expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Seguidores

quarta-feira, 31 de julho de 2013

Muçulmano escreve livro sobre Jesus e é hostilizado na TV

Muçulmano escreve livro sobre Jesus e é hostilizado na TVO historiador Reza Aslan foi convidado para participar de um programa da Fox News e comentar sobre o seu livro “Zealot: The Life and Times of Jesus of Nazareth” (Zelote: a vida e a época de Jesus de Nazaré) que está sendo lançado pela editora Random House nos Estados Unidos.
A âncora do programa, Laura Green, fez algumas perguntas que constrangeram o entrevistado, pois ele é muçulmano e ela não entendeu qual direito ele teria de falar sobre Jesus Cristo.
Ao tentar responder as perguntas, Aslan comentou que é estudioso de religiões e que tem diplomas de grandes universidades como Santa Clara, Harvard e a Universidade de Iowa. Outra resposta que o historiador deu à jornalista foi que ele escreveu o livro como pesquisador e não como muçulmano.
A reportagem se tornou viral na internet e foi considerada como a “entrevista mais constrangedora já feita”, porém a repercussão do caso acabou rendendo sucesso ao livro recém lançado que agora está entre os mais vendidos da Amazon.
Nascido no Irã, Reza Aslan cresceu nos Estados Unidos onde se formou e hoje trabalha como professor de escrita criativa e ainda realiza trabalhos acadêmicos relacionados à religião, um de seus estudos resultou no livro que desde a entrevista, que aconteceu na última sexta-feira (26), teve aumento de 35% da quantidade de vendas.
“É o tipo de publicidade que ninguém pode comprar”, disse o escritor para o The New York Times comentando do efeito positivo que a entrevista acabou gerando. A editora até encomendou mais 50 mil cópias para dar conta do aumento dos pedidos.

Advogado protocola pedido de anulação do julgamento de Pilatos contra Jesus

Advogado protocola pedido de anulação do julgamento de Pilatos contra JesusA sentença de crucificação dada pelo Império Romano a Jesus está sendo recorrida por um advogado queniano, que diz ter a intenção de reparar a justiça no caso histórico, e que deu base ao surgimento da fé cristã.
“A acusação parcial e maliciosa [feita contra Jesus] violou seus direitos humanos”, disse Dola Indidis, advogado que é ex-porta-voz do Ministério da Justiça do Quênia.
O advogado ressalta que sua iniciativa não tem ligação direta com sua fé, e que o resultado da sua ação não mudará em nada o que crê, mas entende ser necessário que o caso, visto por ele como uma “má conduta judicial, abuso de poder, preconceito e injúria” por parte de Pôncio Pilatos, seja revisto.
Embora historiadores e até teólogos tenham uma visão semelhante à do advogado, o pedido de Dola Indidis ao Tribunal Internacional de Justiça, em Haia, foi tratado em tom de piada por veículos de imprensa de todo o mundo.
Como é um caso de mais de 2000 mil anos e envolve, além do próprio Cristo, um império que não existe mais, é possível que o caso não siga adiante. A primeira tentativa, falha, do advogado aconteceu em 2007, no Tribunal Superior do Quênia, na cidade em Nairobi, e o caso não foi levado adiante.
Segundo informações Shalom Life, o líder religioso queniano Maloba Wesonga, porta-voz da Arquidiocese de Nairóbi, classificou como inútil o esforço do advogado: “Como sabemos, esse julgamento tinha que acontecer. Devemos entender que Jesus não era vulnerável e ninguém pode querer fazer justiça a Deus”, destacando a questão a partir do ponto de vista teológico.

Papa Francisco é exemplo de como será fácil a vinda do Falso Profeta, diz pastor evangélico

repórter Gerson Camarotti papaO papa Francisco levantou os ânimos da fé dos católicos no Brasil em sua recente visita ao país. Em curto espaço de tempo, muitos se tornaram católicos fervorosos. Suas qualidades humanitárias cativaram a muitos, entretanto, deixaram alguns líderes evangélicos preocupados de que isso seja uma amostra de como será fácil para o “Falso Profeta” implantar uma falsa religião global.

O teólogo e pastor Ciro Sanches Zibordi abordou o tema em uma de suas colunas, onde ele explica a importância do papa no âmbito humanitário e teológico.
Zibordi diz que passou a ter grande respeito pelo papa e o vê como um modelo de simplicidade e bondade no contexto humanitário. Mas alerta que no contexto teológico o assunto é diferente.
“Fazendo uma abordagem teológica – não confunda com análise teológica -, a visita do papa ao Brasil foi uma amostra de como será fácil para o Falso Profeta implantar uma falsa religião global, à luz de Apocalipse 13”, disse ele em seu blog.
Ciro Sanches observou que com a visita do papa, em poucos dias, “artistas famosos e jornalistas da grande mídia se transformaram em católicos fervorosos”.
E afirmou que até muitos evangélicos ignoraram ou relativizaram questões doutrinárias “inegociáveis” e passaram não só a admirar o papa, como também a achar que ele é a solução para o evangelicalismo em crise.
Ciro relembrou que a Reforma Protestante iniciada por Martinho Lutero se deu no âmbito teológico por causa da deturpação das Escrituras.
“Os reformadores se opuseram aos desvios do Evangelho! Em outras palavras, eles protestaram contra o fato de a Igreja Católica Apostólica Romana não estar sendo fiel à sã doutrina apresentada nas Escrituras.”
“Segue-se que o autêntico cristianismo precisa de mudanças que transcendam a aparência de piedade. Deus espera, na verdade, que a eficácia desta não seja negada (2 Timóteo 3.1-5).”
O pastor acredita que mais do que a simplicidade e desapego a bens materiais, qualidades do papa Francisco, é preciso que haja um compromisso com a sã doutrina e com a adoração exclusiva ao Senhor Jesus.
“A cristocentricidade (ou a cristocentralidade) do Evangelho não admite o culto à personalidade (antropocentrismo ou antropolatria, em alguns casos), ora presente no meio evangélico.”
Além disso, diz ele, "o autêntico Evangelho também rejeita o culto a Maria (mariolatria), há séculos presente no catolicismo".
“Portanto, supervalorizar os bons atributos do papa Francisco, em detrimento de verdades inegociáveis do Evangelho, é uma incoerência sem tamanho”, conclui.

