrado recentemente, chamadoEvangelho de Judas”.

A FIGURA DE JUDAS NESSE EVANGELHO — UM DEBATE ENTRE ERUDITOS

No “Evangelho de Judas”, Jesus zomba de seus discípulos quando eles mostram sua falta de conhecimento exato, mas Judas é o único dos 12 apóstolos que compreende a verdadeira natureza de Jesus; por isso, Jesus compartilha apenas com ele “os mistérios do reino”.


A reconstituição inicial do texto feita pela equipe de eruditos foi muito influenciada pela descrição de Irineu. Na tradução deles, Judas é favorecido por Jesus como o único discípulo que entenderia os mistérios e “alcançaria” o “reino”. Embora os outros apóstolos fossem escolher alguém para substituir Judas, ele se tornaria o “décimo terceiro espírito”, que ‘excederia todos’ os outros discípulos porque, conforme Jesus, ele ‘sacrificaria o homem que o revestia’.
Autores de sucesso, como Bart Ehrman e Elaine Pagels, que também são respeitados eruditos  em cristianismo primitivo e gnosticismo, rapidamente publicaram sua própria análise e comentários sobre o “Evangelho de Judas”, baseando-se de modo geral na reconstituição feita pela equipe original. Mas, logo depois, outros eruditos, como April DeConick e Birger Pearson, expressaram preocupação. Eles alegaram que, em sua tentativa de obter exclusividade, a National Geographic Society apressou a publicação do texto antigo. Além disso, o processo acadêmico normal de análise cuidadosa e revisão pré-publicação por especialistas da área foi deixado de lado, visto que a equipe teve de assinar acordos de sigilo.
Nenhum dos eruditos que analisaram esse texto afirmou que ele contém informações históricas exatas
Trabalhando de modo independente, tanto DeConick como Pearson concluíram que os eruditos anteriores haviam cometido erros ao traduzir algumas partes importantes do códice fragmentado. De acordo com a reconstituição feita por DeConick, Jesus chama Judas de “Décimo Terceiro Demônio”, não de “décimo terceiro espírito”. *Jesus também diz claramente a Judas que ele não ascenderá ao “reino”. Em vez de Judas ‘exceder’ os outros discípulos, Jesus lhe diz: “Você fará pior do que todos eles, pois sacrificará o homem que me reveste.” Do ponto de vista de DeConick, o “Evangelho de Judas” é uma antiga paródia gnóstica que zomba de todos os apóstolos. A conclusão definitiva de DeConick e Pearson é que, nesse evangelho, Judas não é nenhum herói.

O QUE APRENDEMOS DO “EVANGELHO DE JUDAS”?

Quer encarem o Judas desse evangelho como um herói quer como um demônio, nenhum dos eruditos que analisaram esse texto afirmou que ele contém informações históricas exatas. Bart Ehrman explica: “Não é um evangelho escrito por Judas, ou que sequer alegue isso. . . . Não é um evangelho escrito na época de Judas por alguém que realmente o conhecia . . . Portanto, não é um livro que nos fornece mais informações sobre o que de fato aconteceu durante a vida de Jesus.”
O “Evangelho de Judas” é um texto gnóstico originalmente escrito em grego, talvez no segundo século EC. Os eruditos ainda não chegaram a um acordo se esse recém-descoberto “Evangelho de Judas” é o mesmo a que Irineu se referiu. De qualquer forma, o “Evangelho de Judas” claramente apresenta importantes evidências referentes apenas a um período em que o “cristianismo” havia se fragmentado e se dividido em muitas seitas e doutrinas conflitantes. Em vez de enfraquecer as Escrituras, o “Evangelho de Judas” na verdade confirma os avisos apostólicos, como o de Paulo, registrado em Atos 20:29, 30: “Sei que depois de eu ter ido embora . . . dentre vós mesmos surgirão homens e falarão coisas deturpadas, para atrair a si os discípulos.”
Fonte: A SENTINELA FEVEREIRO DE 2013
http://www.jw.org/pt/publicacoes/revistas/wp20130201/