Reverendo cita cinco pontos que o Papa precisa mudar na Igreja Católica

Reverendo cita cinco pontos que o Papa precisa mudar na Igreja CatólicaEm uma ministração realizada na Igreja Presbiteriana de Santo Amaro neste último domingo (28), o reverendo Solano Portela comentou sobre as mudanças que o Papa Francisco tem feito na Igreja Católica e questionou se o novo líder estará disposto fazer todas as reformulações que a igreja está precisando.
O pastor presbiteriano listou cinco pontos que o Papa deveria mudar, a começar pela rejeição dos livros apócrifos. Ele lembra que o Antigo Testamento é formado apenas pelo Pentateuco, livros históricos e proféticos e livros poéticos somando 39 livros.
“Evangélicos e católicos concordam quanto aos 27 livros do Novo Testamento, mas essas adições à Palavra são responsáveis pela introdução de diversas doutrinas estranhas, que nunca foram ensinadas ou abraçadas por Jesus e pelos apóstolos”, escreveu Portela.
Outro ponto que, na visão do pastor, o papa deveria considerar é rejeitar os mediadores. “Não acatar a mediação de Maria, e muito menos a designação dela como co-redentora, lembrando que o ensino da Palavra é o de que ‘há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem’”.
Em seguida Francisco precisaria rejeitar as imagens e acabar com a veneração a santos. Solano Portela lembra que a Bíblia condena a prática, portanto, se a Igreja Católica pretende proclamar a Palavra, ela terá que abandonar tal prática.
A doutrina do purgatório seria outro ensinamento católico que precisa ser refutado. Ela “não tem base bíblica e surgiu exatamente dos livros conhecidos como apócrifos”, disse o reverendo presbiteriano.
“Jesus e a Bíblia ensinam que existem apenas dois destinos que esperam as pessoas, após a morte: Estar na glória com o Criador – salvos pela graça infinita de Deus (Lucas 23.43 – ‘Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso’ – e Atos 15.11 – ‘fomos salvos pela graça do Senhor Jesus’), ou na morte eterna (Mateus 23.33 – ‘Serpentes, raça de víboras! Como escapareis da condenação do inferno?’), como consequência dos nossos próprios pecados.”
Por último, Jorge Bergoglio precisaria rejeitar as rezas e ensinar os fiéis a se dirigirem ao Pai como Jesus Cristo ensinou. O pastor acredita que a ‘ficha’ ainda não caiu para a Igreja Católica quando o assunto é falar com Deus. Para ele as rezas, rosários, novenas e etc. são mantras religiosos, repetições que o próprio Cristo fez declarações contrárias.

terça-feira, 30 de julho de 2013

Papa explica crescimento evangélico por falta de proximidade entre sua Igreja e o povo

repórter Gerson Camarotti papaO repórter Gerson Camarotti, da GloboNews, foi o primeiro jornalista do mundo a conseguir entrevistar o papa Francisco, desde que o argentino foi eleito pontífice em março deste ano (2013). O encontro foi na residência do Sumaré (RJ) na quinta-feira (25) e a entrevista foi ao ar no dominical Fantástico no domingo (28). Entre os diversos temas abordados, o religioso falou sobre a perda de fiéis pela Igreja Católica, principalmente para as religiões evangélicas.

“Pra mim é fundamental a proximidade da Igreja. Porque a Igreja é mãe e nem você, nem eu [referindo ao repórter], conhecemos uma mãe por correspondência. A mãe dá carinho, toca, beija, ama. Quando a Igreja, ocupada com mil coisas, se descuida dessa proximidade, se descuida disso e só se comunica com documentos, é como uma mãe que se comunica com seu filho por carta”, explicou o líder católico.
Pesquisas recentes, como a do Data Popular, apontam para um maior engajamento dos cristãos evangélicos, demonstrado em diversos aspectos, como maior frequência nos cultos e fé em Deus para uma vida melhor.
Francisco disse que não conhece detalhes da realidade brasileira: “Não conheço as causas e tampouco as porcentagens. Não conheço a vida do Brasil o suficiente para dar uma resposta”. No entanto, a falta de proximidade entre Igreja e povo foi a hipótese elaborada pelo papa, partindo do seu conhecimento na Argentina, para explicar a queda no número de fiéis.
Segundo ele, faltam sacerdotes e alguns locais, sobretudo os mais pobres, acabam ficando desassistidos.
Ele contou uma história do país vizinho. “As pessoas buscam, sentem necessidade do Evangelho. Um sacerdote me contou que foi como missionário a uma cidade no sul da Argentina, onde não havia um sacerdote há quase 20 anos. Evidentemente, as pessoas ouviam o pastor. Porque sentiam a necessidade de escutar a palavra de Deus. Quando ele foi até lá, uma senhora muito culta disse-lhe: ‘Tenho raiva da Igreja porque nos abandonou. Agora vou ao culto todos os domingos ouvir o pastor, que foi quem alimentou nossa fé durante todo esse tempo’."
"[...] Falaram sobre isso, o sacerdote a ouviu, e quando ia se despedir, ela disse: ‘Padre, um momento, venha’. E foi até um armário, onde havia a imagem da Virgem. E disse a ele: ‘Eu a escondo aqui, para o que o pastor não a veja’. Essa mulher ia ao pastor, respeitava o pastor, ele falava a ela de Deus, e ela aceitava. Porque não tinha seu sacerdote. Mas as raízes de sua fé, ela as conservou escondidas num armário. Estavam lá. Esse é o fenômeno para mim mais sério. Este episódio me mostra muito bem o drama da fuga, desta mudança. Falta de proximidade”, repetiu.
Francisco ainda defendeu o encontro entre as diversas religiões. “Cada religião tem suas crenças. Mas, dentro dos valores de sua própria fé, trabalhar pelo próximo. E nos encontrarmos todos para trabalhar pelos outros. Se há uma criança que tem fome, que não tem educação, o que deve nos mobilizar é que ela deixe de ter fome e tenha educação. Se essa educação virá dos católicos, dos protestantes, dos ortodoxos ou dos judeus, não importa. O que me importa é que a eduquem e saciem a sua fome. Temos que chegar a um acordo quanto a isso".
"Hoje a urgência é de tal ordem que não podemos brigar entre nós, à custa do sofrimento alheio. Primeiro trabalhar pelo próximo, depois conversar entre nós, com muita grandeza, levando em conta a fé de cada um, buscando nos entender [...] Acredito que as religiões, as diversas religiões, não podem dormir tranquilas enquanto exista uma criança que morra de fome, sem educação. Um só jovem ou idoso sem atendimento médico. Mas o trabalho das religiões não é beneficência. É verdade. Mas pelo menos na nossa fé católica, e em outras fés cristãs, vamos ser julgados por essas obras de misericórdia”.
Papa Francisco participou na semana passada da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), realizada no Rio de Janeiro (RJ).

Jovens evangélicos participam da Jornada Mundial da Juventude coletando assinaturas contra a perseguição de cristãos na Síria

Jovens evangélicos participam da Jornada Mundial da Juventude coletando assinaturas contra a perseguição de cristãos na SíriaJovens evangélicos do grupo Underground, órgão ligado à Missão Portas Abertas, participaram da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) coletando assinaturas dos participantes do evento católico para lutar contra a perseguição a cristãos na Síria.
Para atrair a atenção dos participantes da JMJ, os jovens evangélicos portavam cartazes e alto-falantes com mensagens a respeito do tema, que atinge protestantes e católicos da mesma forma.
“Essa galera reunida quase toda é evangélica. Temos batistas, assembleianos, presbiterianos, congregacionais, mas também temos católicos envolvidos conosco na Portas Abertas”, explicou Alyne Romeiro, coordenadora do grupo Underground.
Os que se identificavam com a causa eram convidados a assinar o documento e participar da mobilização: “Os católicos estão se interessando muito pelo assunto, preenchem, assinam o documento e falam: quero apoiar os meus irmãos, também”, comemorou Alyne, que afirmou à TV IG que se surpreendeu positivamente com a JMJ e com a receptividade dos jovens católicos com a iniciativa da Portas Abertas.

Postura do papa Francisco é elogiada por líderes evangélicos: “Passou simplicidade, enquanto ‘apóstolos’ ostentam riquezas”

Postura do papa Francisco é elogiada por líderes evangélicos: “Passou simplicidade, enquanto ‘apóstolos’ ostentam riquezas”A passagem do papa Francisco pelo Brasil e seus discursos contra a corrupção e a pobreza chamaram a atenção da mídia como um todo, que destacou a fala ponderada do pontífice católico a respeito de tais questões.
O mestre em Direito e advogado Hélio Pariz publicou artigo no blog O Contorno da Sombra com uma breve análise a respeito da fala do papa, em comparação com algumas lideranças evangélicas.
No texto, Pariz ressalta a “notória capacidade de se comunicar com os mais diferentes estratos da sociedade”, dizendo que “o papa Francisco deu um show de comunicação, simpatia, empatia e simplicidade”.
O advogado menciona ainda que a comunicação de Francisco com o povo se deu não apenas através das palavras, mas também com gestos: “Fez a sua mensagem compassiva ser recebida mesmo através do silêncio de seu olhar contemplativo. Foi fiel, portanto, a pelo menos três preceitos neotestamentários (e paulinos) sobre como dialogar com um mundo não cristão”, afirmou, citando as passagens bíblicas de Filipenses 4:5; Colossenses 4:6 e Tito 2:7-8.
A crítica de Pariz a algumas lideranças evangélicas se deu justamente neste ponto: “Sem querer entrar nas diferenças doutrinárias aparentemente irreconciliáveis entre católicos e protestantes, foi inevitável comparar a postura papal com aquela de alguns expoentes evangélicos que usam e abusam cotidianamente de todas as formas de mídia. Os nomes desses nem precisam ser citados, pois a sua verborragia e seus interesses monetários invadem os lares brasileiros todos os dias pelas ondas do rádio e da TV”, opinou.
Admiração de evangélicos
O pastor Renato Vargens, líder da Igreja Cristã da Aliança, também analisou os discursos do papa e o impacto que a postura do líder católico teve entre os fiéis evangélicos.
Para Vargens, “a vinda do papa Francisco ao Brasil tem despertado não somente a atenção da população em geral, como também dos evangélicos que  não se cansam de elogiar o bispo de Roma”. O pastor citou ainda as redes sociais como amostra da admiração que boa parte do rebanho evangélico tem expressado ao pontífice.
Segundo o pastor, os motivos dessa admiração pelo papa são oriundos da frustração com as lideranças evangélicas: “Na minha opinião a valorização do papa se deve em parte a insatisfação que os evangélicos tem feito quanto ao comportamento de alguns dos seus líderes”.
Na lista de hipóteses elencada por Vargens, estão desde o repúdio à teologia da prosperidade até a identificação com sua simplicidade e mensagem focada em Cristo:
-O papa passa uma imagem de simplicidade, enquanto os ‘apóstolos’ tupiniquins ostentam riquezas; O papa demonstra gostar de gente e de se relacionar com o povo, já os ‘apóstolos’ tupiniquins preferem a ostentação de títulos eclesiásticos, além é claro da nítida e clara separação do restante do povo; O papa Francisco demonstrou simplicidade em voar num avião comercial, em carregar sua própria mala, em dormir num mosteiro numa cama de solteiro, em andar em carro comum, em se relacionar com o povo sem protocolos, pompa ou exigências. Já os ‘apóstolos’ tupiniquins andam de avião particular, exigem hotéis cinco estrelas, além é claro de exigirem uma série de obrigações a todos àqueles que os convidam para pregar o Evangelho de Cristo; [...] O papa tem falado de Cristo, os ‘apóstolos’ tupiniquins só falam em dinheiro – listou o pastor.

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Aluna evangélica é expulsa da escola por recusar “marca da besta”

Aluna evangélica é expulsa da escola por recusar “marca da besta”Aos 15 anos de idade, a evangélica Andrea Hernandez, está no centro de um debate nos Estados Unidos sobre segurança e liberdade de expressão. Ela foi expulsa no final de 2012 da escola de ensino médio John Jay, em San Antonio, Texas, porque não aceitou receber o que chama de “marca da besta”.
Trata-se de um microchip de rastreamento que faz parte dos novos crachás de identificação dos alunos. Ele serve para indicar a localização dos alunos durante o tempo que eles permanecem na escola. Através de dispositivos de leitura ‘escondidos’ em lugares como portas, paredes, telas e pisos da escola, as informações contidas nos chips RFID são lidas. Andrea acredita que isso é uma ofensa a sua fé cristã, pois seria uma forma de monitoramento previsto no Livro de Apocalipse.
Sua postura gerou um grande debate depois que recebeu atenção da mídia. De um lado a escola assegura que é uma medida de segurança para os alunos. Por outro, muitos evangélicos da cidade apoiaram a adolescente, exigindo que lhe seja garantido o direito de expressão e o de culto.
Cracha Andrea
Uma batalha judicial está sendo travada no tribunal do Texas e a primeira vitória de Andrea já ocorreu. De maneira preventiva, a escola decidiu interromper o “programa de monitoramento de estudantes” até a decisão legal definitiva. O projeto de San Antonio era um piloto que deveria ser expandido para todas as escolas do Texas num futuro próximo.
De acordo com funcionários da escola, a repercussão do caso de Andrea motivou outros alunos a não quererem ser monitorados pela escola. O Instituto Rutherford está defendendo a família Hernandez, que exige que a filha seja readmitida e possa concluir seus estudos.
Os primeiros 4.200 estudantes das escolas John Jay High School e Jones Middle School foram obrigados a usar o chamado “SmartID”, um crachá com chip RFID (Identificação por Radio- Frequência). Essa tecnologia faz com que o chip envie sinais para um receptor que indica a localização da pessoa dentro da escola, controlava a presença nas aulas e dava acesso à biblioteca.
Quando Andrea pediu que seu crachá não tivesse esse chip, a escola a alertou que haveria sérias consequências se ela se negasse. Por ser cristã, ela temia que esse seria o primeiro passo para a “marca da besta” e alegou seu direito à liberdade religiosa. Não foi ouvida e posteriormente expulsa.
Os advogados do Instituto Rutherford, especializado em defender questões de fé nos EUA, alegaram a violação de direitos segundo a Constituição norte-americana. Recentemente, o juiz distrital deu ganho de causa a Andrea. Mas o tribunal de apelações do Distrito de San Antonio, não aceitou o argumento religioso e deu ganho à escola.
Apoiado por membros de diversas igrejas da cidade, Andrea disse que continuará lutando pelo seu direito de não ser monitorada.
Os RFID estão disponíveis no mercado com opções subcutâneas. Já são usados em larga escala, por exemplo, para o rastreamento de animais de estimação. Recentemente, um programa parecido com esse tipo de chip RFID colocado sob a pele, foi testado pelo exército americano.
Porém, também sofreu críticas e foi interrompido. Há propostas nos EUA que chips desse tipo  fossem usados na área da saúde. Eles contendo o histórico de saúde dos pacientes e poderiam facilitar os atendimentos em hospitais e clínicas. Na Arábia Saudita eles já são usados para controle nos aeroportos.
Aqui no Brasil, o uso desses chips está previsto no Sistema Nacional de Identificação Automática de Veículos, criado em 2006 e que tem como objetivo fiscalizar o tráfego em tempo real. A colocação compulsória em automóveis deve iniciar em breve.
Esse chip carrega várias informações: identificação da placa, categoria, espécie e tipo do veículo. Com isso, a polícia poderá identificar se existem problemas com a documentação do carro ou multas pendentes, por exemplo. Poderá ainda ser um substituto dos cartões de pedágios. Com informações Charisma News e Closed Truth.