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Sombras e vultos




Às vezes, vemos uma entidade na periferia do nosso campo de visão. Na dualidade da nossa realidade, estas entidades podem ser positivos ou negativos. Podem olhar como uma centelha de luz, (a alma faísca e nossa verdadeira essência), na maioria das vezes visto como uma luz branca que se deslocam entre a realidade da rede.
De vez em quando se vê um vulto escuro, ou de outras formas, denominadas Pessoas  Sombra. Trata-se de consciência momentânea que se deslocam entre as grades que criamos nossa realidade. Há muitas experiências grade simultaneamente interagindo com a nossa. Às vezes temos um vislumbre de um outro, mesmo que apenas por um nano-segundo. Algumas pessoas estão mais conscientes, enquanto outros simplesmente seguir em frente.
Pessoas Sombra (também conhecido como homens sombra, folk sombra, ou seres de sombra) são disse a ser sombra, como criaturas de origem sobrenatural, que aparecem como formas escuras das periferias de visão das pessoas e desintegram-se, ou mover entre as paredes, quando notado.
Relatos de pessoas de sombra são semelhantes aos avistamentos de fantasmas, mas diferem no que as pessoas de sombra não são considerados como tendo traços humanos, vestindo roupas de época moderna / ou tentando se comunicar. Testemunhas também não apresentam os mesmos sentimentos de estar na presença de algo que já foi humano ". Algumas pessoas têm descrito a ser ameaçada, perseguida, ou (mais raramente) atacados por pessoas de sombra. Houve também relatos de pessoas sombra aparecendo na frente de testemunhas ou persistente durante vários segundos antes de desaparecer. Testemunhas relatam que os encontros são normalmente acompanhadas por um sentimento de pavor.
A maioria dos relatos de pessoas sombra descrevê-los como preto silhuetas humanóides sem boca visível, nariz, olhos ou qualquer expressão que seja, embora testemunhas supostamente também descreveram humanóides ao tamanho das crianças ou massas informes. Alguns relatórios incluem também brilhantes olhos vermelhos.
Geralmente, eles são descritos como a falta de massa, embora sua especificidade varia de uma sombra bidimensional de uma forma vaporosa ou distorcida tridimensional. Seu movimento é muitas vezes descrita como sendo muito rápida e desconexa, pois eles podem primeiro mover lentamente, como se estivessem passando por um líquido pesado, e, em seguida, rapidamente "salto" para outra parte de uma testemunha arredores.
Algumas testemunhas descrevem o movimento como se as entidades da sombra viram "dançou" de uma parede para outra, ou como se movendo ao redor da sala ", como se estivessem em uma faixa específica".
Alguns relatos diferem do exposto e, em vez descrever uma criatura completamente preto com olhos vermelhos, um casaco, chapéu e um cavalheiro. Esta variação ficou conhecido como "o homem do chapéu".
Várias representações e renderização artistas foram postadas na internet.
Hipóteses
Várias explicações têm sido propostas para explicar o phenomona de pessoas sombra.
Paranormal
Declarações de pessoas sombra foram elaboradas a partir dos campos da parapsicologia, metafísica, criptozoologia, a demonologia, religião e ocultismo a:
* Uma criatura / s em uma realidade alternativa, cuja dimensão vezes coincide com a nossa, permitindo que ele seja parcialmente visível.
* Um pensamento manifesto (egrégora), fantasma ou demônio criado por energia psíquica negativa e relacionadas com os lugares ou eventos em que o estresse emocional ou físico extremo trauma / ocorreu.
* Uma criatura, de algum modo ligadas à Grey e Reptiliana estrangeiros
* Uma sombra autônoma ou máscara (mitologia), disse que em algumas culturas, a ser semelhante à de um fantasma, um lampejo de uma vida não pode terminar por algum motivo.
Científico
hipótese de não-paranormal Diversos para os fenômenos de sombra existem pessoas, incluindo ilusões ópticas ou alucinações provocadas pela fisiológico / psicológico circunstâncias das testemunhas.
Pareidolia
Na maioria dos casos, as testemunhas dizem ter visto pessoas sombra nas áreas periféricas da sua visão. Estas áreas de visão está ligada às áreas do cérebro que reconhece padrões, no entanto, oferece menos detalhes para o cérebro do que macular (centro-avante) visão. Isso pode levar a uma condição conhecida como pareidolia, no qual o cérebro interpreta erroneamente padrões aleatórios de luz / sombra ou textura como sendo padrões familiares, tais como faces e formas humanas.
A mesma condição pode ser observada também na visão macular em condições de baixa luminosidade, ou quando a visualização de uma imagem complexa, mas aleatórios. Um exemplo comum seria perceber uma sombra, acionada por um item de móveis em uma sala escura, como sendo uma pessoa.
Hypnogogia
Também conhecido como vigília-sono, hypnogogia é uma condição fisiológica documentados em que uma pessoa é a maneira parcial entre o sono ea vigília. Durante hypnogogia, uma pessoa pode estar consciente e ciente de seu ambiente, mas também em um estado de sonho, onde pode perceber as imagens de seu subconsciente. Pessoas que vivem em vigília-sono relatam geralmente a sensação de luzes e sombras se movendo em torno deles, bem como outras alucinações visuais. Um sentimento de medo é também uma sensação que ocorre quando experimentando hypnogogia. Hypnogogia é conhecido como "o rosto no fenômeno escuro", porque sofrem geralmente dizem ver rostos enquanto experimenta vigília-sono. hipótese semelhantes foram apresentados ligando esta condição para uma série de outras aparente experiências paranormais, incluindo as abduções alienígenas e paranormal visitações noturnas.
Agentes Químicos
O uso de narcóticos e psicotrópicos, incluindo metanfetaminas e LSD, pode produzir alucinações sombra pessoa gosta. medicamentos dopaminérgicos como pramipexol às vezes pode causar alucinações. medicação over-the-counter comum também pode ter um efeito semelhante, se tomados em quantidade suficiente
Campos Electromagnéticos
Sob as condições certas, os campos electromagnéticos podem interferir com as funções do lóbulo temporal, a criação de estados alterados de percepção auditiva e em que podem ocorrer alucinações visuais.
Usando campos electromagnéticos, pesquisas têm sido capazes de recriar muitas das experiências relatadas durante o encontro paranormal sob condições de laboratório, incluindo as das pessoas de sombra. Os investigadores também estão documentadas as correlações entre variações na ocorrência natural de campos magnéticos e as áreas onde os eventos paranormais têm sido relatadas.
condições neurológicas
Certas doenças neurológicas, como convulsões parciais complexas fotossensíveis, também foram mostrados para causar a ver as pessoas que sofrem de sombra.
Shadow People
pessoas fenômenos Shadow
Mistérios inexplicáveis – Russell 15 junho de 2007 – por Shaan
Enquanto houve assombrações e fenômenos fantasmagóricos, tem havido avistamentos de ŒShadow pessoas ¹. Estas pessoas Shadow são definidos por sua aparência, sem traços de sombra e como o sentimento de mau presságio quando eles estão presentes. Eles são quase sempre uma forma viril, grande e com uma silhueta ampla e talvez a coisa mais estranha sobre eles, é que eles são geralmente vistos com um chapéu de algum tipo. Em alguns casos existem os olhos vermelhos que parecem furar através de você. Então, eles estão Œnormal ¹ fantasmas?
A maioria das pessoas vai dizer que eles não são. Eles don ¹ t geralmente parecem ter finalidade de suas visitas e dos sentimentos ruins que eles emitem, parece que eles aren ¹ t benigna por qualquer meio. Uma observação importante sobre os povos da sombra, que isn ¹ t visto frequentemente com ¹ Œconventional fantasmas é que eles parecem estar cientes da nossa presença. Um monte de tempo as manifestações ocorrem envolvendo uma entidade que parece estar a correr sobre o negócio diariamente, raramente percebem ou tentar se comunicar com as pessoas. O Povo Shadow tendem a ser muito conscientes da nossa presença e, de facto, parece que eles querem fazer-nos sentir desconfortável ou assustado.
Eles são o mal? É tentador dizer que eles são, especialmente devido à más vibrações que parecem divertir-se. No entanto, não há muita documentação para dizer que um acontecimento ruim, que segue uma visitação Homem Sombra. Se verdade, a maioria visitações normalmente resultam na aparição desaparecendo, ou desaparecendo quando notado. Eles nunca parecem falar ou a abordagem da testemunha, em vez de pé ameaçadoramente em portas e cantos.
Algumas pessoas dizem que as pessoas Shadow são estrangeiros ou de tempo de viagem seres. Esta é uma teoria interessante, pois sugere que não só essas entidades existem, mas são freqüentemente visitantes em nossas vidas. Por que eles ficam em torno de nós tanto? Estamos sendo estudadas? Será por isso existem tantos relatórios de Œfeelings de ¹ mal provenientes dessas criaturas?
O que torna as pessoas interessantes fenômenos de sombra, no mundo do sobrenatural, é a consistência no avistamentos. Não importa se é ¹ s uma pessoa idosa ou uma criança, ou alguém no meio, o que eles vêem é sempre a mesma. Pessoas em extremidades opostas do relatório mundo vendo estas entidades em uma base diária e suas lembranças são muito semelhantes. O que quer que estes povos são Shadow são definitivamente uma ocorrência normal em um monte de gente ¹ s vidas.