Papa Francisco diz não julgar gays e contraria Bento 16

Papa Francisco diz não julgar gays e contraria Bento 16Quase toda a mídia do Brasil deu destaque hoje às declarações do Papa Francisco sobre os homossexuais. Ele disse que não pode julgar as pessoas por sua orientação sexual nem deseja a perseguição dos gays dentro da Igreja Católica.
Durante uma entrevista a jornalistas de diversas partes do mundo ele declarou que o Catecismo da Igreja Católica ensina claramente que a orientação homossexual não é pecado, mas sim os atos.
“Quando eu encontrar uma pessoa gay, eu tenho que distinguir entre o seu ser gay e ser parte de um hall de entrada. Se eles aceitarem o Senhor e ter boa vontade, quem sou eu para julgá-los? Eles não devem ser marginalizados… eles são nossos irmãos. O Catecismo da Igreja Católica explica isso muito bem. Ele diz que eles não devem ser marginalizados por causa disso, mas que devem ser integrados à sociedade… O problema não é ter essa orientação. Devemos ser irmãos. O problema é fazer lobby por essa orientação.”
Entre tantos pronunciamentos feitos durante a Jornada Mundial da Juventude, essa foi considerada “uma das mais generosas referências aos homossexuais já feitas por um pontífice”, segundo especialistas.
Francisco disse ainda que Deus não apenas perdoa aqueles que confessam o pecado, Ele esquece. “Nós não temos o direito de não esquecer”, asseverou.
O problema é que, segundo a Igreja Católica, o papa é infalível. Seu antecessor, o Papa Bento XVI, assinou um documento afirmando que os homens com tendências homossexuais profundamente enraizadas não deve ser sacerdotes.  Declarou na época que “homossexualidade e a transexualidade afastam os homens da “obra do criador… são um desvio, uma irregularidade, uma ferida”.
Portanto, cria-se um dilema. As declarações de Francisco anulam as de Bento 16? E mais importante ainda, anulam as suas próprias? Em julho, ele admitiu, durante uma audiência com a diretoria da Confederação Latino-Americana e Caribenha de Religiosos (CLAR), que existe corrupção e um “lobby gay” no Vaticano.  Esse mesmo tipo de lobby em favor dos homossexuais teria sido oresponsável pela renúncia de Bento 16.
Agora, as declarações de Francisco sobre os gays se dá num contexto em que ele nega a existência de um lobby gay. Embora a grande mídia no Brasil tenha dado outro enfoque, a entrevista original foi transcrita pelo jornal argentino “La Nación”.
Perguntado sobre o peso desse tipo de pressão sobre o Vaticano, o pontífice declarou: “Escreve-se muito sobre o lobby gay. No entanto, não encontrei nenhuma pessoa que defendesse isso, identificando-se no Vaticano…  Quando você encontrar uma pessoa, você deve distinguir entre ser gay lobby a verdade, porque não há lobby é bom. O problema é fazer lobby por essa orientação, ou lobbies de pessoas invejosas, lobbies políticos, lobbies maçônicos, tantos lobbies. Esse é o pior problema”.

domingo, 28 de julho de 2013

“Legalização do casamento gay é presságio do apocalipse”, diz líder da Igreja Ortodoxa Russa

“Legalização do casamento gay é presságio do apocalipse”, diz líder da Igreja Ortodoxa RussaO líder da Igreja Ortodoxa Russa, patriarca Kirill, afirmou recentemente que a aprovação do casamento gay em diversas nações seria um presságio apocalíptico. A fala se deu no momento em que a militância LGBT russa protesta contra três projetos de lei propostos pelo presidente Vladmir Putin.
Segundo Kirill, a sociedade tem enveredado por um caminho em que o mais importante é convencer  a todos que o único valor que importa é a liberdade de escolha, e que ninguém pode se opor a isto.
Para o líder da Igreja Ortodoxa, essa postura é perigosa, pois exclui a oportunidade de que escolhas erradas a níveis individuais ou sociais sejam corrigidas.
“Ultimamente estamos diante de enormes tentações. Em vários países, a lei exige e justifica o pecado, enquanto aqueles que seguem sua consciência e lutam contra essas leis impostas por uma minoria sofrem represálias. São sintomas do apocalipse. É muito perigoso e temos que fazer todo o possível para que nos territórios da Rússia essa lei que formaliza o sagrado em pecado não passe, porque isso significaria que as pessoas tomariam o caminho da autodestruição”, afirmou, ao final de uma celebração dominical, de acordo com informações do Acontecer Cristiano.
Os líderes cristãos em escala global tem se manifestado contra o casamento gay. No Brasil, diversos pastores ocupam diferentes tribunas para se oporem à legalização da união de pessoas do mesmo sexo.
O papa Francisco, líder da Igreja Católica, é conhecido por se opor ao casamento gay, e mesmo defendendo o respeito às minorias, incluindo a comunidade homossexual, tem sido alvo de protestos por parte dos ativistas gays.

Muçulmano desiste de cometer suicídio e se converte ao cristianismo após ouvir sobre Jesus

Muçulmano desiste de cometer suicídio e se converte ao cristianismo após ouvir sobre JesusO ministério Portas Abertas divulgou recentemente o testemunho de vida de Keder, um muçulmano que estava prestes a suicidar, mas que desistiu de tirar a própria vida após ouvir sobre o amor de Cristo e se converter ao evangelho.
Keder já havia amarrado uma corda em uma árvore para se enforcar quando foi encontrado por um grupo de cinco estudantes cristãos que voltavam de um seminário realizado pelo Portas Abertas. O então muçulmano relata que foi questionado pelos cristãos sobre o que estava fazendo, quando contou que queria se matar, por não ter paz em sua vida apesar de ser um religioso devoto.
- Bem, eu faço minhas cinco orações diárias e leio o Alcorão. Eu tenho dinheiro, esposa e filhos, mas não tenho paz. Eu quero ter paz. Isto é o que eu mais desejo – afirmou Keder, que então ouviu dos jovens sobre o amor de Jesus.
O estudante cristão o explicou que, apesar de o Alcorão ensinar que Jesus é apenas um profeta, a Bíblia diz que ele é realmente o Salvador de todos os que o aceitam, e também o Príncipe da paz.
- Eu encontrei a paz que procurava – afirmou o muçulmano, após ouvir sobre Cristo e entregar sua vida a Ele.
Depois de orarem por ele, os alunos o levaram para a igreja. Keder agora estuda a Bíblia e, ainda secretamente, serve a Deus em uma igreja local.

Médium foi chamada para invocar espírito e afastar chuvas durante a JMJ; “Trabalho” não funcionou e vigília precisou ser transferida

Médium foi chamada para invocar espírito e afastar chuvas durante a JMJ; “Trabalho” não funcionou e vigília precisou ser transferidaO local escolhido para o encerramento da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) foi castigado pelas chuvas e a realização do evento no espaço foi suspenso. Agora, o papa Francisco encerrará sua visita ao Rio de Janeiro na praia de Copacabana, mesmo local onde discursou ontem, 25 de julho.
O Campus Fidei, área com o dobro do tamanho do Vaticano, localizada em Guaratiba, na zona oeste do Rio, se transformou num lamaçal devido às insistentes chuvas que caíram sobre a cidade. Antes da decisão pela troca do lugar, os organizadores teriam recorrido a uma médium espírita para suspender as chuvas.
Segundo informações do Jornal do Commercio, Adelaide Scritori foi convocada para invocar o espírito do Cacique Cobra Coral e tentar enviar uma massa de ar frio ao Rio de Janeiro, e assim, evitar a chuva.
A médium foi ao encontro do espírito na sexta-feira passada, 19 de julho, e pegou um voo em direção à Argentina para incorporar o espírito e afastar as chuvas. Entretanto, a medida preventiva dos organizadores da JMJ não surtiu efeitos.
Adelaide já havia sido convocada em 2007, quando o papa Bento XVI esteve na cidade de São Paulo, em eventos que atraíram milhares de católicos.
O colunista do Gospel+ e editor do site Holofote, Paulo Teixeira, comentou a informação veiculada pelo Jornal do Commercio, e ressaltou que, embora não seja “possível saber quem solicitou os trabalhos espirituais da Fundação Cacique Cobra Coral, por intermédio da médium Adelaide”, é importante que a questão seja vista com seriedade.
“Não é a primeira vez que autoridades do Rio de Janeiro e de outros estados demonstram certa proximidade ao ‘espírito’ do Cacique e, em busca de socorro esporádico, recorrem ao apoio dessa senhora que diz incorporá-lo. Segundo consta no site da Fundação, esta é orientada pelo Cacique Cobra Coral, entidade espiritual que teria sido de Galileu Galilei e Abraham Lincoln. O que as autoridades precisam esclarecer é se os serviços prestados por essa Fundação são gratuitos, ou se saem dinheiro dos cofres públicos para tal contratação. Está na hora do Ministério  Público entrar no caso”, observou.

Papa Francisco reza com pastores e fiéis da Assembleia de Deus

Antes do evento de quinta-feira (25) em Varginha, no Complexo de Manguinhos, na Zona Norte do Rio, o Papa Francisco fugiu mais uma vez do protocolo. Como o acesso ao campo fica em frente a um templo da Assembleia de Deus, ele decidiu entrar.
Convidou pastores e fiéis que estavam no local para declamarem juntos um “Pai Nosso”.  “Estávamos na congregação e recebemos um representante da equipe dele (Francisco). Perguntou se poderia passar aqui. Aceitamos, claro, afinal somos irmãos em Cristo. É uma interação positiva, nós (cristãos) aprendemos sempre que não existe essa diferença e nem deve haver briga. Sem paz com todos, não veremos Deus”, explicou o pastor Elenilson Ribeiro.
O pastor Eliel Magalhães, da mesma igreja, explicou que o templo ficou aberto durante o evento para servir de apoio aos católicos que foram ver o Papa.
“A gente tem o seguinte posicionamento: Jesus Cristo é o senhor. Nosso Pontífice não é o Papa, mas ficamos muito contentes com a visita. Deixamos a igreja aberta para apoiar as pessoas, quem precisasse ir ao banheiro beber uma água”, esclareceu Magalhães.
O padre Márcio Queiroz, que acompanhou o pontífice na visita à favela, relatou que “Caminhando pela comunidade, chegamos até a igreja evangélica. Eu mostrei a ele que eles estavam no templo, e ele pediu para ir até lá para cumprimentá-los. O papa falou com o pastor e com as pessoas que estavam lá, e os convidou a rezarem um Pai Nosso”, disse.
Federico Lombardi, porta-voz do Vaticano, ressaltou que “Foi um momento ecumênico, espontâneo e muito bonito”. Curiosamente, as grandes redes de TV que cobriam o evento não deram destaque a esse encontro que não é novidade para Francisco.
Quando Jorge Bergoglio foi escolhido para ser o sumo pontífice, o evangelista Luis Palau afirmou: “Eu me encontrei com o agora Papa Francisco várias vezes durante nossas visitas a Argentina… ele é um grande amigo dos evangélicos. Sempre teve um grande respeito pelos evangélicos”. Em junho, seis pastores evangélicos pentecostais da Argentina visitaram o Papa Francisco em sua residência no Vaticano.
O encontro durou uma hora e meia, e os líderes evangélicos, disseram ser amigos desde que Bergoglio era o arcebispo de Buenos Aires. Ele se encontrava com os pastores seguidamente nas reuniões da Comunidade Renovada de católicos e evangélicos no Espírito Santo (CRESCER). Com informações Jornal Extra e Agência Brasil.

Religião pode desaparecer até 2041, indica estudo

Religião pode desaparecer até 2041, indica estudoO autor e pesquisador Nigel Barber concluiu um novo estudo que mostra que o ateísmo continua crescendo nos países mais ricos. Segundo suas projeções, a religião vai desaparecer completamente do planeta até o ano de 2041.
O material e sua análise foram publicados no seu novo livro “Why Atheism Will Replace Religion” [Por que o ateísmo vai substituir a religião], que chega às lojas em agosto. O autor se dedica a estudar as tendências religiosas em 137 países e comprovaria que “os ateus estão fortemente concentrados nos países economicamente desenvolvidos”.
“Em meu novo estudo comprovo que o ateísmo aumenta em países com um estado que ofereça mais bem-estar aos cidadãos. Além disso, países com uma distribuição da renda mais igualitária têm mais ateus. Meu estudo diferencia de pesquisas anteriores, levando em conta se um país é de maioria muçulmana (onde o ateísmo é criminalizado) ou ex-comunista (onde a religião foi suprimida)”, explica Barber.
A tese principal do livro afirma que o fenômeno da religião declina quando existe o aumento da riqueza pessoal. Entre suas conclusões, afirma que a maioria da população mundial chegará a ver a religião como algo completamente irrelevante daqui a menos de 30 anos.
Por sua vez, o cientista político Eric Kaufmann defende um ponto de vista oposto, citando o fato de que os ateus têm menos filhos do que as pessoas religiosas. Ele acha que isso pode indicar que a tradição religiosa continuará existindo simplesmente por uma questão de reprodução.
Outro dado que Barber não leva em consideração é outra pesquisa recente: “Cristandade em seu contexto global”, 1970-2010, a qual mostra que apesar da diminuição da religiosidade na Europa, houve um crescimento significativo de cristãos na África e na Ásia e na América Latina a quantidade de cristãos se manteve estável.
Mesmo assim, é inegável o crescimento rápido do ateísmo ou dos “sem religião”. Nos Estados Unidos, que já foi a “maior nação cristã do mundo”, o número de americanos ateus ou “sem religião” mais do que dobrou entre 1990 e 2008. Cerca de 25% dos americanos com idades entre 18 e 29 dizem não ter religião. No Reino Unido, um extenso estudo de 2010 mostrou que indivíduos sem religião já são o terceiro maior grupo, atrás de cristãos e muçulmanos, mas já mais numerosos que hindus, budistas e judeus. No Brasil, o índice é de 5%, com um aumento de apenas 0,6% nos últimos dez anos. Com informações de Guardian Express.