Assistir a filmes de terror ajuda a emagrecer


Foto: Reprodução
Quem disse que assistir a filmes é coisa de sedentário? Uma pesquisa feita pela Universidade de Westminster (Inglaterra), mostra que assistir a filmes de terror pode ajudar a emagrecer. Segundo os pesquisadores, é possível queimar até 200 calorias em 90 minutos na frente da telinha.
Foram monitoradas dez pessoas. Neste estudo, foram observados os batimentos cardíacos dos participantes, o consumo de oxigênio e produção do dióxido de carbono de cada um. Ao longo dos filmes, ficou comprovado o aumento nos três quesitos em um terço do grupo.
O filme mais "emagrecedor" é O Iluminado (foto), de 1980, causando a perda de 184 calorias nos voluntários da pesquisa. É a mesma quantidade de calorias de uma barra de chocolate - ou uma caminhada de 30 minutos. 
Veja a lista dos dez filmes mais emagrecedores:
1. O Iluminado (1980): 184 calorias
2. Tubarão (1975): 161 calorias
3. O Exorcista (1973): 158 calorias
4. Alien (1979): 152 calorias
5. Jogos Mortais (2004): 133 calorias
6. A Hora do Pesadelo (1984): 118 calorias
7. Atividade Paranormal (2007): 111 calorias
8. A Bruxa de Blair (1999): 107 calorias
9. O Massacre da Serra Elétrica (1974): 105 calorias
10. [Rec] (2007): 101 calorias
Filmes de terror ajudam a emagrecer, aponta estudo

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

A cremação do corpo humano


A cremação é um processo extremamente antigo, e vem sendo usado a milhares de anos. Em muitos reinos, como a Grécia antiga, os corpos eram queimados após batalhas, como forma de “limpar” tudo o que sobrasse das chacinas. No entanto, com a expansão do judaísmo e cristianismo, a cremação passou a ser destinada aos criminosos, já que essas religiões viam essa prática como heresia, acreditando que a alma precisava de tempo para se desvincular do corpo.

Mas tradicionalmente, a cremação era considerada um nobre destino dado aos falecidos. O enterro, por outro lado, era reservado para criminosos e crianças mortas antes de terem dentes. Os romanos adotaram essa prática por volta de 750 A.C. Os gregos, no entanto, realizavam a cremação desde 1000 A.C.

No Japão, a incineração de cadáveres veio junto com o budismo, em torno de 552 D.C. Inicialmente adotado apenas pela aristocracia, mais tarde estendeu-se para toda a população. A cremação foi bastante incentivada no Japão, já que o país possui muito pouco espaço em seu território. Em 1867 tornou-se obrigatório a cremação de pessoas mortas por doenças contagiosas, para melhor combate as doenças, além de melhorar uso da terra.

No Brasil, para realizar a cremação é preciso que a pessoa deixe o desejo registrado em cartório ainda em vida. Após a morte um parente também pode solicitar um serviço. Em crematórios públicos, o preço desse serviço varia de 100 a 150 reais.

O velório acontece normalmente, como em qualquer outro funeral. A diferença está que, ao invés do corpo ser levado ao túmulo, ele é transportado para uma sala refrigerada, onde ficam em torno de 24 horas, tempo em que a família ou até mesmo a polícia podem requisitar o corpo de volta. 
Todos os passos de uma cremação de um corpo humano.




A cremação é um processo extremamente antigo, e vem sendo usado a milhares de anos. Em muitos reinos, como a Grécia antiga, os corpos eram queimados após batalhas, como forma de “limpar” tudo o que sobrasse das chacinas. No entanto, com a expansão do judaísmo e cristianismo, a cremação passou a ser destinada aos criminosos, já que essas religiões viam essa prática como heresia, acreditando que a alma precisava de tempo para se desvincular do corpo.

Mas tradicionalmente, a cremação era considerada um nobre destino dado aos falecidos. O enterro, por outro lado, era reservado para criminosos e crianças mortas antes de terem dentes. Os romanos adotaram essa prática por volta de 750 A.C. Os gregos, no entanto, realizavam a cremação desde 1000 A.C.

No Japão, a incineração de cadáveres veio junto com o budismo, em torno de 552 D.C. Inicialmente adotado apenas pela aristocracia, mais tarde estendeu-se para toda a população. A cremação foi bastante incentivada no Japão, já que o país possui muito pouco espaço em seu território. Em 1867 tornou-se obrigatório a cremação de pessoas mortas por doenças contagiosas, para melhor combate as doenças, além de melhorar uso da terra.

No Brasil, para realizar a cremação é preciso que a pessoa deixe o desejo registrado em cartório ainda em vida. Após a morte um parente também pode solicitar um serviço. Em crematórios públicos, o preço desse serviço varia de 100 a 150 reais.

O velório acontece normalmente, como em qualquer outro funeral. A diferença está que, ao invés do corpo ser levado ao túmulo, ele é transportado para uma sala refrigerada, onde ficam em torno de 24 horas, tempo em que a família ou até mesmo a polícia podem requisitar o corpo de volta. 