Nova lei pode punir quem defende a Bíblia

Nova lei pode punir quem defende a BíbliaO Conselho da Cidade de San Antonio, no Texas está analisando uma proposta que pode criar um precedente político perigoso naquele que já foi “o maior país cristão do mundo”. Esse Conselho, que funciona como as Câmaras de Vereadores do Brasil, estuda uma proposta de lei que pode discriminar e punir quem crê na Bíblia.
Sob o título de ser “contra o preconceito”, a questão principal é a punição daqueles que demonstrarem publicamente qualquer forma de preconceito. Isso incluiria qualquer coisa dita contra os homossexuais, o que seria um problema para quem defende a Bíblia.
Os cristãos da cidade já se mobilizam, pois segundo o teor divulgado da nova lei, qualquer pessoa que for enquadrada nessa legislação não poderá, por exemplo, participar do governo da cidade.
O texto divulgado da lei diz: “Nenhuma pessoa poderá ser nomeado para um cargo ou ter uma ligação contratual, se a prefeitura entender que essa pessoa tiver, antes da nomeação, envolvida em discriminação ou demonstrou preconceito, por palavra ou ação, contra qualquer pessoa, grupo ou organização, seja por causa de raça, cor, religião, nacionalidade, sexo, orientação sexual, identidade de gênero, condição de saúde, idade ou deficiência”.
Ou seja, se um cristão declarar em um púlpito, numa rádio ou TV ou ainda em mídia impressa que a homossexualidade é pecado ou condenada por Deus poderá responder na justiça. Basta que um gay afirme se sentir ofendido e poderá abrir um processo alegando preconceito de “orientação sexual”. Também impediria que um cristão comprometido possa assumir qualquer cargo público na cidade, seja como conselheiro (vereador), prefeito, juiz, promotor ou algo de menor expressão. Isso incluiria pessoas que fazem negócios ou prestam serviço ao município.
Os opositores do projeto, na sua maioria líderes das Igrejas da cidade, defendem que a proposta viola os direitos de liberdade de religião, liberdade de expressão, além de contrariar a Constituição do Estado do Texas.
O pastor Charles Flowers, da Igreja Faith Outreach, é um dos líderes do movimento que tenta barrar a votação, ele disse ao site OneNewsNow que o conceito de “preconceito” é muito amplo e “pode significar qualquer coisa”. Já o pastor Steve, da Igreja Batista em Village Parkway, diz “os funcionários públicos cristãos da cidade serão muito prejudicados com isso.”
Mesmo com tanta controvérsia, o projeto será votado no mês que vem, segundo divulgou o Conselho da Cidade de San Antonio, em muitos aspectos, essa lei lembra alguns aspectos da PL 122 que tramita no Senado desde 2006.
De autoria da ex-senadora do PT, Marta Suplicy, ela “criminaliza a homofobia” e poderá ser votada ainda este ano, segundo anunciou o presidente do Senado, Renan Calheiros. Ele declarou recentemente que não esperará pelos senadores da bancada evangélica que tentam barrar a votação. “O processo legislativo caminha mais facilmente pelo acordo, pelo consenso, pelo entendimento. Quando isso não acontece, tem que submeter à votação, à apreciação. É o que vai acontecer em relação ao projeto da homofobia”. Com informações WND. 

sábado, 27 de julho de 2013

Arcebispo de Canterbury fala sobre orar em línguas: ‘apenas vem’

canterburyJustin Welby, o novo Arcebispo de Canterbury, compartilhou recentemente seu testemunho com a imprensa e disse que nem todo “verdadeiro cristão” precisa ter uma experiência de conversão pessoal e que, para ele, falar em línguas é rotina.

“É apenas uma parte da rotina de disciplina espiritual – você escolhe falar e você fala uma língua que você não sabe. Apenas vem,” disse Welby em uma entrevista com o Telegraph.
Falar em línguas, ou “glossolalia”, não é abraçada por todos os cristãos, pois alguns acreditam que a habilidade de falar em outras línguas humanas ou uma oração inteligível foi inspirada pelo Espírito Santo somente entre os cristãos do primeiro século da igreja.
“Há uma variedade incrível de maneiras em que o Espírito trabalha. Não importa como você recebe. Realmente importa muito onde você está.”
Welby disse que sua própria experiência de conversão pessoal ocorreu em 12 de outubro de 1975, enquanto orava com um amigo cristão na faculdade. Até um ponto em que ele “vagamente assumiu que havia um Deus,” mas que não “acreditava” e “não estava interessado nisso”.
Casado e pai de cinco (um sexto filho morreu em um acidente de carro), explicou que em meio a oração ele sentiu “uma clara sensação de algo mudando, a presença de algo que não existia antes em minha vida.”
“Desesperadamente envergonhado que isso tinha acontecido,” o então jovem de 19 anos, Welby, pediu ao seu amigo para manter isso em segredo.
O chefe da Comunhão Anglicana mundial disse ao jornal The Telegraph que era devido à graça que ele ficou comprometido com sua decisão de seguir a Jesus Cristo. “É a graça. A graça é uma realidade. Sentimentos são efêmeros”, disse ele.
A entrevista em profundidade com Welby também fala sobre sua origem judaica alemã, sua vida de oração, e, como afirma o relatória, como ele pretende “encontrar novas formas para que este país, apesar da idade secular, possa mostrar fidelidade a Deus novamente.”
Welby foi anunciado o arcebispo de Sé de Canterbury em 9 de novembro de 1992. Ele oficialmente assumiu o seu posto em 4 de fevereiro de 2013, e foi empossado em 21 de março de 2013. Ele sucedeu Dr. Roman Williams.