Passado esse tempo, o cadáver é levado ao forno junto com todas as roupas e o caixão, sendo que somente as alças metálicas do mesmo são retiradas. O caixão é sustentado por uma bandeja que impede seu contato direto com o fogo, que chega a uma temperatura média de 1200 ºC. Com o calor, tanto a madeira do caixão quanto as células do corpo se evaporam, indo direto do estado sólido para o estado gasoso.

Após passar cerca de duas horas no forno, os restos mortais são levados para um triturador, onde as partículas que resistiram a queima (o oxido de cálcio, por exemplo) são moídas. Um corpo de 70 quilos em média se torna menos de 1 quilo de pó após a cremação. Na sequência, as cinzas são colocadas em urnas e entregues as famílias. Caso as cinzas não sejam recolhidas, são espalhadas nos jardins que circundam os crematórios.

Como as profecias católicas indicam quem será o próximo papa

Saída de Bento 16 seria articulação da maçonaria "illuminati"...

Como as profecias católicas indicam quem será o próximo papaComo as profecias católicas indicam quem será o próximo papa
Desde que o papa anunciou sua renúncia, são grandes as especulações sobre o próximo pontífice. De maneira especial quando diferentes estudiosos e teólogos católicos passaram a resgatar as antigas “profecias” de São Malaquias. Ele previu quase mil anos atrás que o sucessor de Bento 16 seria o último papa antes da vinda do Anticristo e o fim do mundo.
Em 2011, a RAI, televisão nacional italiana, transmitiu um programa chamado atenção para o “terceiro segredo de Fátima” que nunca foi revelado pelo Vaticano. Na época, vários padres, em especial Nicholas Gruner, enfatizaram que seria uma revelação sobre “o sofrimento da Igreja devido aos pecados dos seus próprios membros” e que estava prestes a se iniciar.
Na época já se falava sobre um possível afastamento de Bento 16 e o surgimento de um “papa negro”. O Secretário de Estado, cardeal Tarcisio Bertone, rapidamente se pronunciou, desmentindo que esse seria o segredo oculto e tentando evitar maiores discussões sobre o assunto.
Aos 78 anos, Bertone foi durante muito tempo o homem de confiança do papa. Agora tem sido apontado por muitos como o candidato mais forte à sucessão. Quando Joseph Ratzinger comandava a Congregação para a Doutrina da Fé, Bertone era o número 2 da organização. O que mais pesa contra ele é a série de denúncias que atingiram o Vaticano nos últimos anos (o “Vatileaks”), quase todas envolvendo seu nome.
Em 2009, uma delegação de cardeais chegou a pedir a Bento 16 para substituí-lo. Teólogo especializado em direito canônico, até agora Bertone conseguiu neutralizar seus opositores. Ele vai assumir o posto de camerlengo, ou seja, deve administrar o Vaticano a partir do dia 28 até a escolha do novo pontífice.
Em janeiro de 2012, vieram a público as cartas do arcebispo Carlo Maria Viganò enviadas ao papa denunciando a corrupção no alto escalão do Vaticano, incluindo o nome de Bertone. Depois que o assunto chegou aos jornais, Vigano foi transferido para os Estados Unidos. Na mesma época, Ettore Tedeschi, presidente do Banco do Vaticano e membro importante da Opus Dei, foi demitido sumariamente por Bertone quando disse que iria parar a “lavagem de dinheiro” existente na instituição. Ao ser questionado sobre sua decisão, o cardeal Bertone culpou o “diabo” pelo problema.
Em reportagem recente, o jornal O Globo, diz que Tarcisio Bertone Evasio Pietro é “um homem ambicioso, suspeito de ser o mandante do roubo dos documentos que derrubaram Bento XVI”.
Enfatiza também que ao se digitar o seu nome no Google surgirão três títulos “‘Pedro, o Romano”, se refere à suposta designação do último Pontífice da Igreja Católica, conforme a profecia de São Malaquias. Em seguida, aparecem como sugestões “anticristo” e “próximo Papa”.”
O jornal espanhol El País publicou há poucos dias que “a decisão de Bento XVI pode conduzir também ao desmonte de uma estrutura de poder cada vez mais distante das necessidades dos católicos, mas que continua satisfazendo a voracidade da Cúria. Cardeais brigados entre si, instituições religiosas competindo por privilégios, um secretário de Estado, Tarcisio Bertone, que há muito tempo perdeu a confiança do Papa que, para evitar o escândalo de sua substituição, decidiu substituir a si próprio”.
Embora possa parecer fácil escrever sobre o assunto agora, é possível encontrar previsões mais antigas que apontam na mesma direção. O padre Léo Persch, de Pelotas/RS, publicou um livro alguns anos atrás sobre o assunto e que está disponível na internet.
Nele, o padre Léo previu que Bento 16 não ficaria muito tempo no trono do Vaticano e resgatou uma série de profecias existentes na tradição católica. Entre elas, uma visão do Papa Pio X, de cem anos atrás, que descreve o último papa “saindo da Praça de São Pedro, pisando nos cadáveres de seus auxiliares”. O teólogo gaúcho afirma que “Bento XVI sabe perfeitamente que essa profecia se refere à sua pessoa e que seu afastamento (expulsão) do governo da Igreja vai deflagrar todo o processo apocalíptico, segundo as profecias”.
Resgata também uma visão que teria sido dada no dia 03/08/2007, por Jesus a uma beata católica, que dizia: “…isso mesmo acontecerá no Vaticano. Formar-se-á uma luta ardilosa. Como o vento que entra por toda a parte, o Vaticano será invadido de todos os lados e o Papa não resistirá por causa dos destroços que isso poderá causar na sua própria cidade. Ele não dirá palavra e consentirá em tudo quanto se lhe possa fazer. Tratar-se-á de uma obra do Mal, que está já preparada no Vaticano: eles dirão que “é para o Bem do Mundo” que o iremos retirar de lá. Só que aquele que tomar o seu lugar será responsável, porque ele mesmo tudo preparou com todo cuidado”.
Para o padre Léo tudo isso deve ocorrer porque o Vaticano está tomado por líderes católicos secretamente membros da maçonaria. Eles estariam há anos  ocupando os cargos mais próximos do papa “influenciando as decisões papais no governo da Igreja, como se fossem uma dinastia permanente de maçons”.
Curiosamente, quando uma carismática Vassula Ryden escreveu livros condenando e expondo a maçonaria eclesiástica, foi condenada em outubro de 1995, após um documento assinado por Tarcisio Bertone.
Não se trata de fazer um exercício de adivinhação nem de acusar injustamente a ninguém, mas está claro entre os próprios católicos que, caso Bertone seja eleito papa, muitos alertas foram emitidos nos últimos anos que sinalizam para um período complicado no Vaticano nos próximos anos. Com informações de O Globo, Em, Fim dos Tempos, Segunda Vinda de Jesus e Profecia Revelada.

Misterios Ancestrais - 2ªParte


Mystery Hill

Stonehenge da América é um sítio arqueológico que consiste de uma série de grandes rochas e estruturas de pedra espalhados cerca de 30 acres (120.000 m 2 ) dentro da cidade de Salem, New Hampshiree ok eaxas no nordeste dos Estados Unidos. Stonehenge da América é aberto ao público para uma taxa. Parte de uma área de lazer que inclui raquetes de neve trilhas e uma alpaca agrícolas, é uma atração turística , com apelo especial para os crentes em Nova Era sistemas.
Um certo número de hipóteses existem sobre a origem eo destino das estruturas. Um ponto de vista é uma mistura de uso do solo dos agricultores locais, nos séculos 18 e 19 e de construção de estruturas pelo proprietário William Goodwin na década de 1930.  Outras reivindicações que o site tem pré-colombianas origens são normalmente considerados controversos, possivelmente pseudoarchaeological ou o resultado de um embuste do séc.20  .  Entre as estruturas no site são de pé pedras que podem ter sido erguidas para alinhar com eventos astronômicos .
O local foi apelidado Mystery Hill  por William Goodwin, um executivo de seguros que comprou a área em 1937. Este foi o nome oficial do local até 1982, quando foi rebatizada de "América Stonehenge", um termo cunhado em uma reportagem no início dos anos 1960, em um esforço para separá-lo de sites de oddity na estrada e reforçar a idéia de que é um antigo sítio arqueológico.Embora a área recebeu o nome do sítio arqueológico de Stonehenge , na Inglaterra, não há ligação cultural entre os dois.

Origem

O site aparece pela primeira vez na imprensa em de 1907 História de Salem, NH Ele é descrito assim:.. "Caverna Jonathan Pattee, Ele tinha uma casa nestes bosques há 70 anos; tomou pobres da cidade antes de a fazenda da cidade foi comprada Este é um selvagem, mas belo local, entre pedras ásperas e pinheiros suaves, sobre o qual o conto mais estranho e fantástico pode ser tecidas. Existem várias cavernas ainda intactas, que o proprietário utilizadas para fins de armazenamento ".
A história do site é confusa, em parte por causa das atividades de William Goodwin, que se convenceu de que o local era prova de que irlandeses monges (os Culdees ) viveu lá por muito tempo antes da época de Cristóvão Colombo , um conceito que ele procurou divulgar. O site foi alterada por pedreiras e pelos esforços de Goodwin e outros para mover as pedras para que eles consideravam seus locais originais, com Goodwin, talvez, responsável por muito do que pode ser visto agora. Muitas das pedras têm pós marcas de perfuração a partir da década de 1830 pedreiras, que teve lugar no site. 
Os defensores de um pré-colombiana, não-nativo americano ainda origem, para o site argumentam que algumas pedras são encerradas em árvores que podem ter germinadas antes da chegada dos primeiros colonos, a alegação de que há semelhanças entre as ruínas e fenícia , arquitetura e dizer que marcas em algumas pedras semelhantes a alguns antigos sistemas de escrita do Velho Mundo . O falecido Barry Fell , biólogo marinho da Universidade de Harvard e epigrafista amador, alegou que as inscrições no local representado marcações no Ogham , fenícios e os scripts ibéricos , que também chamou ibero-púnica.
Artefactos encontrados no site de chumbo arqueólogos a concluir que as pedras foram realmente montado para uma variedade de razões locais por agricultores nos séculos 18 e 19. Por exemplo, um muito discutido "pedra sacrificial", que contém ranhuras que alguns dizem que se assemelha canalizados sangue "lixívia de lixiviação-pedras" encontrados em muitas fazendas antigas que foram usados ​​para extrair a lixívia de cinzas de madeira, o primeiro passo na fabricação de sabão .
Datação por carbono de poços de carvão no local desde as datas a partir de 2000 aC a 173 aC, quando a área foi habitada por ancestrais dos atuais índios americanos. Na cronologia arqueológica, o uso lugares indígena do site em qualquer a tarde arcaico ou as iniciais da floresta períodos de tempo.
Em 1982, David Stewart-Smith, diretor de restauração no Mistério Hill, realizou uma escavação de um megalith encontrados in situ em uma pedreira ao norte do local principal. Sua equipe de pesquisa, sob a supervisão do arqueólogo estado de Nova Hampshire, escavou a pedreira, descobrindo centenas de chips e flocos da pedra. Tanto o arqueólogo do Estado e Dr. Stewart-Smith concordaram que isso era evidência de fabricação de ferramentas indígena, de acordo com nativos americanos técnicas líticos, embora nenhuma data pôde ser verificada.

As misteriosas estátuas ILHA DE PÁSCOA


As mais de 887 estátuas da Ilha de Páscoa contêm em si uma pergunta imediata: como um lugar tão pequeno e isolado poderia originar uma cultura capaz de obras tão espetaculares? Desvendar os mistérios desta ilha não é uma tarefa fácil, e há inúmeras décadas pesquisadores e arqueólogos têm se dedicado às questões que Páscoa suscita. Quem construiu os moais? Como foram eles transportados até os ahus?
A Ilha de Páscoa é o lugar habitado mais isolado do mundo: são 118 km² de terra no sudoeste do oceano pacífico, 1.600 km a leste da ilha de Pitcairn e 3.700 km a oeste do Chile. O holandês Jacob Roggenveen foi o primeiro ocidental a visitar o lugar, em 1722. Encontrou polinésios e nativos de "pele clara e cabelos vermelhos", que moravam em cabanas feitas de colmo e subsistiam da escassa vegetação. 
Ainda hoje os nativos a chamam de “Mata ki te rangi”, ou seja, olhos fixados no céu no idioma local (rapanui) ou ainda de “Rapa Nui “(ilha grande) ou de “Te pito o te henúa “(umbigo do mundo).