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Profecia diz que Brasil é controlado por uma marionete

Profecia diz que Brasil é controlado por uma marioneteA pregação de Bob Hazlett na Conferência Dunamis de 2011 foi bastante compartilhada nas redes sociais nas últimas semanas por conter trechos de uma revelação a respeito da política brasileira.
“Deus está removendo o espírito político dessa geração, eu escuto o Senhor dizendo: Eu vou abalar a estrutura política dessa nação”, diz o pastor americano no trecho do vídeo que foi publicado.
A pregação completa e também a revelação só está disponível no DVD da conferência, mas no vídeo postado com pouco mais de seis minutos é possível ver o pastor prevendo a mudança que em menos de dois anos depois começou a acontecer no país.
“O inimigo já tem dito: ‘eu controlo as casas do poder, eu controlo a presidência’. Mas eu escuto o nosso Senhor dizer: ‘Eu levanto os reis, mas eu também derrubo eles’”.
Na revelação, o pastor afirma que via um homem que faz reis e estava controlando uma mulher. “Ela era sua marionete, e ele falava ‘ela vai fazer o que eu mandar ela fazer’. Mas eu vi então a palavra do Senhor vir como se fosse uma espada que começou a cortar as cordas dessa marionete”.
Bob Hazlett afirmou que não conhecia a política brasileira, porém a revelação que ele recebia mostrava um homem que estava por trás da cena política controlando tudo, mas que seria por pouco tempo. Usuários do Youtube sugestionaram a relação entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a atual presidente Dilma Rousseff.
A revelação dada pelo pastor faz coro com a profecia feita por Cindy Jacobs que durante o 14º Congresso de Louvor e Adoração Diante do Trono, que aconteceu em março deste ano, afirmou que Deus estaria abalando o principado da corrupção que assola o Brasil.
Em junho diversas manifestações aconteceram no país levando as autoridades a tomarem medidas imediatas, entre elas a mudança do valor do transporte coletivo, a aprovação de uma lei que torna a corrupção como crime hediondo e o fim PEC 37 que tirava o poder investigativo do Ministério Público.
Outra revelação do pastor Hazlett que chamou a atenção do povo brasileiro foi dada no início de 2011 quando profetizou contra o Carnaval do Rio de Janeiro. Semanas depois a Cidade do Samba pegou fogo e por pouco a festa não foi cancelada por conta dos estragos.

Comunidade associa pedofilia a Jesus e gera protestos

Comunidade associa pedofilia a Jesus e gera protestos“Toda forma de amor merece respeito. O amor entre uma pessoa e uma criança é a forma mais pura e verdadeira de amor, pois é um amor livre de interesses, formado apenas pelo afeto entre os 2, ou mais. Também somos a favor da poligamia infantil”. Esses são os dizeres da página de Facebook de uma comunidade intitulada Pedossexuais Unidos.
Não é novidade que exista esse tipo de coisa na internet, mas o que parece ser um diferencial desse grupo é a associação da pratica da pedofilia com imagens de Jesus. São vários desenhos representado Cristo tocando crianças.
Embora tenha surgido esta semana, surpreendentemente, em poucas horas chegaram a 100 “curtidas”. Mas a página tem gerado revolta em vários usuários e, a julgar pelos comentários, irritado em especial os cristãos. Algumas de suas postagens trazem links para matérias de jornais sobre pedofilia. Celebra, por exemplo, o reconhecimento obtido em um tribunal pela Associação de Pedófilos da Holanda, sob argumento de “liberdade de expressão”
Também mostra diversas fotos e matérias sobre homofobia e casamento gay. Tudo isso intercalado por versículos bíblicos e questionamentos como “A legalização da união estável pedoafetiva levaria a proteção dos direitos das crianças que hoje ficam na marginalidade sem o amor dos pais. Como alguém pode ser contra isso?”.
Os cristãos se mostraram indignados nos comentários deixados na página. Vanessa Avellar escreveu “Desgraçado! Cita partes da Torá e coloca uma imagem de Yeshua com as crianças, incitando que ele tem a mesma doença que você! Infeliz filho do capeta!”. Enquanto o pastor luterano Luiz Paulo Geiger questiona “Associar Jesus com pedossexualidade?! Você estão loucos?”.
Há quem os condene ao inferno, mas também quem os defenda. Henrique Güntzel afirma “Não vai pro inferno não… Tu podes ver vários casos de pedofilia na Bíblia. Eles podem ir presos porque é ilegal, mas pro inferno acho difícil”.
A ativista cristã Camila Abadie é responsável pelo blog Encontrando Alegria. Ela tem feito campanha contra esse tipo de página. “Quando os cristãos deixam de ser o sal e a luz do mundo, denunciando as falácias e armadilhas do tempo em que vivem, não somente perdem a sua função como também condenam o mundo ao apodrecimento e às trevas. Coisas como essa tal de “pedossexualidade” (nome politicamente correto para pedofilia) são fruto disso, que uma época que aceitou a relativização moral e até a relativização lógica. Cheira a enxofre e a tudo que há de mais perverso. Se não formos capazes de lutar pelas nossas crianças, então, realmente, que se cumpra em nós as palavras de Jesus, “que sejamos lançados fora e pisados pelos homens”, dispara.

Denuncie

Quem quiser denunciar a página ao Facebook, pode acessar o link (fb.com/pedossexuaisunidos) na parte superior, à direita, ao lado do botão curtir, existe a opção “Mensagem” que ao ser clicada oferece a opção “Denunciar página”. Também é possível pedir que a página seja retirada do ar pela SaferNet. Basta clicar em www.safernet.org.br e depois em “pornografia infantil” e por fim colar o link da página no Facebook.
Causa estranheza que esse tipo de material permaneça na maior rede social do mundo enquanto um vídeo cristão foi sumariamente censurado pelo processo automatizado do Facebook. Foram preciso milhares de pedidos de cristãos para que o material voltasse ao ar.

Pastor circuncida fieis com tesouras na Costa Rica e é preso

iglesia de dios evangelio completoUm pastor de uma igreja evangélica da Costa Rica que enfrenta denúncias de abuso sexual e de circuncidar fieis com tesoura foi preso nesta quinta-feira.

O pastor de sobrenome Guitérrez está detido na comunidade de Santa Cruz, província de Guanacaste, a cerca de 280 kilometros a oeste de São José. Ele deve ser indagado hoje pelas autoridades.
De acordo com os jornais locais, o pastor teria abusado sexualmente de pelo menos quatro pessoas da Igreja de Deus Evangelho Completo. Uma das vítimas é menor de idade.
As testemunhas afirmam que o pastor alegava querer expulsar demônios do corpo delas através de unção de seus genitais.
Um homem afirmou que teve seu órgão sexual mutilado durante uma circuncisão feita pelo pastor. O religioso usou tesouras, analgésicos e gaze.
"Ele anestesiou minha genitália e, utilizando tesouras, fez dois cortes no meu prepúcio, o que provocou muito sangramento, depois fez um curativo com uma gaze", declarou Arroliga ao Diario Extra.
Segundo o supervisor nacional da igreja evangélica, o suposto pastor foi suspenso de suas atividades.
“Quando recebemos as denúncias conversamos com ele e ele nos assegurou que a um deles ele havia feito uma circuncisão sem ser médico, aparentando tranquilidade. Estava atuando fora dos princípios que nos regem e não vamos tolerar isso, tomamos a decisão de suspendê-lo.”
O caso está sendo investigado pelas autoridades e o pastor pode ser acusado por abuso sexual e lesão corporal.