Hoje ela é muito importante graças à sua história arqueológica. Ela é considerada a ilha do Pacífico mais rica em megálitos, além de também ser a única fonte que prova a existência de um sistema de escrita genuíno e antiquíssimo na Polinésia. Porém como as gigantes estátuas foram construídas no local ainda há muitas lendas e mistérios. Ninguém sabe explicar ao certo como estes moais, que representam figuras humanas, com grandes orelhas e membros alongados, foram erguidas e transportadas até a ilha. 



Hoje vivem 2000 pessoas na ilha, mas nunca houve mais de 4000, e se isso for verdade, não há solução para o mistério da ilha de Páscoa. Pois se 70% da população da ilha eram mulheres, crianças e velhos, e se parte dos homens da ilha atuavam na agricultura de subsistência, pouco menos de 600 homens não poderiam jamais ter esculpido um número tão grande de pedras sendo que cada um dos colossos mede mais de 20 metros e pesa até 400 toneladas



A maioria dessas figuras tem apenas uma parte de seu tamanho ao nível do chão e para saber seu real tamanho é preciso cavar muito. Todas tem a mesma aparência séria e carrancuda e mesma expressão e linhas. Muitos dos moradores da Ilha dizem que estas estátuas têm um poder ancestral muito grande, e que podem ser a representação de possíveis visitantes extraterrenos, os quais deixaram sua representação na Terra em forma de estátuas. 

Outro ponto curioso que todas elas se põem numa forma intrigante olhando ao horizonte, algumas pessoas falam de seu grande poder astronômico, pois estudos comprovam que elas não olham ao horizonte e sim para as fazes da lua.
Rano Raraku

Rano Raraku é uma cratera vulcânica formada de cinzas vulcânicas ou tufo localizada na parte baixa de Terevaka no Parque Nacional Rapa Nui. Foi uma pedreira por 500 anos até o começo do séxulo XVIII e fornecia as pedras que compõem 95% dos Moai da ilha. Dali as estátuas eram transportadas por 20km. Não havia escravos na ilha e não há nenhum sinal de meio de transporte. Dizem as lendas que as estátuas andavam sozinhas por meio de uma força secreta, a Mana. Apenas duas pessoas tinham a Mana, mas um dia fugiram com ela, o que talvez explique porque o trabalho em Rano Raraku parou, na Ilha de Páscoa. Rano Raraku é um Património Mundial do Parque Nacional Rapa Nui e nomeia sete seções do parque.
Ilha dos homens pássaros, pois há desenhos nas rochas de seres com corpos humanos e cabeças de pássaros. A lenda conta que homens voadores aqui aterrissaram e acenderam fogo.


O rongorongo é uma escrita não decifrada da Ilha de Páscoa.A escrita Rongorongo, está gravada principalmente em tabletes e cajados de rocha obsidiana ( uma espécie de lava vitrificada ). Estes símbolos, ao todo 120, combinados em grupos de três para formar palavras podem selar a solução dos principais mistérios de Páscoa, mas os lingüistas consideram impossível sua decifração. Simplesmente porque o Rongorongo não tem parentes próximos na face da Terra para permitir uma análise comparativa.
Também chamadas de Tabuinhas Falantes Rongo-Rongo, trata-se da única escrita que foi desenvolvida por povos polinésios. Sobre elas somente existem incertezas, mas, modernamente, a tendência entre os cientistas é de considerá-las como um fruto obtido por observações das escritas européias nos primeiros contatos. O resultado, contudo, não tem influência de nenhuma escrita conhecida, tornando sua tradução algo como quase impossível. Os símbolos, hieróglifos, eram esculpidos em pedaços de madeira. Várias tábuas, talvez centenas, foram confeccionadas e usadas em rituais por sacerdotes (que as liam cantando, daí seu nome). Mais tarde as tabuinhas foram, pouco a pouco, sendo destruídas queimadas para obtenção de energia ou como orientação dos primeiros missionários cristãos, por se tratar de elemento de um culto pagão. Seja como for, hoje somente existem 26 Tábuas Rongo-Rongo legítimas.

Fonte: pt.wikipedia.org/wiki 
Fonte: Vídeo Eram os Deuses Astronautas de Erich Von Däniken


Stonehenge e o mistério dos blocos de pedra viajantes


Geólogos britânicos descobrem a origem exata dos misteriosos monólitos a 260 km do monumento.
Os geólogos britânicos Robert Ixer, da Universidade de Leicester, e Richard Bevins, do National Museum de Gales, conseguiram determinar a origem dos famosos blocos de pedra que formam o misterioso monumento de Stonehenge. Mais precisamente, dos blocos que formam o seu círculo interno e a meia-lua.
Trata-se de uma longa rocha de 70 metros chamada Craig Rhos-y-Felin, localizada próximo à Pont Saeson, no norte de Pembrokeshire, no País de Gales. Esta é a primeira vez que uma fonte exata do material do qual Stonehenge é formado foi encontrada.
Mas o debate entre arqueólogos e especialistas em geomorfologia sobre como as rochas chegaram até o local continua, assim como o mistério. A descoberta não revela como o bloco de rocha galesa foi parar na Inglaterra, e ainda não se sabe se as rochas realmente foram transportadas por humanos ou se foram arrastadas por glaciares milhares de anos antes.
No caso de que tenham sido transportadas por humanos, tampouco se sabe para que exatamente eram usadas. Uma das possibilidades é que fossem utilizadas para fins religiosos ou, ainda, que os habitantes acreditassem em poderes sobrenaturais presentes nos blocos.
Pode que a escolha do local tivesse algum significado ideológico ou mágico, já que as pedreiras de onde os blocos foram retirados estão associadas a fontes mágicas e círculos de pedra galeses. Outra hipótese é a de que os círculos galeses simplesmente tenham sido transportados até Stonehenge.
Se essa teoria se comprova, poderíamos dizer que eles eram, hum... bem enjoados. Afinal, quem carregaria enormes blocos de pedra pesando toneladas por 260 km na pré-história se não fosse extremamente específico com relação ao tipo de rocha que queria utilizar e com o local de onde estes seriam provenientes?



AS PIRÂMIDES AO REDOR DO MUNDO

Há centenas de pirâmides de vários estilos espalhadas pela Terra. Estão elas na Europa, África, Oriente Médio e além, na Ásia Setentrional e no Pacífico Sul, e nas Américas.

Zecharia Sitchin faz uma conexão interessante com sua declaração de que as três grandes pirâmides de Gisé estão a 52 graus, mas as pirâmides posteriores se desvencilharam deste ângulo e foram construídas a 43.5 graus, e ele afirma que as pirâmides em Teotihuacan também estão a 43.5 graus. Além disso "embora a 2ª pirâmide de Gisé seja menor que a Grande Pirâmide, seus cumes estão acima do nível do mar à mesma altura porque a 2º foi erguida em piso mais alto; o mesmo se dá em Teotihuacan onde a Pirâmide da Lua, a menor, está erguida num piso uns 9 m mais alta que o da Pirâmide do Sol, dando seus cumes alturas iguais acima do nível do mar. Nós também deveríamos notar aqui que ambas, a Grande Pirâmide de Gisé e a Pirâmide do Sol de Teotihuacan, têm um ‘shaft’ descendente escavado no leito rochoso no qual as pirâmides foram construídas.
De forma interessante, algumas das pirâmides egípcias têm câmaras múltiplas que parecem ter sido construídas em diferentes períodos de tempo, por exemplo a pirâmide de Sneferu tem uma câmara subterrânea, uma 2ª câmara perto da superfície, e uma 3ª câmara acima na pirâmide, como se o sítio estivesse em uso antes, possivelmente muito antes de a pirâmide ser erguida. As câmaras da Grande Pirâmide também seguem este padrão; a 1º estando profundamente no subterrâneo, depois a 2º câmara (da Rainha) construída em baixo do centro da pirâmide, e a 3º câmara (dos Reis) mais acima. Este padrão sugere que a meta era promover graus contínuos e crescentes de proteção de cima para baixo.
As pirâmides de Miquerino, Unas, Teti e a maioria dos outros também tinham câmaras subterrâneas. Na realidade, nas pirâmides de Miquerino e em outras nem mesmo existem câmaras próprias - todas as câmaras eram subterrâneas!
Com relação às pirâmides de Gisé, alguns estudiosos afirmam que as pedras foram puxadas por longas rampas em trenós, de acordo com uma pintura familiar da tumba de Djehutihotepe de 204 trabalhadores que movem sua estátua de 60 toneladas em um trenó. Mas isto só prova que esta estátua foi movida em um trenó. Eu não tenho notícias de uma única imagem ou inscrição que descrevam os métodos de construção das grandes pirâmides. Nós simplesmente não sabemos como foram feitas. Incidentemente, Mark e Richard Wells (2000) descobriram uma semelhança surpreendente no alinhamento e tamanho das três estrelas no Cinturão de Órion e o alinhamento e tamanho das pirâmides principais de Gisé, no Egito; Xi'an, na China; e Teotihuacan, no México.
Assim nós temos pirâmides de alturas que variam de 9 m a mais de 120 m, comprimentos de 30 m a 975 m; algumas com câmaras internas e algumas sólidas; paredes lisas ou em degraus; bases elípticas, quadradas ou circulares; construídas em pedra, tijolos de barro ou adobe; altamente decoradas ou lisas; algumas encimadas com pequenas edículas.
Alguns locais que abrigam os diferentes estilos de pirâmides são:
Iraque: A pirâmide zigurate, reconstruída, em Ur, antiga Suméria.


Egito: A pirâmide de degraus de Saqqara.


Egito: As pirâmides lisas de Gisé. Hancock e Bauval (1996) sugerem que o plano das três grandes pirâmides fora fisicamente estabelecido em 10.500 a.C., mas que as pirâmides foram construídas por volta de 2.500 d.C. Isto apóia a noção de que a base rochosa das pirâmides, com sua câmara subterrânea, era um antigo terminal de AA, e a Esfinge era o marco associado facilmente identificável do espaço.


México: As pirâmides de degraus extremamente decoradas em Chichen-Itza, Monte Alban, e em outros sítios. No Templo das Inscrições, em Palenque, um shaft corre da tumba até o piso do templo, como em algumas das pirâmides egípcias.


México: A incomum pirâmide elíptica de Uxmal.


México: A enorme e intacta pirâmide de Cholula, na sombra do vulcão Popocatepetl ("El Popo"). Seu antigo nome, Tlachihualtepetl, significa "montanha artificial." 
Na peregrinação a Quetzalcoatl a primeira parada era em Cholula, que quer dizer ‘o lugar de vôo', em Nahuatl. A enorme “Pirâmide Tepanapa", 61m de altura e 396 m em um lado, é a maior pirâmide nas Américas, e possivelmente a maior no mundo. A construção mais antiga foi datada em 200 a.C. Estava coberta por terra para escondê-la dos invasores espanhóis e um pequeno santuário foi colocado no topo, que depois os espanhóis substituíram por uma igreja. A pequena porção que já foi escavada revelou uma alvenaria notável.


México: Três Zapotes, um sítio olmeca (1300 a.C.- 400 d.C.), foi a primeira pirâmide de tijolo cru (adobe) na Mesoamérica. (Fãs de mistérios por favor anotem: antes da chegada de Cortez foram destruídos TODOS os sítios olmecas, exceto El Tijin, que fora abandonado!)


México: A pirâmide de cone truncado de Cuicuilco. Em 1917, Manuel Gamio, escavando a estrada de Cidade do México para Cuernavaca, encontrou uma colina enorme chamada ‘Cuicuilco' encoberta por lava pré-histórica. Parecia ser uma enorme pirâmide ou um cone truncado com quatro galerias e escadaria central. É uma das poucas pirâmides circulares restantes. A base tem 112 m e tem agora aproximadamente 18 m de altura, embora seja originalmente muito mais alta. O arqueólogo Paul Heinrich informa que a idade pode estar entre 800 a 600 a.C.