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Arqueólogos afirmam ter encontrado casa do profeta Eliseu

Arqueólogos afirmam ter encontrado casa do profeta EliseuDurante 16 anos de escavação no sítio arqueológico de Tel Rehov, no Vale do Jordão, um grupo de arqueólogos descobriram uma cidade de 3000 anos de idade. Nela, encontraram um edifício diferente dos demais, que acreditam ter sido a casa do profeta Eliseu.
“A casa estava cheia de objetos diferenciados … dois altares de cerâmica usados ​​para queimar incenso”, explicou o arqueólogo Ami Mazar à CBN News.
“Encontramos pequenas esculturas de barro e grandes vasos, que provavelmente eram usados ​​para servir comida. Não apenas para uma família típica, mas provavelmente  para uma comunidade maior”, disse ele.
Mazar também destacou que a casa tinha uma estrutura distinta das demais. “Normalmente, as casas tinham uma entrada que conduzia a um grande espaço com salas. Porém esta casa foi dividida em duas alas. Elas estavam ligadas uma à outra por corredores e cada uma tinha uma saída para a rua.”
Os altares de incenso possivelmente eram usados ​​para se fazer uma oferta a Deus antes de entrar na casa, o que era típico nos tempos dos profetas bíblicos.
Durante as escavações, os arqueólogos descobriram uma sala especial dentro da casa. Ela tinha uma mesa e um banco. Também descobriram um fragmento de cerâmica com o nome de Eliseu sobre ele, datada do século 9 antes de Cristo. Esse seria o indício mais forte que se trata da residência do profeta Eliseu.
“Descobrimos uma inscrição escrita com tinta vermelha na cerâmica, mas infelizmente está quebrada”, disse Mazar. ”Mesmo assim é possível ler o nome Eliseu.”
Segundo a tradição, o profeta Eliseu nasceu cerca de sete quilômetros do local da escavação, em Avel Mehola e viajou por todo o reino de Israel.
Para o arqueólogo Stephen Pfann, as evidências são convincentes. “Existiam apenas seis outras pessoas com o nome Eliseu conhecidas na época. Durante séculos isso permaneceu quase inalterada, podemos acreditar que esse local diferenciado tratava-se da casa de um homem santo cujo nome era Eliseu, provavelmente o conhecido profeta”, asseverou.

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Homossexuais se beijam em porta de igreja católica para protestar

Homossexuais se beijam em porta de igreja católica para protestarFiéis peregrinos que estavam reunidos na porta da Igreja Nossa Senhora da Glória, no Largo do Machado, no Rio de Janeiro, foram surpreendidos nesta segunda-feira (22) por duas mulheres que, seminuas, se beijaram em protesto.
Elas faziam parte de um grupo de cerca de 200 pessoas que aproveitaram a visita do papa Francisco ao Brasil para protestar em favor dos direitos homossexuais. Os manifestantes saíram em direção ao Palácio Guanabara onde o Papa foi recebido por autoridades nacionais.
O ato foi convocado pelo estudante João Pedro Accionly, de 19 anos, que defende o beijaço gay em público. “Enquanto os beijos forem considerados ofensas, protestos como esse serão necessários”, disse.
O estudante disse também que organizou o protesto contra a criminalização das drogas, a proibição do aborto e a favor dos direitos dos homossexuais.
Diversos protestos marcaram o primeiro dia de Francisco ao Brasil, em um deles, organizado por feministas, as manifestantes foram vaiadas pelo público que pediu respeito. Elas tiraram as blusas e mostraram os seios aos fiéis que estavam tentando ver o líder católico de perto.
As áreas onde acontecerão os encontros da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) estão sob proteção da Forças Armadas que vai considerar estes espaços como local de culto, sendo assim, os protestos que acontecerem dentro desses lugares serão considerados como violação de culto sendo penalizado pela lei.
A Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos (Atea) estava marcando um protesto para estes dias e tentou na Justiça um salvo-conduto para que seus integrantes não sejam penalizados durante os protestos, mas a justiça negou alegando que os locais de culto devem ser protegidos. Com informações O Globo.

Papa surpreende ao usar gíria em seu 1º discurso no Brasil: “Cristo bota fé nos jovens”

papa DilmaO Papa Francisco chegou ao Brasil na tarde da segunda-feira (22) para participar da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) e surpreendeu os fiéis ao utilizar gíria em seu primeiro discurso em português. Ele disse muito sorridente: “Cristo bota fé nos jovens e também os jovens botam fé em Cristo”. Como previsto, ele desembarcou no Rio de Janeiro (RJ) por volta das 16 horas da segunda. No aeroporto Galeão, o líder da Igreja Católica foi recebido pela presidenta Dilma Rousseff e ouviu um coral de 140 crianças entoarem o Hino da Jornada. Em seguida, ele foi, em um veículo regular, para a Catedral Metropolitana de São Sebastião no centro do Rio.

O pontífice argentino pegou congestionamento durante o trajeto e recebeu o carinho da multidão. Apesar de o caminho ser meio conturbado, ele manteve os vidros abertos e foi atencioso em todos os momentos. Na Catedral, o religioso subiu no papamóvel para iniciar um desfile entre os peregrinos até o Theatro Municipal, onde de helicóptero seguiu para o Palácio da Guanabara, no bairro da zona sul carioca, Laranjeiras, para reencontrar a presidenta e outras autoridades.
A afetividade de Francisco chamou muita atenção. Suas primeiras palavras foram: “Quis Deus na sua amorosa providência que a primeira viagem internacional do meu Pontificado me consentisse voltar à amada América Latina, precisamente ao Brasil, nação que se gloria de seus sólidos laços com a Sé Apostólica e dos profundos sentimentos de fé e amizade [...] Aprendi que para ter acesso ao Povo Brasileiro, é preciso ingressar pelo portal do seu imenso coração; por isso, permitam-me que nesta hora eu possa bater delicadamente a esta porta. Peço licença para entrar e transcorrer esta semana com vocês. Não tenho ouro, nem prata, mas trago o que de mais precioso me foi dado: Jesus Cristo! Venho em seu Nome, para alimentar a chama de amor fraterno que arde em cada coração”.
E completou sua fala oficial referindo aos jovens: “Vim para a JMJ para encontrar os jovens que vieram de todo o mundo atraídos pelos braços abertos do Cristo Redentor. Estes jovens provêm de diversos continentes, falam línguas diferentes, são portadores de variadas culturas e, todavia, em Cristo encontram as respostas para suas mais altas e comuns aspirações e podem saciar a fome de verdade límpida e de amor autêntico que os irmanem para além de toda diversidade”.
Todas essas demonstrações de amor e de simplicidade repercutiram positivamente na web e nas mídias tradicionais. Por exemplo, um novo tumblr (plataforma de blogging) surgiu, denominado 55 Motivos para Amar Papa Francisco, trazendo exemplos de suas atividades irreverentes, alegres e humildes, como carregar a própria mala e se hospedar em um quarto singelo, semelhante ao de outros membros da Igreja de menor hierarquia.
No Twitter, ele agradeceu a hospitalidade brasileira: “Obrigado! Obrigado! Obrigado a vocês todos e a todas as autoridade pela magnífica acolhida em terra carioca!”.
Nesta terça-feira (23), Francisco não tem compromissos oficiais. Ele permanecerá na sede da Igreja, em Sumaré (RJ), onde poderá receber visitas e irá descansar.

Ciencia

Ciencia