México: A bela pirâmide miniatura de Cecília, D.F.


México: As pirâmides-plataforma de Teotenango, Tenayaca, e Tula.


México: O estilo de multi-plataforma da Pirâmide do Sol, Teotihuacan. Em seu discurso sobre Teotihuacan, John Michel (1995) cita outro investigador: "Durante a década de 1970, Hugh Harleston, Jr… estabeleceu que ‘a unidade básica de medida de Teotihuacan era 1,0594 m, a mesma unidade que representa a ‘vara judia' de 3,4757 pés (1,0594 m), a mesma unidade que representa a largura das pedras de Stonehenge, seis milionésimos do raio polar da terra…' “


Guatemala. O enorme e pré-clássico (150 a.C. -150 d.C.) sítio maia de El Mirador com suas dúzias de pirâmides, inclusive a Pirâmide do Tigre que sobe 18 pisos para cima, provavelmente a maior pirâmide já construída pelos Maias.


Peru: Templo Moche do Sol. Os moches mais antigos construíram este templo em forma de pirâmide a partir de 140 milhões de tijolos crus.


Peru: Pirâmide de Sipan. Esta pirâmide-tumba moche, perto da cidade de Sipan, mostra que algumas pirâmides eram tumbas, como no Egito e Mesoamérica.


Peru: Pirâmides de Cahuachi. Um sítio cerimonial feito de seis pirâmides, a mais alta com aproximadamente 21 m, abrigando uma corte cercada de 3,7 km2. (Morrison, 1988). Hadingham (1987) menciona que o "grande templo" era uma pirâmide de degraus. Ele cita a estimativa de Helaine Silverman de que o período de maior atividade de Cahuachi foi curto, aproximadamente 200 anos, e o sítio foi misteriosamente abandonado por volta de 200 d.C., junto com outros vários sítios importantes.


Peru: As pirâmides de Tucume. "Cobrindo mais de 540 acres e incluindo 26 pirâmides principais, assim como também estruturas menores…construídas primeiramente por volta de 1100 a.C. pelo povo da cultura Lambayeque…"A maior das pirâmides de tijolos crus, Huaca Larga, tem 700 m de comprimento, 277 m de largura e 20 m de altura. (Heyerdahl, 1995). Robert Schoch (1999) escreve, "A maior das pirâmides, chamada Tucume… tinha apenas um pouco mais de 61 m de altura, mas continha um terço a mais de volume que a Pirâmide de Khufu, em Gisé."


Peru: Huaca del Sol, Vale de Moche. Esta é uma pirâmide de 36,5 m de altura na costa norte peruana. A pirâmide de 1,5 milhão de tijolos de barro é a maior montanha artificial na América do Sul. Encarando Huaca del Sol pela praça principal há um monte menor, Huaca del Luna. O sítio se encontra ao pé do Cerro Blanco, um marco óbvio do espaço para este centro cerimonial e de abastecimento (Hadingham, 1987)


Bolívia: A pirâmide-plataforma de Akapana, em Tiahuanaco. Os arqueólogos bolivianos datam o sítio em 1580 d.C.. A Akapana mede 203 m em um lado e 15 m de altura. "O interior na terra foi amoldado como uma pirâmide de degraus e a fachada com pedras encaixadas." (Demetrio, 1983)


Java: pirâmide de Cani Sukuh, semelhante às pirâmides do México (Childress, 1996). Quem levou este estilo através do Pacífico?

Ilhas de Ryukyu: a pirâmide subaquática de Yonaguni. Esta pirâmide-plataforma de degraus, única, de 73 m de comprimento e 27,5 m de altura, com 23 m submersos, foi datada em 8.000 a.C.! (Dopatka, 2000)


China: A Pirâmide Branca, perto de Xi'an. Hartwig Hausdorf (1998) diz que há de 90 a 100 pirâmides na China, perto de Xi'an, a mais alta com aproximadamente 61 m, Xi'an é coincidentemente o sítio do espantosos ‘Exército de Terracota', de Qin Shi Huang.




Polinésia: “pirâmides modestas", em Tongatabu; uma pirâmide-templo no Taiti; a pirâmide-plataforma de degraus de Langi, em Tauhala (uma grande pedra, 7,5 x 2 m e pesando 30 a 40 toneladas, está na parede).



Também existem pirâmides antigas em Samoa e em Java. (Childress, 1996)

Grécia: Pirâmide de Hellinikon, perto de Argos. O autor escreve, "… construída no estilo reminescente de paredes ciclópicas …" Sua base é de 15 x 13 metros, e a parede mais alta que ainda está de pé tem apenas 4,30 m. Pelas fotografias ela teria aproximadamente 10 metros de altura quando completa. Análise termo luminescente da pirâmide em 1997 mostrou a data de construção em 2720 a.C., mais antiga do que os arqueólogos declaram ser a pirâmide de Quéops! (Tsoukalow, 2000)


Ilhas Canário: As pirâmides de Guimar. Thor Heyerdahl escreve,"… Elas eram pirâmides de degraus construídas de acordo com princípios semelhantes às do México, Peru, e da Mesopotâmia".


EUA: pirâmide-monte do Monge, em Cahokia, Illinois, uma pirâmide-plataforma de tijolos de barro. Uma parede de pedra ou um aposento foi descoberto recentemente dentro do montículo.


Yonaguni-Jima: Situado entre o Mar da China Oriental e o Mar Filipino, aproximadamente a 300 milhas de Okinawa, está a ilha de Yonaguni-Jima. Em sua costa há um enorme monumento aparentemente feito pelo homem com aproximadamente 30 m abaixo da superfície. É uma pirâmide de 182 m de plataforma por 27.5 m de altura erguida de pedras megalíticas precisamente cortadas. A pirâmide, aparentemente parte de um centro cerimonial, foi datada em 8000 a.C., 5000 anos antes da pirâmide mais antiga do Egito!
 

Ciencia

Ciencia